O que você procura?

Depois que a gente se torna um pouco mais questionadora sobre os problemas da vida, da sociedade e do cotidiano, fica mais difícil falar certas coisas que falávamos, ter as mesmas opiniões, e aceitar as condições impostas. As reações também mudam, e como mudam. Tudo parece errado, a culpa até nos acomete se calarmos perante certas situações.

Feminismo, machismo, preconceito de todos os calibres, qualquer assunto abordado assim, de uma forma torta, nos faz refutar, argumentar ou pelo menos chiar. Chiaremos sim e se reclamar, chiaremos o triplo. E não deixaremos passar desapercebido. Muito menos agora, que a sementinha da revolução foi plantada e segue dando frutos. A gente queima um sutiã por dia, pra não entrar em brigas, queima outros 50 pra não sair. Somos rebeldes e problematizadoras espalhados por aí. Músicas serão problematizadas, expressões pronunciadas comumente, mas que agora fazem um sentido novo e totalmente reprovável, serão discutidas. Tudo muda e mudou.

Reparo que os atritos se dão com muita facilidade e reparo também que é muito desgastante. Noto, ao mesmo tempo, que não posso mais deixar de ser assim para voltar há anos atrás, simplesmente porque eu não sou mais a mesma. Gostaria de ser mais leve, mas ser mais leve significaria deixar o mundo continuar sendo errado, sem nem ao menos fazer a parte que me cabe para que tudo melhore um pouco.

Pessoas farão com que você se sinta chata, enjoada além da conta, usarão a palavra mimimi com frequência e dirão que o mundo se tornou um lugar chato em que nada mais é dito sem que se discorra profundamente a respeito (leia mais aqui). Eles estão certos. Nenhum tipo de agressão é dita com tanta facilidade como antigamente. Nenhuma forma de preconceito ou ridicularização pode ser validada como normal. Porque não é. Não há de ser.

Essas pessoas estão em todos os lugares, são seus amigos, amigas, são sua família. Isso não diminui a necessidade do embate, do debate, da verdade. Discussões em festas familiares, Whatsapp, entre outros, não serão mais fáceis com o tempo, não. Problematizar não é modinha, é comprometimento com um mundo melhor, com as verdades que te cercam, com as causas que abraçamos. Problematizar reflete quem somos. Problematize sem ser agressivo, sem ser desrespeitoso, mas problematize.

Inclusive, eu repito essa palavras várias vezes, se você percebeu, porque ela soa bem, ela soa necessária, a cada dia mais. Vá em frente! É estranho, ruim, maravilhoso, libertador. Se expor, se levantar, ir contra, não ser omisso, tudo isso faz parte de ser adulto, de tomar a responsabilidade pelo que acontece ao seu redor. Que mudemos, nem que seja apenas o mundo de alguém, e teremos então mudado o mundo todo.

Se conseguirmos fazer um amigo deixar de fazer piadas machistas ou agir com possessividade com a namorada, já conseguimos muito (leia mais aqui). Se o pai, a mãe, tio ou quem quer que seja pararem de repetir que mulheres precisam se dar ao respeito,  então teremos conseguido bastante. Entre tantas outras ideias deturpadas, preconceituosas e carregadas de tanta negatividade, teremos vencido. Ou pelo menos continuamos na caminhada pelas batalhas que ainda serão ganhas.

Imagem: Pinterest


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)