Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

Leia temas do seu interesse:

/

Submissão sexual é uma coisa machista?

Luisa Rodrigues

Colunista Superela

Mais textos

Ela gosta de assumir o papel da submissa, sente tesão quando é algemada e vendada, e consegue gozar muito bem enquanto “apanha”. E aí? Essa tal de submissão sexual pela qual ela passa é machista? Será que toda essa brincadeira de sentir prazer ao ser dominada é só mais um sintoma do patriarcado? Bem, hoje é dia de desconstruir um pouco essa ideia. Vem comigo:

superthumb

Submissão sexual deveria ser uma ‘coisa de mulher’?

9406219_orig

A resposta é não. Claro que não. Mas não pelos motivos que a galera costuma achar. Eu, como feminista, defendo que não deveríamos atribuir gêneros às coisas. Afinal, a desigualdade entre eles começa a partir do momento em que distinguimos o que uma mulher e um homem podem, ou não podem fazer.

Então, quando falamos sobre submissão sexual, o assunto em pauta é o fetiche consensual. Ou seja, é uma escolha das pessoas. É claro que se a esposa é amarrada na cama contra sua vontade, enquanto o marido a violenta de todas as formas possíveis, já estamos falando de outro tipo de submissão. Essa sim é machista, opressora e violenta.

É só que já ouvimos ‘nãos’ demais da sociedade

in_bed_by_superphazed-d9tf1tw

Não pode masturbar que isso não é coisa de menina direita. Tem que se fazer de difícil porque homem nenhum gosta de mulher “dada”. Não seja ‘muito’ safada, mas tome cuidado para não parecer frígida. Nunca diga não a seu parceiro. Não pode usar roupa curta. Não pode ser muito inteligente. Não pode, não deve, não faça, não, não, não.

E agora, no auge do movimento feminista, recebemos ‘mais um não’. “Não se renda à submissão sexual, porque ela reforça ainda mais as amarras do sistema patriarcal”. Mas olha, vamos aos fatos:

Mulher não pode ter fetiches? Afinal, o que é, de fato, submissão sexual?

14583354_1079905612127212_6079895149473693696_n

Quem aqui já ouviu Partition, da maravilhosa diva eterna desse planeta Ms. Beyoncé Knowles? Bem, saca só esse trecho da música:

Take all of me (Tire tudo de mim)
I just wanna be the girl you like (Eu só quero ser a garota que você gosta)
Girl you like (A garota que você gosta)
The kind of girl you like (Aquele tipo de garota que você gosta)

E aí também temos esse clipe maravilhoso, e super safado também

Ok então. O que eu quero dizer com isso? À primeira vista você pensa: mas nossa, Beyoncé é tão feminista e tá fazendo esse papel de submissa sexual? Que pede para o marido acabar com ela, e que ela quer ser ‘aquele tipo de garota’ que ele gosta? Pois bem… aí vem essa parte da música, também magnífica, que coloca certos pingos em VÁRIOS ‘is’:

Est-ce que tu aimes le sexe? (Você gosta de sexo?)
Le sexe, je veux dire l’activité physique (O sexo, eu quero dizer, a atividade física)
Le coït, tu aimes ça? (O coito, gosta disso?)
Tu ne t’intéresses pas au sexe? (Você não se interessa por sexo?)
Les hommes pensent que (Os homens acham que…)
Les féministes détestent le sexe (as feministas odeiam o sexo)
Mais c’est une activité très stimulante (Mas é uma atividade muito estimulante…)
Et naturelle que les femmes adorent. (e natural que as mulheres adoram.

Enfim… a submissão sexual nada mais é que um fetiche, uma brincadeira onde o casal assume os papéis de quem domina, e de quem é dominado. O que muitas pessoas parecem esquecer, e até mostra um pouquinho disso em 50 Tons de Cinza, é que O HOMEM também assume o papel de submisso.

Sobre o reforço patriarcal da mulher como submissa

bmhs5f_ceaau5tq

Sim, por muito tempo e, infelizmente, até os dias de hoje, ainda existem pessoas que acredita que nosso papel é servir. Inclusive, é por esse motivo que algumas correntes feministas não aprovam esse lance de submissão sexual, prostituição ou coisas do gênero. Afinal, todas esses exemplos podem, realmente, reforçar alguns estereótipos que nos são tachados.

O problema é que nós, mulheres, talvez nunca nos tornemos COMPLETAMENTE livres de uma influência patriarcal. Sendo assim, chegou a hora de quebrar alguns tabus.

É claro que existem situações de submissão sexual que a coisa passa do ponto, a mulher fica desconfortável e até mesmo com medo de acabar com esse tipo de relação. Mas isso também pode ser aplicado a qualquer situação sexual na qual ela decide não querer mais, ou descubra que não é muito a praia dela.

Não é a submissão sexual em si que estraga o rolê. É a pessoa abusiva que te força a fazer algo que você não quer.

Desconstrução, evolução e submissão

tumblr_nrseyhwhgh1tmz30vo1_500

É realmente muito complicado deixar de associar uma lógica machista a situações como a escolha da mulher de praticar um ato de submissão sexual. Mas também devemos entender que nossa sexualidade já foi, e ainda é, mais do que reprimida. Então chegou a hora de abrir a cabeça um pouco e se entregar aos diálogos.

Se sua ‘onda’ realmente for a submissão sexual, escolha um(a) parceiro(a) em que você confie, e que te traga prazer e segurança sempre. Até porque esse é o objetivo. Se existe um consentimento de ambos, deixa rolar, sem preconceitos.

E que uma coisa fique bem clara: CONSENTIMENTO não é pressionar a mulher até fazê-la concordar com o ato não, beleza? É sentar, conversar, propor, discutir e aí sim partir para o abraço.

O Christian Grey mesmo tem aquela loucura de contrato, mas a essência é essa daí mesma. Ninguém deve fazer NADA que o outro não queira.

Fora isso, deixa as mina!

 

Imagens: Phazed


Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!

Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

Luisa Rodrigues

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/

Leia temas do seu interesse:

/

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES conteúdos do Superela.
Você vai adorar ❤
Vamos ser amigas? :)
Warning: Unknown: Failed to write session data (wincache). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (D:\local\Temp) in Unknown on line 0