Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Ser escorpiana dá me medo – em mim e em que eu conheço. É muita intensidade e pouco meio termo para uma pessoa só. Tudo que a gente faz precisa ter entrega, precisa ter 100% de envolvimento – e isso vai desde os relacionamentos até o trabalho. Ser escorpiana é não saber fazer nada pela metade. Se a gente não se entrega, o resultado não nos alimenta. Precisa ter fogo, precisa ter paixão.

Uma escorpiana é reconhecida de longe. Ela tem um jeito de andar, uma firmeza nos passos e um olhar que logo entregam onde está o Sol em seu mapa astral. Acho que posso chamar isso de magnetismo. É todo um mistério que envolve a aura dessa mulher fazendo com que você queira conhecê-la imediatamente e desvendar o que se passa em sua cabeça. Mas acho que posso avisar que você não vai conseguir fazer isso tão facilmente.

A escorpiana não entrega tudo sobre si mesma assim, de bandeja. Primeiro ela precisa ter a certeza que pode confiar em você – e isso vai demorar um pouquinho. Somos desconfiadas mesmo! Gostamos de saber as verdadeiras intenções dos outros antes entregarmos as nossas. Fora que, com o nosso jeitinho, você vai acabar contando o que queremos saber. Na verdade, a gente descobre, mesmo você não querendo. É uma questão de saber envolver o outro, sabe? E isso a gente faz muito bem!

Mulheres escorpianas, geralmente, querem abraçar o mundo. A gente quer, com doçura e firmeza, estar no topo. A nossa lista de objetivos não é pequena. Ela é extensa e, mesmo quando achamos que temos braços curtinhos, a gente tenta abraçar esse mundão com toda a intensidade que temos dentro de nós mesmas. Eu sou assim. Você, amiga escorpiana, também é. Não sei de onde tiramos tanta força, mas somos fortes demais. A gente quase explode por dentro, mas tenta manter o rosto intacto, sem demonstrar qualquer vulnerabilidade que possa atrapalhar o que temos em mente.

Dizem que escorpianas são frias, mas não, não somos. O que acontece é que não demonstramos sentimentos logo à primeira vista. A gente gosta de saber onde está pisando, sabe? A gente não esquece as pancadas que levamos na vida e tentamos nos preservar para que elas não aconteçam de novo – talvez, por isso que dizem por aí que somos super rancorosas (não nego, nem confirmo que esse é o nosso pior defeito). Gosto de chamar este fato de ter boa memória!

Por falar em frieza, sempre lembram de sexo quando falam sobre escorpianas, né? Ok, não vou mentir. A gente gosta de sexo pra caramba. Sei que todo mundo (acho) gosta, mas com uma escorpiana é diferente. Sabe todo essa intensidade que temos dentro da gente? Parece que ela se descarrega toda na hora do sexo. É uma rebeldia, uma selvageria e uma vontade de fazer tudo que tem direito parecendo que o mundo vai acabar amanhã. E vai ser assim todas as noites em que você tiver uma escorpiana em sua cama – ou em qualquer outro lugar porque a gente não tem tempo ruim.

Quando a gente ama, também é com força. Fique tranquilo(a), com a amor a gente não brinca. Levamos muito a sério os nossos sentimentos e o mínimo que esperamos é que você faça o mesmo por nós. Não aceite entrar num relacionamento com uma escorpiana se a sua intenção não for se entregar. Não é só por sexo não, como alguns podem pensar, é para se envolver de corpo e alma, se doar e estar disposto a amar e receber todo esse amor de volta – até em dobro, em alguns casos.

E se acabar, tudo bem. A gente vai sofrer bastante, ficar na fossa por um tempo, mas, quando passar, vai ser como se você nunca tivesse existido. Nossa memória é boa, mas nosso instinto de autopreservação é melhor ainda.

Dizem por aí que somos vingativas. E quando falam isso, já logo imagino uma Paola Bracho da vida planejando a maior vingança do mundo contra uma pessoa. Mas a gente não é assim. Não vamos gastar tantos esforços para uma coisa que o universo pode muito bem dar conta. O que a gente gosta é de se sentir vingada, olhando de longe a ação da lei do retorno na vida de quem nos fez mal. E está aí mais um dos nossos defeitos.

Ser escorpiana é querer tirar a roupa do mundo. E, ok, você já deve ter entendido que a gente gosta de sexo, mas é muito mais que isso. A gente tem vontade de descobrir tudo que cada cantinho desse planeta tem a oferecer. A gente quer descobrir pessoas, lugares, gostos, sabores, ter boas histórias para contar. A gente quer ouvir você – e estamos nuas e cruas para isso.

Ser escorpiana é querer se esconder, mas, ao mesmo tempo, ser descoberta. É querer ser notada sem chamar atenção. É ter uma força tão grande dentro e envolta de si mesma que todas as pessoas vão parar para te escutar. Ser escorpiana é não ter medo, mesmo que ele esteja dentro da gente. É tentar encarar a força do universo e colocá-lo ao nosso favor. É querer colocar nossa intensidade no mundo para aproveitá-lo da melhor maneira possível.

Imagem: Pexels

@ load more