Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Dar a volta no mundo, conhecer novos lugares, novas pessoas e culturas sempre fez parte da minha infinita lista de sonhos. Creio que quase toda raça humana sonha em viajar esse mundão a fora. Existem tantas coisas para serem vistas, descobertas e apreciadas que sequer imaginamos, tanta beleza em cada cantinho desse planeta que, nem sendo a pessoa mais viajada, conseguiríamos ver tudo. Um dos maiores prazeres da vida encontra-se em desbravar o desconhecido. Viver o que nunca foi vivido. Sentir o que nunca foi sentido. E viajar nos proporciona exatamente isso: o novo, o inédito.

Porém, o que realmente importa não é onde estamos e sim com quem estamos. De nada vale conhecermos os quatro cantos do mundo se não tivermos ao nosso lado alguém que se importe verdadeiramente conosco, que nos faça bem e que traga cor e luz à nossas vidas. De nada adianta sermos eternos viajantes em busca de aventura, um pouco de sossego e paz no coração se não tivermos alguém com quem possamos compartilhar todos esses momentos inesquecíveis. De nada importa termos mil histórias incríveis sobre viagens para contar se não tivermos alguém que tenha vivido elas conosco para rirmos depois.

Indiscutivelmente, viajar sozinho também tem seu enorme e intransferível valor. É uma experiência fantástica para pôr os pensamentos em seus devidos lugares, para renovar as energias, para conhecer melhor a si próprio, para não precisar seguir nenhum tipo de roteiro e fazer apenas o que de fato se está com vontade, para curtir apenas a a própria companhia durante toda a viagem. Afinal, pra ser feliz (me refiro a mais plena, pura e simples felicidade) precisamos nos amar em primeiro lugar, precisamos gostar da nossa companhia, pois ela é a única que teremos até o último instante de vida.

MAIS: EXISTE FÓRMULA PARA TER UMA BOA AUTOESTIMA?
MAIS: 30 NÃO É A IDADE DO SUCESSO

Entretanto, no fim das contas, prefiro estar junto de quem amo no sofá da minha casa bebendo uma cerveja bem gelada e jogando conversa fora do que em uma praia paradisíaca, em um hotel mil estrelas de frente para o mar bebendo um champanhe de cem mil dólares com alguém que para mim não cheira e não fede. Exageros à parte, o que estou tentando dizer se encaixa perfeitamente naquela velha e conhecida frase: “O que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.”

Sem hipocrisias, por favor. O dinheiro é fundamental e ninguém consegue sobreviver sem ele, quem dirá então, ser feliz. Para sermos felizes precisamos SIM de dinheiro, agora, apenas tê-lo também não te torna uma pessoa feliz e sem problemas. Os problemas sempre irão existir, independente de nossa conta bancária.

Tanto a falta de dinheiro, como o excesso do mesmo, podem acarretar em diversos problemas pessoais e psicológicos. Então pense: quando estamos com um problema do que mais precisamos?? De gente! Seja um colo de mãe, um conselho de pai, um desabafo com um amigo, um abraço sincero de uma criança ou um cafuné da pessoa amada.

Caso existisse uma lista de regras para a felicidade, com certeza a primeira delas seria: ninguém é feliz só, o tempo inteiro. Solidão faz bem para alma, mas não em tempo integral.

Então, que possamos viajar muito, algumas vezes sozinhas e muitas acompanhadas de quem amamos. Mas que não nos esqueçamos em hipótese alguma de que a vida em si é a maior das viagens e, apesar de que dela partiremos sós, no final da viagem o que fará ela ter valido a pena são os momentos que dividimos com as pessoas que fizeram parte dela e os laços inseparáveis que construímos com base em respeito, cumplicidade e amor.

Receba no seu e-mail textos sobre Vida. : )

RESPONDA: Eu disse sim pra vida e nunca estive melhor.
RESPONDA: Preciso de um psicólogo, mas eu não gosto de contar meus problemas a ninguém, o q eu faço?

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

@ load more