O que você procura?

Hoje foi um dia daqueles, sabe? De pontos finais. O despertador tocou e imediatamente pulei da cama. Enquanto a água do café fervia, escovei os dentes, lavei o rosto, olhei no espelho e disse em voz alta que iria fazer do dia que estava começando um dia diferente. Bebi o meu café forte, vesti minha melhor roupa, passei o meu perfume favorito e fui viver o dia que acabava de começar.

Sobre pontos finais que não viram reticências

pontos finais

No estágio as coisas estavam tranquilas, porque eu tinha adiantando muito serviço no dia anterior. Entre uma folga e outra resolvi verificar o meu e-mail, algo que não fazia há muito tempo. Como sempre, a maioria era spans, propagandas e vírus. Fui limpando a minha caixa de entrada e, do nada vi um e-mail dele, de um tempinho atrás.

Dei um sorriso bobo ao lembrar o motivo do mesmo e saí da minha conta de e-mail. Chegou na hora do almoço e resolvi almoçar num singelo restaurante que costumava ir de vez em quando. Cheguei um pouco antes de hora de servirem. Pedi uma coca cola e fiquei sentada ali, admirando a paisagem.

Enquanto eu observava duas crianças disputarem um brinquedo, alguém cutucou as minhas costas. Quando olhei pra trás, levei o maior susto.

Era ele, com o mesmo sorriso de menino arteiro

Sorri de volta e ele então disse:

Oi sumida, como você está? Faz tempo que não há vejo. Você mal visualiza minhas mensagens.

E eu na maior segurança, respondi:

Estou ótima! Sentindo uma paz que há muito tempo não sentia. Ando ocupada demais com meus afazeres e por isso nem presto atenção no que as pessoas me enviam.

Ele arregalou os belos olhos azuis que tem e indagou:

Você realmente parece estar ótima, mas “falta de tempo” é uma desculpa um tanto arcaica, não?

E eu logo retruquei:

Talvez seja, eu abomino quem usa tal desculpa, até porque pro que interessa, a gente sempre arruma um tempinho, nem que sejam cinco minutos. Mas você lembra de quando eu ficava abafada ou simplesmente queria colo, queria te encontrar e você dizia que estava muito ocupado com o trabalho e a faculdade? Pois bem, agora sou eu que aprendi a não desperdiçar o meu tempo atrás de quem não se importa comigo.

Ah morena! Para de fazer drama, as coisas não são bem assim. Eu estava realmente abarrotado de serviço e do nada você ligava querendo me encontrar. Confesso que tentava, mas não conseguia.

Sabe boy, todo esse tempo afastada de você, comecei a enxergar o mundo ao meu redor, a ser mais observadora que de costume. E isso me fez crescer tanto mentalmente e até mesmo espiritualmente. Perdi as contas de quantas vezes ficava de longe observando os seus jeitos e trejeitos de levar a vida. Ou melhor dizendo, de deixar a vida levar você. Você nunca fez questão de olhar o que estava ao seu redor. Sempre estampava esse sorriso lindo que tem e  fazia a melhor atuação possível. A mais cabível pra cada situação e público. Eu cheguei a sentir pena de ti, quando percebi o quão materialista estava se tornando. Hoje percebo certa mudança em você. Está mais humano e humilde. Mas quem sou eu pra ficar aqui cagando regras de como viver melhor.

Ele ficou desconcertado. Os seus olhos se encheram de lágrimas. Ele impediu que elas caíssem e soltou:

Sempre odiei essa sua mania maldita de ficar observando Deus e o mundo, Cê sabe que isso te deixa um pouco paranoica e te faz enxergar coisas que não existem? Mas confesso que estava atuando um pouco sim. Era tudo novo pra mim. Um mundo completamente diferente do que eu habitava até então, e eu estava tentando me adaptar. Mas eu cansei dessa atuação e pode ter certeza de que todas as vezes que te enviei mensagens e e-mails eu realmente queria saber de ti, e até mesmo te ver. Mas agora vejo que está melhor do que. Vejo que conseguiu se desprender de algumas amarras pra viver.

Sim boy, chega certo ponto da vida em que precisamos fazer escolhas, inverter prioridades e jogar algumas coisas para o final da fila para conseguirmos seguir com leveza.

– Fico feliz em ver que além de bela, hoje você também é uma morena sorridente! Que tal relembrar os velhos tempos?

Você realmente acha que despejando alguns elogios pra cima de mim vai conseguir mais que uma singela conversa comigo, e que tudo voltará a ser como antes? Se sim, anda assistindo muita comédia romântica.

– Não, eu só acho que tudo que já foi bom poderia tornar a ser, talvez não da mesma maneira. Vou deixar o meu novo número com você. Se mudar de ideia, sabe onde me encontrar. Bom apetite e uma ótima tarde.

E ele saiu sem nem esperar eu responder com um tchau

Almocei, voltei para o estágio e tive uma tarde normal. Com algumas surpresas do chefe no percurso, mas normal.
Enquanto diagramava parte de uma revista, fiquei pensando na conversa louca da hora do almoço. Lembrei-me da promessa que tinha feito a mim mesma em frente ao espelho ao acordar. Me indaguei se dar uma chance ao passado seria uma forma de fazer o meu dia ser diferente.

Quando o expediente acabou, fui direto pra casa, tomei um banho pra relaxar, vesti um pijama, peguei um livro e deitei na rede pra descansar o corpo. Minha mente estava a mil por hora.

Passados vários minutos ociosos ali na minha própria companhia, eu peguei o cartão com o número dele, adicionei aos meus contatos e enviei uma mensagem com os dizeres: “Eu não seria eu mesma desperdiçando as oportunidades que a vida me dá. Me pegue aqui às dez.

Ele só respondeu com um singelo ‘ok’.

Coloquei um CD do Cazuza e fui me arrumar. Enquanto ele cantava “vida louca, vida, vida breve, já que não posso te levar quero que você me leve.” Me peguei rindo de mim mesma porque era exatamente isso que eu estava fazendo. Deixando a vida me levar. Ou melhor dizendo, ele.

Ele tocou o interfone pontualmente as dez, desci, entrei no carro e ele logo me perguntou:

Aonde quer ir? E eu respondi:

– Ah! Pra uma quinta feira banal, qualquer barzinho com músicas ao vivo está bom.

– Ok mocinha. Você quem manda!

No caminho fomos conversando sobre o governo, família e coisas do cotidiano de cada um. Chegando ao bar, o garçom levou o cardápio e eu logo pedi uma caipirinha dupla. Enquanto eu degustava a minha caipirinha, prestava atenção no que ele dizia e, ao mesmo tempo, mergulhava em lembranças que envolviam ele.

O tempo foi passando e fiquei um pouco alterada. Ele, por estar dirigindo, só bebeu um chope e água tônica. E então me perguntou:

– Você já quer ir embora?

– Sim, quero!

Dividimos a conta, entramos no carro e pegamos o caminho pra casa. No som do carro tocava música eletrônica. Ele olhou bem nos meus olhos quando o sinal fechou e falou:

– Tem certeza de que quer ir pra casa?

– Não, não quero.

Ele então me levou pra casa dele

pontos finais

Chegando lá me serviu um amaroula, porque sabe que gosto muito, e me envolveu em seus braços. Quando percebi, já estávamos no quarto dele, relembrando bons momentos.

Ele dormiu primeiro que eu, e eu fiquei ali velando aquele sono pesado. Quando amanheceu, me vesti, peguei minha bolsa e deixei um bilhete pra ele escrito:

Foi bom reviver certas emoções. Foi ótimo reviver sorrisos ao seu lado, mas a vida segue é pra frente e você faz parte do meu passado. Seja feliz e boa sorte!

Fui pra casa tendo a certeza de que quando encaramos o nosso passado de frente e conseguimos sorrir, é porque estamos fazendo as escolhas certas. Que quando ao colocarmos a cabeça no travesseiro pra dormir, e sentirmos uma leveza nos pensamentos, é porque estamos em paz com a gente e com o mundo. E sim, eu estava sentindo uma paz maior que a que disse sentir no dia que o reencontrei.

É bom quando temos a oportunidade de finalizar histórias com maestria. E aquela noite, aquele singelo bilhete foi o nosso fim. Hoje, ao me lembrar disso, solto alguns sorrisos. Ele também está bem na vida. Resolveu tornar-se quem realmente é, ou quem sempre foi. Virou gente.

E quanto à promessa que fiz em frente ao espelho: sim, eu a cumpri. Fiz o meu dia diferente quando encarei o meu passado pra seguir em frente.

Imagem: Pexels


E como você poderia ajudar a essa nossa usuária do Clube Superela aqui embaixo?


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)