Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

No susto, Serena Williams descobriu que está grávida do seu primeiro filho. Não foi uma gestação planejada e ela tinha planos profissionais esse ano: participar de um campeonato Australia Open e também ganhar o torneio de Wimbledon. Por isso, é natural que ela não tenha ideia de como é ser mãe.

Serena Williams é uma das mulheres mais poderosas do mundo do esporte – e do mundo no geral – e, eu preciso confessar, fiquei tocada com a sinceridade dela sobre maternidade. Em entrevista para a Vanity Fair, ela disse: “Eu não sei o que fazer com um bebê. Eu não tenho nada. Eu não fiz nada para o quarto do bebê”.

Muitas mulheres – e muitos homens, claro – podem ficar chocados com uma fala dessas. Como assim uma mulher não sabe o que fazer com um bebê e não está preparada? Mas é mais fácil de entender do que a gente imagina: ela tem outras prioridades na vida.

Serena Williams exemplifica uma nova visão de mundo

Há alguns nãos eu li o livro de Sheryl Sandberg, a braço direito de Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, e chefe operacional da rede social. Em Faça Acontecer, ela fala muito sobre a relação entre maternidade e carreira e como ela decidiu priorizar a carreira mesmo sendo mãe.

Eu tenho certeza que muita coisa mudou para ela de lá para cá – principalmente, a perda trágica do marido, que era um ponto de apoio fundamental para o funcionamento da família dela – mas  me identifiquei com o que ela disse e acredito que Serena Williams segue a mesma ideia: você não precisa abrir mão de tudo só porque vai se tornar mãe.

Parece que a mulher é obrigada a tornar os filhos uma prioridade na vida e todos os seus outros projetos precisam ficar estagnados enquanto ela cuida de uma criança. Além de ser uma visão extremamente machista da coisa, também é altamente privilegiada: não é toda mulher que pode abrir mão da vida profissional para cuidar dos filhos.

Mas vamos por partes: essa é uma ideia machista porque reforça uma visão patriarcal do mundo. Lá atrás, muitas décadas de distância, acreditava-se que as mulheres não tinham outra função se não cuidar dos filhos e da casa. Os anos passaram, mas a visão de mundo se manteve. Agora, no entanto, a mulher pode trabalhar até ter filho. É mentira, claro. Cada caso é um caso e toda mulher é livre para fazer o que acha melhor para si.

O ponto principal é: filho não é responsabilidade apenas da mulher, mas DOS PAIS (no plural mesmo). O homem tem tanta responsabilidade nisso quanto a mulher e precisa se fazer presente na criação de duas crianças. Assim como não é papel exclusivo da mulher cuidar dos filhos, o homem não é obrigado a só prover para a família. Papeis iguais com pesos iguais.

Essa ideia tem um quê de privilégio também porque implica que toda mulher deve abrir mão da carreira em prol dos filhos. Na realidade brasileira, porém, a gente sabe que isso é praticamente impossível: mulheres de baixa renda não podem deixar seus trabalhos para cuidar dos filhos. Elas precisam trabalhar porque são a base de sustento das suas famílias. Ou seja: isso vale apenas para as mulheres ricas e bem-sucedidas? Para as famosas?

Serena Williams pode sim focar na sua carreira enquanto tem um bebê. Ela não precisa desistir dos seus projetos ou pausar a vida só porque vai ter um filho. Pelo contrário, ela pode fazer o que tem vontade ao mesmo tempo que cria um filho. Com certeza, o noivo da jogadora, Alexis Ohanian, terá um papel decisivo nessa criação: afinal, Serena é super feminista e dificilmente vai aceitar que todo o peso da maternidade caia nos seus ombros.

Eu lembro até daquele vídeo da Hel Mother em que ela fala sobre como ama o seu filho, mas odeia ser mãe. É porque a maternidade ainda vem com toda essa bagagem paternalista que tira a liberdade feminina de fazer o que sente que é melhor, que a coloca em uma caixa que ela dificilmente consegue sair. Nada mais justo do que, em pleno o século 21, a gente cortar essa ideia pela raiz, não é?

Imagem: Reprodução / Serena Williams / Instagram


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)
Recomendado para você...