Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Hoje eu não trago um conto erótico. Não trago um texto de sexo. Hoje eu trago um problema que está presente na vida de muita gente, mas ninguém sabe. Algo que quando nos é revelado, nos faz sentir uma impotência e uma culpa horrível. Relacionamento abusivo. A escuridão de um relacionamento que parece perfeito, quando na verdade é destruidor e às vezes silencioso.

Se você ainda acha que é exagero falarmos de relacionamento abusivo, leia essa carta enviada pra mim de uma mulher de 24 anos. Uma mulher linda, que era super alto astral e feliz. Hoje ela teve coragem de falar. Hoje ela decidiu dar o primeiro passo para voltar a viver.

Relacionamento abusivo: uma carta difícil de ler

“Olá. Eu sempre tive minha autoestima e auto confiança muito grandes e isso sempre chamou atenção em mim. Até eu conhecer ele. Eu o idealizava. Era perfeito. O que eu via nas redes sociais só aumentava minha vontade de conhecê-lo. Conheci. Maldita hora. No início de tudo ele realmente era o homem dos meus sonhos. Nunca imaginaria que seria o dono de toda minha ruína. De toda minha angústia, de toda minha falta de vontade de viver.

Nós éramos um casal lindo. Até o primeiro grito. Aceitei. Achei que pudesse ser normal, vindo dele lutador e policial. Não esperava que seria constante e que, no decorrer do tempo fosse ficando pior. Lembro da primeira vez que ele, o dono dos meus pesadelos e ao mesmo tempo de todo meu amor, me proibiu, sim, proibiu, de ir ao shopping com as minhas amigas. Era julho, havia festas da época, eu estava com os ingressos comprados e, na última hora, eu já arrumada, ele disse que não ia. Se ele não ia, eu também não podia ir e, se eu fosse, tudo entre nós estaria acabado. Aceitei. Maldita hora. Não deveria ter abaixado a cabeça. Pensei que era normal, mais uma vez. Ele me fez acreditar que eu estaria errada se fosse. E daí em diante tudo só piorou.

Sair sozinha? Não pode. Aniversários? Só se ele fosse. Ir ao médico? Só se for mulher e mesmo assim preciso provar. Faculdade? Sofro por estar fazendo. A cada início de período é um tormento. Ele me acusa de estar recebendo dedada e transando com os alunos novos. Todo semestre é isso. Todos os dias eu saia da faculdade chorando. Até o dia que ele ameaçou meu professor. Mostrou arma e disse que ele tava me comendo na escada. Não tive cara de ir na faculdade. Ir lanchar na cantina? Não podia mais. Por ele eu tinha que ficar com fome até chegar no trabalho ou comprar algo no trem.

Perdi todo meu direito de ir e vir. Era obrigatório mandar foto dentro do trem, fora do trem, dentro do trabalho, dentro da faculdade, dentro de casa e assim por diante. Minha condução não pode demorar muito pra chegar pq ele sabe os horários que chego e que levo, ele contava. Se eu não chegasse no horário, estava dando pra alguém no carro. Eu era sempre a puta, mentirosa, falsa, que enganava ele. Os gritos nunca pararam. Ele me acordava de madrugada ligando falando que me viu entrar em carros, balada ou barzinho. E eu tava só dormindo.

relacionamento abusivo - print

Nosso relacionamento sempre foi divulgado por mim. Nas fotos todo mundo achava que éramos o casal perfeito. Tudo ilusão. Em um ano juntos, ele nunca postou foto minha na rede social dele. Ele nunca me assumiu de verdade. Ele nunca nem me levou na casa dele. Estranho né? Quando eu questionava, eu era errada. E até acreditava mesmo que era. Nunca sofri uma violência física além de apertos no braço, me segurar pra não me deixar ir embora em uma briga ou me colocar dentro do carro tão forte que bati a cabeça… Só? Só isso tudo.

Hoje eu escrevo aqui de uma maneira geral da minha situação. Se eu parasse pra destacar todos os ataques dele, não daria um simples relato e sim, um testamento. Perdi amigos, sorrisos, força de vontade, ânimo. Tudo. Perdi querendo ganhar um amor e, o máximo que consegui foi alguém que nunca me respeitou e nunca me amou do jeito que eu amava. Foi um ano nesse tormento.

Ontem consegui largar ele após descobrir que ele tinha outra. Tudo o que ele me acusava era pq ele fazia. Sujo, ardiloso, me fez acreditar que realmente eu era a errada em tudo. To extremamente cansada, sem forças. Sem vida. Minha cara de doente acusa tudo o que passei.

Hoje tenho fé que vou me reerguer. Tenho certeza que quem passa por isso, por esse relacionamento abusivo um dia vai se encontrar e conseguir viver. Joguei um ano da minha vida fora. Sem fazer nada. Sem conhecer ninguém. Sem ver gente. Agora acabou. Me sinto livre. Triste, destruída mas, livre.”

Depois de ler essa carta sobre relacionamento abusivo, o que você sente? Eu senti uma impotência horrível! Uma dor que parece que foi comigo. Cada palavra dessa carta, carregou um pedaço de mim hoje. Então, se você está sofrendo isso, verbalize! Fale, conte pra alguém. Peça ajuda! Se você não vive isso, seja solidário a quem está passando por uma situação dessa. Existem vários indícios de que uma pessoa vive um abuso, preste atenção e ajude quem no fundo, acha que não tem mais jeito.

Imagem: Pexels


Se você sabe como ajudar alguém que está em um relacionamento abusivo, responda a pergunta do Clube!

@ load more