Receba nossos e-mails incríveis
NOVO App Clube Superela!! ♥
Pergunte e converse anonimamente
Amor Sexo Autoestima Corpo Vida Carreira & Finanças Beleza Estilo Vídeos
Escreva seu texto
Receba nossos e-mails incríveis

Leia temas do seu interesse:

/ / /

O desabafo de Taís Araújo é a desculpa perfeita para você descansar no feriado

Marcela De Mingo

Colunista Superela

Mais textos

Taís Araújo é um mulherão foda. A atriz usou a sua página no Instagram na última semana para fazer um desabafo com o qual todas nós nos identificamos, com certeza. Ela, que é atriz, esposa e mãe, comentou sobre como, de tempos em tempos, precisa se colocar como prioridade na vida.

“Eu amo ser mãe e cuidar dos meus filhos. Amo ser casada e dividir minha vida com meu marido. Amo ser profissional, pensar no meu trabalho, pensar no que e como eu posso crescer artisticamente. Amo cuidar e administrar a minha casa. Mas amo também, por alguns dias, me dedicar exclusivamente a mim”, escreveu ela na rede social.

Isso porque Taís Araújo ‘largou tudo’ e foi passar 4 dias acompanhada das amigas Natalia Gimberg e Gabi Green no Deserto do Atacama, no Chile. Longe dos filhos e do marido, o também ator Lázaro Ramos, a atriz lembrou sobre como é importante ter um momento para si mesma de vez em quando.

Eu amo ser mãe e cuidar dos meus filhos. Amo ser casada e dividir minha vida com meu marido. Amo ser profissional, pensar no meu trabalho, pensar no que e como eu posso crescer artisticamente. Amo cuidar e administrar a minha casa. Mas amo também, por alguns dias, me dedicar exclusivamente a mim. Aos meus desejos, descansar, rir com as amigas, fofocar, falar besteira, viajar com elas. Foi isso que fiz depois de anos me dedicando exclusivamente a minha família e ao meu trabalho. Entrei no avião com uma culpa sem tamanho, com duas grandes amigas e nos jogamos por 4 dias no Deserto do Atacama. Voltei pra casa mais forte, feliz, potente e descansada pra seguir a vida que eu escolhi: ser mãe, esposa, profissional e mulher. @natigrim e @gabiegreen foi lindo e divertido demais! Amo vcs, meninas! Está combinado de 2 em 2 anos, vamos nos jogar!

A post shared by Tais Araújo (@taisdeverdade) on

“Foi isso que fiz depois de anos me dedicando exclusivamente a minha família e ao meu trabalho. Entrei no avião com uma culpa sem tamanho, com duas grandes amigas e nos jogamos por 4 dias no Deserto do Atacama. Voltei pra casa mais forte, feliz, potente e descansada pra seguir a vida que eu escolhi: ser mãe, esposa, profissional e mulher”, completou.

O que podemos aprender com o desabafo de Taís Araújo

Quem é mulher sabe que o trabalho não acaba nunca. Precisamos fazer o possível para nos destacarmos profissionalmente, para sermos boas mães, cuidarmos da casa, e estarmos bonitas. Infelizmente, os padrões de beleza e as exigências da sociedade ainda nos colocam num lugar de falta constante: estamos sempre correndo atrás de ficar ‘em dia’ de alguma maneira.

É claro que isso está mudando aos poucos e que essa mudança começa dentro da gente. Mas, para a maioria das mulheres, essas preocupações ainda são uma nuvem escura que nos acompanham todos os dias – e que nos fazem duvidar de nós mesmas, das nossas capacidades e dos nossos sonhos.

Por mais que seja difícil para a maioria das pessoas ‘largarem tudo’ e irem para o deserto com as amigas, Taís Araújo nos lembra que é possível, sim, a gente se colocar como prioridade de vez em quando.

São tantas responsabilidades e cobranças, que é muito comum esquecermos que nós também temos necessidades e sonhos, desejos e vontades. E não é um pecado você tirar um momento do seu dia para fazer o que você quer mesmo – seja devorar uma barra de chocolate e furar a dieta ou sair de casa por algumas horas para passear na sua livraria preferida sozinha.

Muitas vezes, parece que somos presas a essas rotinas ultra exigentes e não temos saída dessa vida frenética. Isso é mentira. A gente pode, sim, dar um passo para trás, repensar as nossas escolhas e tirar um tempo para respirar fundo e entender o que fazer em seguida. É permitido, sabe?

A gente não precisar desenvolver uma síndrome de burnout para saber a hora de parar e reavaliar o que estamos fazendo. Até porque, isso é bom para todo mundo, mas, principalmente, para você.

Quando você tira momentos para respirar fundo, repensar o seu caminho e clarear as ideias, você volta mais centrada e focada e com mais certeza de onde está indo e o que precisa ser feito. Você merece descansar a cabeça e voltar mais forte, assim como Taís Araújo fez.

Imagem: Reprodução / Instagram / Taís Araújo


 

Marcela De Mingo

Colunista Superela

Mais textos

Leia temas do seu interesse:

/ / /

Leia temas do seu interesse:

/ / /

E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada!

Recebemos seu pedido de cadastro e enviamos a você um email com o link para você confirmar o recebimento dos nossos emails.

Por favor, acesse seu email e click no link de confirmação.


Click aqui para voltar ao site.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES conteúdos do Superela.
Você vai adorar ❤
Vamos ser amigas? :)