O que você procura?

Eu estou me preparando para o julgamento alheio, estou preparando meus ouvidos para ouvir que eu estou louca e vou me arrepender, estou guardando energias para defender meus ideais e meu amor por perdoar uma traição.

Eu fiquei algumas noites sem dormir chorando a dor da sua traição, infernizei meus pensamentos querendo entender seus atos, corri para minha mãe que me aconselhou com comida, dancei com as amigas para ver se com a música alta eu te esquecia, instalei e desinstalei o Tinder para ver se conversas banais me deixariam mais aminada, mas não, nada das minhas tentativas darem certo, meu amor por você ainda latejava dentro de mim, a sua traição me atraia para o chão, mas eu me resolvia querendo entender os porquês.

Um mês e meio passou e você insistia em querer explicar sua atitude. Eu te julgava sozinha dentro do ônibus e fugir de você não adiantava mais. Ouvi o conselho do meu coração em conversar com você, mesmo que eu soubesse que não seria uma boa escolha, eu tinha que saber como você estava, eu precisava achar um jeito de tirar você do verbo amar e só saberia como fazer tudo isso te escutando.

Foi no nosso restaurante favorito que almocei ao som da sua risada novamente, você me contava os detalhes da sua vida durante esse tempo que ficamos separados, eu internamente me perguntava quando você começaria a explicar porque me traiu, mas não deixava de achar suas histórias engraçadas e achar bonita a forma como você comia macarrão. Depois de duas horas ouvindo você fugindo do assunto, não aguentei e fiz uma piada cruel sobre sua traição. Eu não queria magoar ninguém, mas não conseguia esconder totalmente minhas feridas, cutucar você era como me preparar para chorar, mas eu precisava te lembrar do porque eu estava ali sentada olhando para seus olhos pequenos.

perdoar uma traição

Você perdeu o ar de engraçado assim que entrou no assunto. Sem resumir, você me contou com detalhes todos os seus sentimentos e vontades. Para minha surpresa pessoal eu não chorei, nem quis te questionar sobre tudo que você me relatava. Ainda internamente, eu me perguntava se realmente te amava naquele momento, me perguntava se aquele seu ato teria mudado meus sentimentos por você, eu me perguntava quem eu queria ser depois de passar por tal situação. Você falou demais naquela tarde, mas eu precisei processar tudo sozinha, suas desculpas mergulhadas em lágrimas me causaram sensação de vazio e eu precisava de tempo para calcular o peso de tudo aquilo em mim, depois de escutar sobre seus sentimentos.

Será que eu conseguiria perdoar uma traição?

Continuar minha rotina acompanhada com os pensamentos do que fazer, se iria perdoar sua traição, era uma tarefa um tanto complicada, mas levei bem meus dias. Um dia sim e outro não você me mandava mensagens e eu recorri a minha mãe mais uma vez para saber o que ela faria e foi dela o melhor conselho: “não podemos julgar o outro por uma atitude feita com sentimentos. Na verdade, filha, não podemos julgar ninguém, porque estamos todos sujeitos a cometer os mesmos erros, quem sabe até pior, quem tem que resolver essa história é você e seu coração”.

Fiquei mais alguns dias pensando no que minha mãe tinha me falado. Eu sempre condenei traição como o piores dos atos, claro que não é tão fácil de aceitar assim, é perder a confiança e um pouco do amor junto, mas eu estava olhando com outros olhos. Comecei a olhar para você de uma forma diferente. Agora eu era sempre levada a momentos bons com você, todos os cuidados e tudo que tinha sido feito, agora eu me lembrava dos últimos meses antes da traição e de como você parecia confuso, claro que nada vai justificar o seu erro comigo, mas quero tentar.

Te escrevo hoje porque meu amor não me deixou dormir todos esses dias, te escrevo porque questionei meu amor próprio quando pensava em perdoar uma traição e percebi que ele não se perdeu com isso, que continuo entendendo o meu valor. Te escrevo porque te amo e não sei mais fingir que isso acabou, te escrevo para ser sincera e te dizer tudo mudou, que ainda sinto minha confiança abalada, mas algo dentro de mim quer te dar uma segunda chance, te escrevo para te contar que minha consciência continua limpa e não quer mais te julgar, eu te escrevo para juntos temos algo novo com o mesmo amor.

Meu amor, eu não aguento mais te chamar pelo nome e não de “amor”, eu quero voltar para nosso amor, mesmo que ele esteja em reforma depois do abalo, mas eu quero ter você de volta, e não quero nem saber o que vão falar sobre minha decisão sobre perdoar uma traição. Ninguém pode julgar a oportunidade de uma segunda chance. Quero saber apenas do presente e do novo futuro que teremos juntos e, se caso o destino me mostre que estou errada, eu pelo menos vou saber como recomeçar.

Imagem: Pinterest


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤