Eu poderia ter me apaixonado por outro, mas... - SUPERELA

O que você procura?

Eu poderia ter me apaixonado por outra pessoa, mas não foi assim que aconteceu. Eu não me apaixonei pelo cara que manda mensagens de bom dia, boa noite, ou pergunta como foi o meu dia. Não me apaixonei pelo cara que me mandou flores no meio de uma tarde fria e cinzenta, colorindo o meu dia. Eu não me apaixonei pelo cara que me mandou chocolates nos cinco dias da semana, sem falhar nenhum. É, parece incrível, mas eu não me apaixonei pelo cara que me leva pra jantar, tomar café da manhã e consegue perceber em meus olhos quando estou nervosa ou ansiosa. Não me apaixonei por aquele que manda mensagens lindas e ainda canta pra mim.

apaixonado

Eu nem liguei para aquele cara me levou pra jantar outro dia em um restaurante caro da cidade, pediu o melhor vinho e pediu para colocarem uma música romântica ao fundo, em uma mesa reservada exclusivamente para nós.

Pois é, eu não me apaixonei por esse cara. Acredita?

Não me apaixonei pelo cara que consegue me acalmar nas minhas crises. Por mais que eu quisesse, aliás esse amor eu queria muito, mas não me apaixonei por ele. Pois é!

Eu poderia ter me apaixonado por todos eles.

São todos incríveis. Cada um à sua maneira me fez sorrir, me alegrou, mas não fez meu coração disparar. Sabe, não fizeram meu coração saltar pela boca. Alguns me deixaram nervosa, mas ao final me arrancaram risos. Olha, teria sido mais fácil me apaixonar por qualquer um deles. Estavam ali, tinham amor para mim. Estavam ali e me queriam exatamente da maneira que eu sou, sem a prerrogativa de ter que mudar qualquer coisa em mim.

Realmente, teria sido mais fácil sim. Mas eu escolhi diferente, eu escolhi ouvir meu coração. Parece história de novela ou de filme o que eu vou contar agora, mas não é! Eu me apaixonei pelo cara que chegou em cima de um cavalo com manchas marrons e brancas. Ele era lindo, sim, o cavalo e ele (podem rir, mas é verdade, eu juro!).

Primeiro eu me apaixonei pelo sorriso dele.

Eu só vi aquele sorriso, não vi mais nada. Por impulso eu de cara perguntei seu nome, assim bem “maluquinha” mesmo. Demarquei espaços e trilhei uma pequena rota para chegar até ele. Foram poucos encontros, então diria que foi quase um amor à primeira vista. Mas como nós não acreditamos nisso, vamos dizer que foi um amor prematuro.

Ele não me mandou flores. Ele não cantou pra mim, não dedicou nenhum dos seus finais de semana para mim. Não me pediu em namoro, não me encheu de chocolate (porque quem quer me agradar sabe como é, né?! Rs). Enfim, ele não fez nada, absolutamente nada do que os outros fizeram. Não fez nada.

Quando me encontrou foi incrível também. Ele beijou a minha mão, eu me senti arrepiadamente feminina naquele momento (façam sempre isso meninos! Mas tenham jeito, ok?). Acontece que diferente dos outros, ao invés de chegar mais pertinho, ele foi se distanciando. Hoje tomou uma distância que me impede de chamar para dizer qualquer coisa. Uma distância absurda, que me trava o riso às vezes e me faz querer ficar quietinha, sem ganhar flores, bombons ou mensagens bonitinhas de bom dia ou boa noite. Uma distância que às vezes chega a me silenciar.

Pois é, lentamente eu fui vendo partir meu amor prematuro.

apaixonado

Ele não resistiu. Talvez tenha sido muita coisa, ou talvez coisa de menos, não sei, mas sei que ele partiu. O pior é que além de partir, as causas ainda são uma incógnita para mim. Não deu tempo nem de diagnosticar do que foi que se adoeceu (aborreceu), esse meu amor prematuro.

Ai você me diz: “Mas tem tantas opções, se apaixone por qualquer uma delas“. Poderia ser assim, mas não é. Porque todas as vezes que o celular vibra, o coração também vibra junto, na ânsia de que seja ele. Porque antes de dormir, são os beijos dele que ainda estão em mim. Poderia ser tudo diferente, mas não é. Porque apesar de incríveis, todos os outros não serão como ele.

Pode rir, eu deixo. Porque realmente, eu poderia ter me apaixonado por outro.

Eu poderia escolher qualquer um desses outros que fazem de tudo pela minha atenção, ou pela minha companhia. Mas eu me apaixonei por aquele que não faz nada, e tem toda a minha atenção e a minha companhia, não importa a hora e nem o dia.

As minhas amigas sempre dizem: “Ficou louca foi? Esquece esse babaca! Ele deve ter te enfeitiçado, só pode…“, mas eu não acredito nesse tipo de coisa. Acredito que até mesmo os amores prematuros possuem sua razão.

Não tem essa de que foi em vão, ou de que não foi nada. Não existe isso, até mesmo porque para os amantes dessa novela chamada amor, toda história é válida, e pra quem acredita em histórias, o final feliz está sempre por um triz, mas nunca impossível!

Imagem: visualhunt


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual tema você gostaria de ver aqui?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)