Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Discuto sempre, quando namoro, sobre o fato da gente ter que se acostumar ao silêncio inconveniente. É aquele silêncio que quer dizer alguma coisa, mas não diz. E como a gente aprendeu que um gesto vale mais que mil palavras, a gente tenta imprimir nas ações coisas que nós adoraríamos que o outro soubesse. Mexemos no cabelo, comemos demais, chutamos o sofá, trancamos o quarto, ficamos até mais tarde na rua, olhamos vidrados pra baixo e emitimos um monte de sinais corporais enquanto gritamos pra que aquela pessoa ali que a gente ama entenda. Balela.

Diálogo sempre foi e sempre vai ser o ponto forte e fraco de todo mundo. Desde o momento em que a gente gosta de alguém e quer que a pessoa entenda isso sem que nós precisemos falar diretamente até o momento em que o seu namorado fez besteira e você prefere ficar emburrada a falar alguma coisa. Qual é o problema em falar pro outro em vez de esperar que eles tenham feito cursos de mímica e adivinhação pra entender o que a gente tá sentindo?

Um dos meus grandes problemas sempre foi deixar claro o que eu sentia. Achava que era obrigação do amigo, dos pais, do amor ou de quem quer que fosse alvo da cara feia adivinhar o que eu tava sentindo. Questão de sensibilidade, saca? De “simancol”, de consideração, de percepção. Faz parte de todo relacionamento, a gente espera mesmo que o dito cujo sinta o que a gente tá sentindo e peça desculpas ou faça algo. Mas nem todo mundo é igual a gente, nem igual ao que a gente espera que seja.

RESPONDA: Ele ficou frio, será que não interesso mais?
RESPONDA: O que os homens acham quando a mulher tem iniciativa?

Então, se você tá com alguma coisa guardada aí dentro que tá machucando, fala pra ele. Fala pro teu amor, pros pais, pra melhor amiga ou uma hora você engasga e a gente sabe bem que isso causa choro, dá uma dor forte no peito e a parte triste vem. Fala pra ele que você ama, que você quer bem, mas poxa, que ele podia ter feito diferente. Ou diz aquilo tudo que você sente quando olha pra ele durante a série preferida e nunca disse, fala como a sua vida tá mais bonita porque ele te faz melhor e todas as coisas que você não pensou em dizer. Pra gente pode ser muito claro porque nós sentimos, mas o outro tá fora da gente, não dentro.

O silêncio inconveniente não pode se tornar normal, uma hora a gente se fecha e nunca mais o outro vai saber da gente. Não vai saber sobre o quanto amamos, queremos, gostamos, sentimos, choramos, esperamos, planejamos e acho que é isso que queriam dizer com “um gesto vale mais do que mil palavras”. Fazer é importante, mas dizer é desembolar a ação. E como diria o Cícero numa das músicas que mais gosto dele: fala pra ele que ele é um sonho bom e que mudou o tom da sua vida. Fala antes que seja tarde demais.

Clique aqui e receba nossos emails incríveis! 🙂

Imagem: pinterest.com/superelaoficial
@ load more