Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

1. NÃO TESTE A MEMÓRIA PARA VER SE AINDA SE LEMBRA DO TELEFONE DO “EX”

Quem nunca apagou e gravou várias vezes o telefone do ex-qualquercoisa, que atire a primeira pedra. E se a situação for frequente, é certo que em algum momento você vai decorar o número. O problema é que em momentos de carência, às vezes rola aquela vontade de adicionar o telefone dele de novo, nem que seja para ficar olhando a foto do Whatsapp e monitorar quando ele fica online. Cuidado! Você corre o risco de acertar o número e ir puxar assunto para falar nada com nada.

2. NÃO ASSISTA A COMÉDIAS ROMÂNTICAS

Não é segredo que esse tipo de filme estraga nossa percepção amorosa. Do recalque à idealização, eles causam sentimentos e epifanias sobre casos recentes e antigos, principalmente no que tiver a ver com o famoso “por que não eu?”. Assistir a algo do tipo “Como perder um homem em dez dias” no auge da carência, traz um risco enorme de você começar a chorar, porque nunca ninguém te perseguiu no aeroporto, 10 minutos antes do seu voo sair.

3. NÃO OUÇA MÚSICA FOSSA

Essa é a regra de ouro, principalmente para quem sofre de sensibilidade musical instantânea. É só ouvir uma letra dramática, combinada com certa melosidade instrumental, que o risco de identificação sobre para 150%. Aí amiga, é correr para o travesseiro, e chorar até a tal identificação resolver passar.

MAIS: 4 MÚSICAS PRA VOCÊ EXORCIZAR SEU EX
MAIS: 6 MANEIRAS PARA APROVEITAR SUA SOLTEIRICE

4. NÃO ENTRE NO “TINDER”

A carência tem um efeito inversamente proporcional sobre nossos critérios, ou seja, quanto maior ela for, menores eles se tornarão. Ir para um bar ou balada é um pouco mais seguro do que entrar em aplicativos de paquera (a la Tinder), já que nesses lugares, geralmente contamos com o bom senso das amigas, que nos tiram de roubadas incríveis. Mas sapear rostinhos na solidão do seu lar, com certeza te coloca sob o risco de dar like em gente bizarra e conseguir matchs indesejáveis no dia seguinte.

5. NÃO RETOME CONTATO COM NINGUÉM QUE NÃO DEVA, JUSTIFICANDO APENAS QUE “OK, JÁ QUE VOCÊ ESTÁ MESMO NO FUNDO DO POÇO”

Os famosos backups, estepes e buddy calls, como preferir. Todo mundo tem aquela listinha “2, 3, 4, 5, meia, 7, 8”. O problema é que algumas das pessoas que fazem parte dela, não são exatamente uma prioridade na sua vida, por terem algum defeito indesejável que as coloca imediatamente na caixinha do “não se envolva com este ser humano”. Portanto, tentar uma aproximação nesses momentos te leva a correr o risco de encontrar um porão enquanto dá um rolê lá embaixo.

6. NÃO DIVULGUE A CARÊNCIA NO FACEBOOK

A última e, em minha opinião, mais importante de todas. Algumas vezes nossa carência é tão grande que saí do fundo do âmago, para a superfície das redes sociais. Seja em forma de indiretas, músicas, frases feitas ou até daquele post básico sobre “como você está se sentindo”. Só que, uma vez que é divulgada, sua carência ganhará a atenção dos seus amigos e seguidores e, se entre eles estiver aquele cara que da em cima de você até sem nenhuma oportunidade, o risco dele, que você não quer nem pintado de ouro carregando um pote de Nutella, se oferecer para te ajudar a sair dessa é eminente. Aí ficará ainda mais difícil dar um fora e fugir para as montanhas… Acredite!

MAIS: 5 HOBBIES PARA SOLTEIRAS QUE VÃO FAZER O SEU TEMPO VOAR
MAIS: 4 MOTIVOS PARA TER UMA AMIZADE COLORIDA

Imagem: giphy.com

@ load more