Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Seja no dia a dia, seja em ocasiões especiais, nós mulheres precisamos, na maioria das vezes, usar sutiãs para sustentar os seios (falei de alguns tipos aqui). Independentemente do modelo, o sutiã não deve machucar ou causar desconforto e temos que ser bem criteriosas para não correr o risco de ocasionar ou piorar um problema de coluna, machucar as mamas e ainda deixar nossa silhueta desproporcional e desvalorizada. Você sabia que com o sutiã correto, pode parecer que você fez um lifting instantâneo nos seios (e com isso parecer mais magra)? Além disso, a peça ideal minimiza o balanço no andar, melhora a postura e as roupas caem melhor. Quer algo mais positivo pra sua imagem? Confira a seguir alguns cuidados que devem ser tomados na escolha de um novo sutiã.

00 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Partes

O sutiã básico é composto essencialmente pelo bojo ou taça, pelas alças e pela base (que é a soma da parte frontal, das laterais e das costas), partes responsáveis pela sustentação dos seios.

1. cobertura total

A taça do sutiã deve cobrir todo o seio. É claro que existem modelos mais cavados, mas se você quiser deixar tudo no lugar confortavelmente, melhor comprar uma taça que vista certinho, principalmente em um sutiã básico para o dia a dia. Hoje algumas marcas já trabalham com numeração diferente da base do sutiã e do bojo, o que é ótimo pra diversidade de corpos que encontramos por aí! Vou falar um pouco disso mais adiante.

01 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Certo

2. Taça nada apertada

Mais uma recomendação importantíssima sobre as taças é não deixar nada escapando pelos cantinhos nem esmagando. O sutiã deve vestir confortavelmente, sem comprimir as mamas e sem formar dobras em cima, nas laterais e embaixo. Muitas vezes, de tão apertado o sutiã, o peito fica achatado – o que deixa o visual nada feminino – ou também dá a impressão de formar vários peitos extras que marcam na blusa. Não é confortável nem elegante.

02 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Apertado

3. Taça sem folga

Sobre a taça, o contrário também é válido. Nada de comprar um sutiã em que a base sirva bem no tórax, mas o peito fique dançando solto no bojo, ou a taça fique toda enrugada. A peça deve envolver a mama, sem sobrar nem faltar. Se tiver dificuldade de encontrar modelos com diferença de base e bojo, prefira a taça que sirva e faça ajustes na base.

03 - Fabiana  Morato - Imagem  Estilo - Sutiã Frouxo

4. Circunferência

Aproveitando o gancho do item anterior, é importante respeitar a circunferência do nosso tórax. Vemos com frequência aqui no Brasil o bojo servir no seio, mas a base ficar apertada ou frouxa demais. O que nunca deve ser feito é usar um sutiã com a base tão apertada, tão apertada, que, além de machucar pra caramba, faz saltar gordurinhas inexistentes e deixam tudo marcado por baixo da blusa. Ah, e prefira sempre a base mais larga quando precisar de mais sustentação!

04 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Pequeno

5. Parte frontal

Além de envolver bem a circunferência do tórax e das mamas sem sobrar nem faltar, a parte frontal do sutiã deve encostar na pele. Isso quer dizer que se não está encostando, precisa rever o tamanho ou até mesmo o modelo. Assim, o sutiã fica mais bem acomodado e sustenta melhor mamas.

05 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Espaço

6. Fechos

O ideal é que o sutiã fique preso na regulagem do meio (quando houver três níveis de regulagem). O cuidado aqui é em deixar o sutiã preso, mas sem ficar frouxo nem apertado, apenas com uma leve tensão. Se o bojo serviu, mas as costas estão sobrando ou faltando, infelizmente, o ideal é mandar arrumar: ou encurtar as tiras das costas ou acrescentar um extensor. Melhor mesmo é encontrar uma marca que trabalhe com medidas diferenciadas, para encontrar um modelo o mais certinho possível.

06 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Extensor

7. Costas

Uma forma de perceber se o sutiã não está no tamanho certo é verificar a posição da base nas costas do modelo. Se a tira está muito pra cima (sobe quando você o veste) normalmente é porque ele está muito frouxo (muito apertado também pode acontecer). O correto é que esta parte fique retinha. Já falei sobre procurar marcas que trabalham com diferença de costas e bojo? 😉

07 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Subindo Costas

8. Alças

São elas que ajudam a manter o sutiã no lugar e não devem ser responsáveis por mais de 20% da sustentação (o que, em muitos modelos, não ocorre). Por isso, se já sentiu apertar e nem mesmo com a regulagem das alças o sutiã está confortável, procure outro modelo. Senão você pode acabar machucando, e muito, provocando dores tensionais, assaduras e vermelhidão. Alças frouxas e que caem o tempo todo também não são adequadas, pois não ajudam a sustentar os seios. Para seios mais volumosos, aposte nas mais largas.

08 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Alças Erradas

9. Aros

Para os seios mais volumosos, os aros são ideais para reforçar a sustentação. Só cuide com os muito duros, para que não apertem demais e diminuam o fluxo linfático da área. Se estiver muito apertado, está muito pequeno. Sutiã tem que ser firme, mas não pode ser sinônimo de tortura, né? Marca boa não pode deixar o aro cutucar, por isso ele normalmente é arredondado nas pontas, tem acabamento reforçado e não deforma quando lavado.

10. Procure as marcas com medidas diferenciadas

Será que eu insisti um pouco para procurar marcas que trabalham com as medidas diferenciadas? Experiência própria, esses modelos fazem a diferença! Hoje marcas como Liz, Hope, Valisère, Loungerie e outras trabalham com a numeração diferenciada e normalmente têm consultoras especializadas que medem suas clientes. Então, você não precisa se desesperar, vai ter alguém pra te ajudar a descobrir qual o melhor modelo e tamanho pro seu corpo e seios. Recomendo muito que procure e veja com qual se adapta melhor, já que cada marca adota uma numeração e identificação próprias. De maneira geral, o tamanho (40, 42, 44, …) equivale à medida da circunferência do tórax (medida logo abaixo do seio) e as letras (A, B, C, …) são referentes ao tamanho das taças (medida da circunferência na linha do mamilo).

10 - Fabiana Morato - Imagem Estilo - Sutiã Tabela Medidas

Exemplo de tabela de medida. Uma pessoa pode ter a medida do tórax entre 83 e 87 cm (tamanho 46), mas a circunferência do seio entre 100 e 104 cm (taça D). Assim deve buscar um modelo 46D.

11. Experimente!

E última – mas não menos importante – recomendação: experimente!! Independentemente do modelo, tamanho, marca, é necessário provar as peças e verificar se está tudo confortável ou se tem algum detalhe incomodando. Mexa em tudo: nas alças, nos fechos, veja cada parte. Se movimente, coloque uma blusa por cima, veja se marca. Modelo escolhido, bora desfilar bela e formosa com silhueta e postura impecáveis!

MAIS: 15 PASSOS PARA ORGANIZAR SEU GUARDA-ROUPA

MAIS: 5 DICAS SIMPLES PARA CUIDAR BEM DAS SUAS ROUPAS

Fotos: Eu que fiz, Fabiana Morato!

@ load more