O que você procura?

Sempre quis estudar roteiros. Nunca escondi o meu desejo de escrever cinema. Sou louca por filmes, por contar histórias. Dias atrás surgiu a oportunidade de uma oficina com um famoso roteirista. Fiquei animada demais com a ideia. Me inscrevi pois via ali a chance de estar mais perto do meu sonho.

Quando cheguei no local da oficina, me deparei com 10 alunos. O professor-roteirista-famoso ainda não havia aparecido e eu sentei bem na frente para prestar atenção em tudo. Naquela hora resolvi catar algo sobre ele no Google e acabei me surpreendendo, pois ele era mais bonito do que eu imaginava. Ele chegou e fomos nos apresentando. Simpático e divertido. Nos passou o conteúdo e nos fez começar a criação de um roteiro. Fiquei tão interessada nele que minhas ideias não surgiam.

Estava com o olhar e pensamento voltados para aquele bonitão de camisa jeans que gesticula bastante enquanto fala.

A aula terminou e eu acabei ficando lá, conversando com ele e outros dois alunos. Os dois alunos foram embora e nós continuamos a conversa. Naquele momento já estava tão fascinada por tudo que ele falava e nem pensava mais no quanto ele era bonito. Fui mostrar uma foto no celular e acabei passando por um nude. Na hora corei e passei rapidamente pela foto. Me despedi e fui pra casa.

Não me perdoava pelo constrangimento que passei. No outro dia fui pra aula ainda envergonhada e acabei não participando como eu queria. Mal olhei nos olhos do professor. Quando estava indo embora, ele me chamou e comentou sobre eu ter ficado calada a aula inteira. Disse que não tinha problemas com o que viu e que isso era normal. Nessa hora se enrolou um pouco e explicou que não era normal alunas mostrarem seus nudes, mas que era normal pessoas fazerem nudes. Caímos na risada e ele me ofereceu uma carona.

Admito que fiquei pensando besteiras. Afinal, ele era bem o tipo de homem que gosto: bonitão e inteligente. Chegamos na minha casa e ficamos conversando um pouco. Eu tinha um compromisso então fui rápida ao me despedir. Quando saí do carro, ele brincou falando “mas só pra constar, com todo respeito, belo nude aquele!

Corei novamente e entrei em casa meio atordoada. Naquela noite já perdi o sono. “Caralho, será que ficaria feio dar em cima dele?”

Vocês querem saber se transei com ele?

Não pensei muito, tratei de adicionar ele numa rede social. Fiquei esperando ele aceitar e nada. No outro dia me envolvi com trabalho, casa e acabei não pensando no assunto. Mas vamos ao que interessa: vocês querem saber se eu fodi com meu professor, né? Foi por isso que vieram aqui, eu sei. Falta pouco pra eu chegar lá, aguenta aí.

Cheguei na aula naquela tardinha e ele estava lá, sentado na classe, com sorriso bonito no rosto. Me deu oi e voltou a conversar com os outros alunos. Falou meu nome 4 vezes durante a aula inteira. Me forçou a participar. Quando acabou, antes de todos saírem, falou em bom tom “Laura, preciso conversar com você.

Eu estremeci e logo fiquei paralisada, sem reação. Os alunos foram saindo e ele os acompanhou até a porta. Eu permaneci no mesmo lugar. Ele veio em minha direção e sentou na minha mesa. Olhei pra ele como quem não estava entendendo nada. Ele sorriu e perguntou se havia algum problema ele sentar ali. Deixei sentar, afinal, sentia no ar um clima erótico. Algo me dizia que ia rolar um beijo.

Bem, eu não fazia ideia do quão longe ele podia ir. Ficou sentado ali, falamos sobre mil coisas e eu perdida, sem saber se olhava pro volume da calça ou pra boca carnuda. Acho que não soube disfarçar muito bem. Em determinado momento, ele arrumou o pau na calça. Eu fiquei olhando fixamente. Acredito que ele notou a minha vontade, pois foi naquele momento que ele voltou com as mãos até o pau, mexeu nele e me perguntou se eu gostaria de ver. Num primeiro momento fiquei em choque. Passado o choque, fiquei com tesão.

Respondi movimentando o rosto e ele foi abrindo a calça.

transei

Sob a cueca, o pau dele ia inflando, tal qual o seu ego, pensei. Ele pegou a minha mão e colocou sobre ele. Me fez sentir o quanto estava quente e duro.

Do primeiro toque, nasceu a vontade louca de ficar de joelhos e chupar ele até sentir sua porra jorrando na minha boca. E foi isso que fiz. Me coloquei de joelhos no chão gelado e puxei sua cueca pra baixo. O pau quente e duro estava ali, pronto pra ser devorado. Enfiei inteiro na boca, sentindo ele latejar e espirrar um pouco daquele líquido meladinho e adocicado que sai antes, bem antes do gozo.

Eu pensava em não deixá-lo gozar. Eu tentava deixar o pau ali longe de mim, mas era impossível. Quanto mais eu chupava, mais queria chupar. E a minha buceta também queria. Ela implorava pra ser fodida. Implorava pra ser aberta por um pau grosso e babado. E assim foi. Me sentei na classe e beijei a boca dele. Fomos até a porta e ali me encostei. Abri meu vestido e fiquei só de calcinha. Virei de costas pra ele, coloquei as duas mãos na porta, empinei bem o meu rabo faminto e virei meu rosto, buscando o olhar dele. Ele batia uma punheta. Me devorava com os olhos, pronto pra me devorar com o pau.

Encaixou muito bem em mim e meteu com muita força. Contive meu gemido e senti meu corpo tremer. Gozei na primeira estocada. Melei o pau dele, que parecia explodir dentro de mim, tamanho tesão. Ele me masturbava e me comia, de um jeito que não consigo pensar sem ficar com a buceta latejando. Foi metendo até me ver cair no chão, sem força e tremendo sem parar. Ali, caída, vi ele se aproximando e me mandando chupar o pau até ele gozar.

E eu fiz o que ele mandou.

Chupei, lambi, apertei, soltei. Fui brincando até sentir que não tinha volta, ele ia gozar. E quando o primeiro jato veio, eu estava com a boca e a garganta abertas, enfiei o pau o mais fundo que podia e a porra entrou direto, toda pra mim. Ele engoliu o gemido, esmoreceu. Naqueles últimos momentos de ereção, ainda brinquei. Fui até o limite e recebi minha recompensa: “nunca fui chupado assim

Admito que pensei no tipo de mulher que ele andava saindo, mas depois lembrei de todos os elogios que meu boquete ganha. Chupar é uma arte, tão arte quanto escrever e contar uma história. Me levantei, me vesti e fui embora. Sem carona, sem falar nada além de um até amanhã professor. Como prova da minha safadeza, quando vi que ele me aceitou na tal rede social, enviei aquele nude. Só pra deixar bem clara as minhas intenções para a próxima aula.

Imagem: Pexels


 

Área especial sobre Orgasmo Feminino

Sabia que a gente tem uma área especial sobre Orgasmo Feminino com muitas dicas, técnicas, fotos e vídeos?

Veja uma prévia do que espera por você

Você ainda poderá participar do nosso grupo fechado no Facebook e tirar dúvidas com uma Sex Coach, além de falar sobre o assunto com outras mulheres!
Vamos nessa? 😉

Acessar o especial Orgasmo Sozinha

@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)