Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

É fácil a gente olhar ao redor e achar que o mundo não tem solução – principalmente com o tanto de notícias ruins que vemos pela internet. Porém, é um fato que nem tudo está perdido e existem muitos motivos para acreditar que a próxima geração será muito girl power.

E não estamos falando só das meninas, viu? O nosso ponto é mostrar como a nova geração está crescendo com referências que são diferentes das nossas e dos nossos pais. Agora, existem não só filmes e programas de televisão que estão ensinando um novo jeito de olhar para as mulheres e a vida em sociedade, mas também livros, personalidades e milhares de outras pequenas provas de que o futuro é muito promissor para quem está chegando agora.

Ao contrário do que dizem por aí, a ideia do feminismo não é criar uma sociedade em que as mulheres sejam mais importantes e poderosas do que os homens, mas onde os dois sexos sejam vistos como iguais – e é esse o caminho que estamos fazendo. Então, se você tem dúvidas de que isso está mesmo acontecendo, nós temos as provas de que a próxima geração vai ser muito girl power!

Provas de que a próxima geração será muito GIRL POWER

1.O filme da Mulher Maravilha

girl power

A Mulher Maravilha explodiu em 2017: o filme,além de ser sobre uma super-heroína mulher, é dirigido por uma mulher e teve uma das maiores bilheterias do ano. No Brasil, o filme fez tanto sucesso que fechou com a terceira maior bilheteria mundial, atrás só de Estados Unidos e China. Isso é incrível, principalmente porque é uma história totalmente centrada em uma mulher, em que o romance não passa de um detalhe secundário e que mostra uma personagem forte, justa e que vive com a meta no amor. Imagine as crianças que estão crescendo com esse filme como referência.

2.Temos princesas da Disney sem príncipes

girl power

As princesas da Disney sempre fizeram parte da infância, tanto de meninas quanto de meninos. Porém, um ponto que sempre foi considerado problemático é o fato de que toda princesa precisa de um príncipe para o seu ‘felizes para sempre’. Frozen é um exemplo disso, de uma princesa que salvou a irmã com o poder do amor fraterno, e Moana foi um sucesso tão grande justamente porque mostrava uma visão diferente da história: a princesa que faz o que é preciso para salvar o seu povo e não para encontrar um marido.

3.A sexualidade feminina não é mais (tanto) tabu

girl power

Antigamente, falar sobre a sexualidade da mulher era o maior tabu de todos. Hoje em dia, esse já é um assunto mais tranquilo, e as mulheres se sentem mais livres para falar sobre os seus desejos, os seus gostos e para aprender como entrar em contato com a sua sexualidade. Até a masturbação feminina já não é mais um assunto proibido – e você pode aprender mais sobre ela clicando aqui.

4.A discussão sobre o aborto está avançando

girl power

A gente ainda tem um longo caminho pela frente, mas a discussão sobre o aborto, no Brasil e no mundo, está avançado – a passos lentos, mas está. Um exemplo é a lei que permite o aborto no caso de fetos anencéfalos (isto é, que não desenvolveram o cérebro) por aqui. É óbvio que ainda precisamos discutir muito até que todos entendam que o aborto é uma questão de saúde pública e não de ser a favor ou contra.

5.As mulheres negras estão conquistando espaço (que já é delas)

girl power

A gente não pode falar de girl power sem falar da questão da mulher negra. Hoje, já temos referências de mulheres incríveis que quebraram barreiras no mundo (Michelle Obama, Shonda Rhimes, Viola Davis, Chimamanda Ngozi Adichie) e que se tornaram verdadeiras protagonistas nas suas áreas de atuação. São referências que não existiam antes porque a mulher negra era duplamente discriminada, primeiro por ser mulher e, segundo, por ser negra. Até o racismo desaparecer, ainda leva um tempo, mas é momento de comemorar como já existem referências para as meninas negras que estão criando a sua visão de mundo agora.

6.Os padrões de beleza estão perdendo força

View this post on Instagram

✌??✌?

A post shared by A S H L E Y G R A H A M (@ashleygraham) on

Mulheres estão mostrando as suas estrias, saindo de casa sem maquiagem, celebrando os seus corpos independentemente de serem gordos ou magros, aceitando que são lindas, principalmente por não serem iguais às capas das revistas. É um momento de aceitação e de disseminar o amor próprio.

7.A busca por cabelos cacheados cresceu MUITO por aqui

Em um país onde a maioria da população é negra, era de se esperar que a busca pelos cabelos cacheados fosse grande certo? Mas por causa da forma como a nossa sociedade foi formada, a imposição dos padrões brancos – o cabelo liso e longo, por exemplo – fez com que as mulheres negras (e tantas outras que não são negras, mas tem o cabelo cacheado naturalmente) alisassem os fios para se encaixarem. Mas isso mudou e no último ano, as buscas por cabelos cacheados cresceu 232% em 2017, passando pela primeira vez a busca pelos fios lisos na web.

8.As atrizes estão falando sobre a disparidade salarial

“É a nossa hora, de ter igualdade salarial de uma vez por todas”

Patricia Arquette, Robin Wright, Jennifer Aniston… são muitas as atrizes que estão protestando e fazendo o que podem contra a diferença salarial entre homens e mulheres. Elas colocaram luz sobre o problema em Hollywood, onde a diferença entra a atriz mais bem paga do mercado (Jennifer Lawrence) e o ator (Robert Downey Jr.) é de 30 milhões de dólares.

9.As mulheres estão se unindo contra o assédio

View this post on Instagram

#MexeuComUmaMexeuComTodas #ChegaDeAssédio

A post shared by Leandra Leal (@leandraleal) on

Quem lembra do caso José Mayer? Quando a notícia do assédio veio à tona, o núcleo principal de atrizes da emissora se uniu em uma campanha contra o assédio, que ficou conhecida pelo nome ‘Mexeu com Uma, Mexeu com Todas’. Foi um movimento incrível, que causou o afastamento do ator, um veterano da emissora, e toda uma discussão sobre a questão do assédio no meio artístico.

10.Vivemos na era do case Anitta

View this post on Instagram

"Will I see you?"

A post shared by anitta ? (@anitta) on

É impossível falar de um futuro girl power e não falar sobre Anitta. A cantora é um verdadeiro case de sucesso, uma prova de que as mulheres podem, sim, chegar onde quiserem pelo seu talento e capacidade próprias. Ela é uma mulher forte, que tem aprendido muito sobre feminismo e colocado a teoria na prática, está conquistando o mundo e se tornando uma das maiores artistas da atualidade.

 

Em resumo: a gente tem muito o que comemorar e dá para ser otimista a respeito do futuro. A próxima geração já vai olhar para as mulheres de uma forma diferente, mais empoderada, com um viés de igualdade e, com certeza, vai continuar a luta por um mundo melhor, dia após dia.

Foto: Reprodução / Beyonce


Você acha que a nova geração será girl power? Dê a sua opinião respondendo a pergunta abaixo:

@ load more