Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Estamos finalizando 2017, mas entra e sai ano e algumas pessoas não mudam seu repertório de perguntas indelicadas, que insistem em querer nos colocar em saias justas e nos pressionar na tomada de decisões sobre a nossa própria vida.

Pensando nisso e com o Natal chegando…

.. vamos dar um empurrãozinho com o bom velhinho. Esperamos que ele atenda os nossos pedidos e enterre de uma vez por todas no passado. Aqui estão algumas perguntas impertinentes que temos que ouvir contando de 1 até 10 para não atacar ninguém:

1- “E  os namoradinhos, cadê?”

Essa é um daquelas típicas perguntas de tias em encontros de família, onde o constrangimento é quase sempre garantido e muitas vezes o “Não estou com ninguém” não é o suficiente para dar um fim a essa situação. E que, diga-se de passagem, é algo íntimo e que só diz respeito a você.

Na falta de recursos a gente sugere um “menina, acho que tem alguém me chamando lá na sala, já volto” e corre!

2- Você não acha que vai engordar comendo desse jeito não?”

É melhor se ocupar comendo do que fiscalizando peso alheio, não acham? Comida foi feita pra comer. Boca foi feita pra isso também! Além do mais, já passou da hora de parar de associar ser gorda a algo feio ou não saudável. E daí ser gorda? O que importa é a gente estar feliz.

3- “Quando sai o casamento?”

Da mesma lista de “Quando saem os filhos?“, onde o mais óbvio é que tudo isso vai sair (se for sair) na hora em que ambas partes da relação estiverem prontas e em acordo para isso! Se ninguém além vai trocar as alianças ou as fraldas no lugar deles, então eles que decidam isso.

4- “Nossa, mas vocês formavam um casal tão lindo, por que terminaram?”

Terminaram porque não dava mais certo, como qualquer coisa que não te futuro e precisa chegar ao fim. Um término na maioria das vezes é algo chato de ter que ficar dando satisfação. E isso vale principalmente a quem não fez parte da relação. Quando é recente ainda ficam lacunas abertas e que vão levar um certo tempo para fechar. É sempre bom evitar isso ok? Ok.

5- “Você é mãe solteira?

Ser mãe não é nenhum estado civil, mas algumas pessoas ainda insistem em usar o termo “mãe solteira” ao invés de mãe solo ou mãe autônoma. A expressão “mãe solteira” carrega preconceitos que as mulheres sofrem por terem seus filhos de forma diferente do esperado pela sociedade. Então vamos praticar um pouco mais de empatia por essas mulheres guerreiras?

6- “E a faculdade? Já decidiu o que vai fazer?”

Como se já não bastasse a pressão do ENEM, da vida e da gente mesmo, ainda temos que aguentar um bombardeio de perguntas sobre o que vamos fazer, quando vamos fazer e porque vamos fazer.

A faculdade por si só já é algo extremamente estressante e ainda temos que aprender a lidar com tudo isso logo que acabamos o ensino médio. Muitas vezes temos que escolher um curso que não queremos para termos um retorno financeiro imediato. Muitas vezes nós nem sabemos ainda o que queremos (e tudo bem não saber ainda). Nesse momento a família exerce um papel tão importante, pois precisamos do seu apoio para que a escolha do curso não tenha um resultado frustrante.

7- “Não acha que está na hora de procurar um emprego?”

Na sequência das perguntas da faculdade, temos as perguntas de emprego. O mercado de trabalho está cada vez mais difícil e exigente, é normal que passemos por épocas complicadas. Numa realidade onde a concorrência está cada vez mais acirrada disputando um número de vagas cada vez menor, devemos manter a calma. O segredo é não ficar parado, sempre procurar fazer cursos e incrementar o currículo de alguma forma e ir à luta.

8- “Por que fez isso com seu cabelo? Gostava mais dele antes.”

Engraçado, eu gostava mais de você antes de ter feito esse comentário desnecessário.” 🙂

9- “Você não acha que essa roupa está muito curta não?”

Se ela quisesse uma roupa maior, ela com certeza teria colocado, não é mesmo? 2018 está chegando e a gente não aguenta mais (mas também não cansa) de bater na mesma tecla, que a mulher veste o que ela bem quiser e ninguém tem que dar palpite.

10- “Você é bi né? Vamos fazer um menáge comigo e minha namorada?”

Bissexualidade não remete a sexo a três! Convenhamos que isso além de super chato é extremamente sem noção e só serve pra reforçar aquele esteriótipo que a gente não aguente mais, de que bissexual é tudo confuso e promíscuo. Apenas parem. Bissexualidade não é atração de rolê, bissexualidade não é modinha nem muito menos convite pra nada.

Enfim…

Um novo ano está chegando e desejamos que, com ele, mais empatia brote em seus corações.

Imagem: Reprodução


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?


@ load more
E-mails especiais
Faça parte da comunidade de mulheres mais empoderadas do mundo!
Escolha os temas que mais gosta
Quero!
Obrigada, agora falta pouco...
Por favor, fique de olho em sua caixa de entrada (às vezes, pode acontecer do email estar no SPAM ou na aba Promoção caso use GMail). Quando receber nosso email é só clicar no link de confirmação ;)
Enviaremos nos próximos minutos um email para você confirmar o recebimento de nossos conteúdos.
Os melhores conteúdos do Superela.
Um único email por semana.
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Vamos ser amigas? :)
Queremos te enviar OS MELHORES
conteúdos do Superela.
Você vai adorar! ❤
Qual conteúdo você gostaria de ver no Superela?
A gente escreve sobre o que você quiser e ainda manda no seu email :)
Obrigada!
Recebemos sua sugestão.

Hey, você já conhece o Clube Superela? Lá você pode perguntar o que tem vontade anonimamente :)
Cabelo crespo ou cacheado? :)
Sororidade no empreendedorismo!