Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Ando bem além das séries de televisão, mas quando começaram a falar sobre 13 Reasons Why, eu sabia que precisaria ver essa série. Uma trama adolescente que fala sobre suicídio é algo que me chama atenção porque eu já estive no lugar de quem acha que não existe saída para a vida.

Ainda não vi 13 Reasons Why inteira (apesar de querer largar tudo para fazer uma maratona da temporada toda), mas já posso dizer que ela superou as minhas expectativas. Não é fácil criar uma trama que fale sobre um assunto tão sério quanto esse e que não caia no clichê.

13 Reasons Why não cai no clichê porque é uma série crua e muito realista ao mostrar que existem dois lados para toda história. Hannah precisou contar a sua depois de morta – e foi a única maneira que ela encontrou de ter a sua voz ouvida.

[ulp id=”v2eIxIAR3Ob2LsiR”]

13 Reasons Why escancara o problema em ouvir o outro

Logo no começo da série, Hannah explica que uma das regras das suas fitas é que a pessoa escute o que ela tem a dizer. Isso já diz muito sobre o rumo que a trama vai tomar, porque mostra o quanto não estamos dispostos a ouvir o próximo.

Eu passei por uma depressão bastante séria há alguns anos e, muitas vezes, sentia um misto de medo e frustração. Medo porque não sabia o que as pessoas pensariam de mim ao falar para elas os pensamentos que eu tinha; frustração, porque quem perguntava como eu me sentia não parecia querer saber de verdade como eu estava. Era mais um protocolo.

Me ensinaram que a cura acontece no relacionamento e hoje eu entendo o porquê. Apenas com uma ligação verdadeira com outra pessoa eu pude relembrar de quem eu sou e aprender a verdade sobre mim. Antes disso, quando eu seguia fechada nos meus pensamentos, era impossível.

13 Reasons Why deixa isso muito claro. Como as pessoas, muitas vezes, têm um interesse maior no que elas mesmas pensam ao invés de prestar atenção no outro, no próximo, no que a outra pessoa sente e pensa. Clay parece ser uma exceção (até onde eu vi na série) porque percebia e observava coisas que os outros não percebiam ou viam.

A série fala a verdade sobre um assunto que é tabu

Infelizmente, por mais que a gente fale abertamente na internet sobre a importância de levar a sério temas como o suicídio, o assunto ainda é tratado como se estivéssemos todos pisando em ovos.

O suicídio é a segunda maior causa de mortes entre jovens de 15 a 29 anos – a SEGUNDA no MUNDO TODO -, mas o assunto ainda é muito evitado. Entre os adolescentes, essa questão parece ainda mais latente porque o bullying nas escolas e a homofobia levam muitos jovens a desistirem de encontrar uma saída para o que sentem.

Hannah sofreu bullying na escola por conta dos rumores que se espalharam sobre ela, e ao invés de perguntarem o que realmente aconteceu, de se questionarem, as pessoas preferiram acreditar em detalhes isolados e fora de contexto. Cada pessoa escolheu imaginar o que aconteceu, e não buscar a verdade sobre o fato.

Isso não significa que as pessoas tenham culpa. A própria personagem diz na narração da trama que as pessoas provavelmente não sabiam o que estavam fazendo com ela, não tinham consciência disso. É apenas um comportamento comum.

Porém, é assim que as coisas funcionam. a gente assume coisas, tira conclusões na nossa cabeça sobre o que aconteceu e esquecemos dos fatos. E esse esquecimento tem consequências, para quem esquece e para quem acha que é esquecido.

13 Reasons Why já ganhou o meu respeito e admiração por tratar de um assunto tão delicado com tanta franqueza e visão clara, e eu espero que seja um alerta e acenda uma discussão que precisamos ter cada vez mais. Dói o coração acreditar que existem pessoas que acreditam que não merecem viver.

Se você, em algum momento, se sente assim, saiba que existem pessoas que estão dispostas a ouvir você. O CVV, Centro de Valorização da Vida, é um deles: basta discar 141 para entrar em contato. Você pode também sempre recorrer à um profissional, e aqui nos Superela nós temos psicólogos que podem ser esse porto seguro para você.

Se você, ao contrário, percebe que tem alguém passando por dificuldades, o que podemos falar a respeito é: ouça. Se interesse pelo o que ela tem a dizer, escute atentamente e não julgue. Você também pode recorrer a esse texto aqui para aprender a identificar comportamentos suicidas e e não se esqueça de pedir ajuda se você achar necessário. Ninguém precisa lidar com isso sozinho.

No mais, fica o alerta: 13 Reasons Why é uma série forte que trata de assuntos muito delicados. Se você sofre de algum transtorno psicológico mais sério, talvez seja melhor não vê-la. Por se tratar de um tema tão comum e relacionável pode ser que você veja na trama gatilhos que te causem sensações ruins, e o nosso foco é que você fique bem e perceba que é possível olhar para as coisas de um outro modo.

Imagem: Divulgação

@ load more