Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Em sessões de coaching, é muito comum o coachee (cliente) tentar explicar como é seu chefe e os problemas que isso ocasiona, como se aquele jeito fosse uma característica exclusiva de seu líder. No processo de coaching fazemos perguntas para investigar mais profundamente esse perfil, que acabam por tornar o coachee espantado: “Como você sabe que ele age assim?”

Longe de termos uma bola de cristal, e considerando sempre que cada ser humano é único – fruto de sua genética, interação com o ambiente e sua história pessoal – usamos estudos a partir de testes de perfil comportamental, que mostram que todos nós podemos repetir padrões de reação ao meio externo, principalmente se o padrão ainda for inconsciente. E isso irá influenciar o estilo de liderança de cada chefe. Veja aqui quatro tipos de chefes e aproveite as dicas de como lidar com ele (a).

1. O Dominante

Suas palavras-chave são: determinação, independência e automotivação. Totalmente voltado para resultados, pode às vezes ser um trator quando as metas não são cumpridas. Costuma imprimir ritmo forte na condução da área e é impaciente quando pede relatórios, ações e respostas. Na comunicação é assertivo, firme e gosta de colher os louros sobre os resultados da equipe. Pode ser muito enérgico na cobrança ao não abrir mão da competitividade. Gosta de assumir riscos e não precisa de aprovação dos outros para isso, o que pode gerar um grau de pioneirismo. Não tem dificuldade de tomar decisões e fica enjaulado quando não tem autonomia.

Dica: Não dê voltas para responder o que ele pergunta. Traga sempre opções de ações para resolver os problemas da área. Fale primeiro sobre o que é prioridade e, se ele abrir espaço, só depois fale de amenidades. Não tente impor suas soluções a ele, mas mostre resumidamente as opções para que ele dê a palavra final. Não seja emotiva demais nem hesitante ao apresentar fatos ou falar de dinheiro, pois isso só o deixará com a impressão de que está lidando com uma pessoa despreparada. Lembre-se de que seu automóvel é um trator. Espere por prêmios trabalhando em sua equipe: ele quer subir no pódio!

2. O Carismático

Suas palavras-chave são: sociabilidade, entusiasmo e autoconfiança. Esse líder gosta de gente e de estar no palco. Seu estilo de comunicação é influente e “quente”, relacionando-se com todos os níveis hierárquicos da empresa. Consegue ser empático e adora que todos participem do que ele propõe. Não suporta ser ignorado ou não ouvido, até porque ele adora falar, fazendo isso com otimismo e criatividade. É o tipo que já acorda entusiasmado. Usa muito seu poder de persuasão, conquistando os clientes mais difíceis. O problema é que ele pode, às vezes, vender o que a área não consegue ou não tem tempo de entregar, e aí começam as reclamações – que ele contorna com muito carisma e sorrisos. Tem senso de urgência, mas sabe imprimir flexibilidade para não perder os contatos.

Dica: Mostre-se empolgada, participativa e com muita disposição para colaborar com a área – mas principalmente com ele! Ouça seu feedback como se fosse um presente e pergunte se ele quer feedback também. As pessoas mais caladas e soturnas vão precisar se soltar mais na presença dele, ao contrário ele acreditará que não tem os melhores talentos o apoiando. Para ele o importante é agitar, portanto não o encha de detalhes que ele não terá tempo de ver. Espere um ambiente com novidades e mudanças. Quando levar ideias para ele, vendas-as como algo inovador ou inédito. Ele se apaixonará!

MAIS: 9 DICAS PARA ENCONTRAR UM NOVO EMPREGO
MAIS: 7 DICAS PARA VOCÊ ESCOLHER A PROFISSÃO CERTA

3. O Amigável

Suas palavras-chave são: paciência, persistência e consideração pelas pessoas. Dos quatro tipos, esse é o líder mais preocupado com o bem-estar de cada um da equipe. Ele aprecia ouvir, tendo um nível de empatia realmente especial. Tenta compreender os dramas pessoais de cada colaborador e leva isso em consideração quando divide as tarefas, o que, às vezes, causa desaprovação de um ou outro. Sua comunicação é amável e ele é comedido ao colocar o que pensa, pois não quer ferir os egos. É muito responsável e quer levar as tarefas até o fim sempre. Tem capacidade de organizar a área e, com moderação, vai estabelecendo a confiança dentro da equipe.

Dica: Não seja brigona nem implique com colegas ou com ele, isso o fará pensar que você está desestabilizando o bom ambiente que ele tanto preza e batalha para manter. Não fale coisas pela metade nem cobre urgência nas decisões mais difíceis (ele vai buscar causar o menor dano possível). Transmita a sensação de que é confiável (de quem faz o que diz) e que veio para ficar, já que ele não gosta de alta rotatividade em sua equipe. Ele sabe o quanto custa ganhar confiança e irá valorizar quem mantém uma reputação. Espere dele apoio constante e consideração não só pela profissional que você é, mas por seus princípios e valores.

4. O Analítico

Suas palavras-chave são: exatidão, conectividade e perceptividade. Mais disciplinado que todos, esse líder é lógico e gosta de dados e processos. Costuma se destacar em áreas de planejamento, grandes volumes de dados e necessidade de implantação de processos de alta eficiência. Tem uma comunicação mais voltada para a precisão, do tipo “Só falo quando tenho certeza.” Não aprecia imaturidade e pessoas que “falam da boca pra fora”. É capaz de lidar muito bem com o rigor técnico e cobra o mesmo. Reflete de forma analítica e trabalha bem em equipe em projetos complexos. Seu tom pode não ser tão pessoal (às vezes parecendo distante), mas o que está por trás é sua mente lógica.

Dica: Busque ser coerente e embasada quando conversar com ele. Crie uniformidade nos processos e apresente a ele padrões de controle de qualidade. Ele ama estruturas, então abuse de planilhas, agendas e projeções. Não fique chateada se ele parecer um tanto frio, não é nada pessoal! Ele é capaz de manter as pessoas altamente conectadas ao projeto através de seu próprio exemplo. Espere fazer parte de equipes eficientes, de alta qualidade. Ele trará o bom senso. Sua cabeça funciona como um processador de dados, ajude-o a estruturá-los e gerar controles. Você se tornará imprescindível para ele.

*Tipos inspirados no teste DISC de perfil comportamental. A Carla Panisset é coach e certificada para o teste.

botacarlapanisset-email1botaopadrao-email2

MAIS: 7 SUGESTÕES PARA VOCÊ PARAR DE REPETIR: EU ODEIO MEU EMPREGO!
MAIS: 8 DICAS PARA PEDIR AUMENTO AO CHEFE

Foto: www.pinterest.com/superelaoficial

@ load more