O que você procura?

Poucas coisas na vida são tão tristes quanto o fim do amor. Não digo o fim de um namoro, fim de casamento, fim de um relacionamento…

Estou falando do fim do amor.

fim do amor

É aquela hora em que a presença do outro já não te faz bem. Incomoda. É quando tudo que você sentia quando o amava deixa de fazer sentido e você nem sabe explicar como e porquê sentia. O fim do amor é meio nojento, porque o fim sempre chega pra um dos dois primeiro. O outro, que ainda nem sabe que o amor recíproco acabou, quer ser amado, quer amar. E esse querer enoja o que não ama mais.

É a hora em que você não tem mais paciência para as piadas, para as bobagens que antes eram tão gostosas… As únicas coisas que passam pela cabeça do que deixou de amar primeiro são:

– Quem vai ter que sair da casa? Se for eu, para onde vou?

– Quem vai ficar com a tv nova e a máquina de café expresso?

– Como vou dividir os livros, cds, dvds????

– Como vou explicar para os meus pais?

O “nosso”volta a ser o “meu”.

O outro volta a ser um estranho.

Enquanto isso, o pobre do outro ainda nem sabe que o amor que ele sente vai ter que acabar.

– Para quem acha o amor egoísta, experimente a falta dele –

Que se danem as lembranças, fotos, viagens… Que se dane que o outro ainda não está preparado para ficar sem você.

O outro nem imagina que o amor que lhe deu Boa Noite pode deixá-lo sem sequer um Bom Dia. E vai dormir feliz…O que quer ir, é proativo: já vai procurando apartamento antes de acabar, pensa na partilha, fala com o advogado, arquiteta a explicação que vai usar. O que vai ficar, ainda nem sabe. Pensa no jantar de sábado com os amigos…

O que fica, fica no desamparo. Vai conviver com as memórias físicas das coisas que ficaram. Vai ficar com os restos de tudo. As sobras… As esperanças… As lágrimas… Quem fica recebe a carga do que foi embora. E essa carga pesa o dobro. Pesa o peso do amor que ainda existe e o peso do rancor que logo virá. E nada que digam vai te tirar esse peso. Nada.

Até que um dia, depois de muito questionamento, muita culpa acumulada e jogada, você desperta. É isso mesmo… Você vai despertar. Como num passe de mágica. E vai entender que, sim, o amor tem fim.

Até o seu amor próprio tem fim.

Ele estava adormecido, esquecido lá no canto da sua alma esse tempo todo. Percebeu? Não né? Então, ele desperta e volta a assumir a posição que você nunca deveria ter terceirizado.

Para os próximos relacionamentos, ame sim. Ame muito. Mas se ame mais.

Beijos em mim!

Beijos em mim!

Imagem: Greg Gunn


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤