Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Os relacionamentos fazem parte da nossa vida desde sempre. A gente se relaciona com os pais, com a amiguinha na escola, com os irmãos, com os vizinhos, com o atendente da padaria.

A gente aprende por observação que criar relações é comunicar-se. Tanto que as amizades jovens são sinônimo de muita risada e de muita conversa. As amizades jovens são primas do barulho. Basta encontrar um grupinho de adolescentes pra ser bombardeado por risadas altas e muito burburinho.

Não me recordo de ter ficado mais do que alguns minutos em silêncio com alguma amiga minha na adolescência.

Esses dias eu estava passando pela rua e vi duas senhoras sentadas na frente de casa com suas cadeiras de praia. As duas estavam em silêncio observando a rua, percebendo o movimento das pessoas que passavam. E elas estavam perfeitamente à vontade naquela condição. Elas estavam à vontade com o silêncio uma da outra.

Por muitas vezes me senti incomodada com os hiatos do meu par. Quando não estávamos conversando eu sentia que algo estava errado. Será que não gosta mais de mim? Será que eu deveria dizer algo agora?

Mas depois de um tempo a gente percebe que esses momentos podem dizer muito mais do que horas de conversa porque eles mostram como nos tornamos íntimos e como é natural pra gente a presença do outro. Esses momentos mostram que sentimos que estamos exatamente onde deveríamos estar: juntos.

MAIS: EXISTE FÓRMULA PARA TER UMA BOA AUTOESTIMA?
MAIS: UMA CONVERSA DELICADA COM AQUILO QUE FUI UM DIA

Eu acredito que o que determina o quanto um relacionamento é maduro é a naturalidade do silêncio entre quem se relaciona. O quanto você se sente segura com o não falar do outro. O quanto você não questiona a falta de assunto.

Certamente essas senhoras sabiam que a presença delas era suficiente e por isso não era necessário “criar assunto” ou tentar parecer interessante. A amizade delas me pareceu sólida. Tão sólida quanto o silêncio.

Em relações novas a gente tem urgência pela conversa. Como se o silêncio fosse gritar algo que o outro não deveria saber. Como se a intenção fosse não dar tempo ao outro de pensar, de analisar, de questionar a parceria em questão.

A maturidade nos traz isso: um silêncio bonito.

Não é aquele silencio de quem não tem o que dizer ou aquele tipo de silêncio onde se ouvem grilos e constrangimento. Eu falo do silêncio das boas amizades, do aconchego da presença. Da palavra não dita que diz: – Aprecio tanto estar aqui que não preciso me justificar.

Ando gostando dos meus silêncios e dos silêncios de quem me acompanha. Ando gostando da paz das relações duradouras, da quietude dos amores antigos.

Espero que um dia eu seja como uma daquelas senhoras. Que minha presença seja adequada e que meu silêncio seja tão ensurdecedor quanto o delas. Um silêncio do tipo que faz bem.

Desejo a mim e a você a sorte de criar laços tão bem feitos que não precisem estar apertados entre palavras rasas. Que estejam tão bem enlaçados  que se sustentem por si só. Laços que não necessitam do diálogo a todo custo. Que se fundam a nossa própria presença.

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Vida

RESPONDA: Pq as pessoas acham que vc precisa estar com alguém para ser feliz?
RESPONDA: Ando muito triste, e não sei se é depressao

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

@ load more