Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Adolescência é um bichinho safado, né? Na escola então… Quem nunca foi apelidado? Quem nunca sofreu algum tipo de zoação ou descriminação por alguma característica natural do seu corpo que atire a primeira pedra.

Independente de como você levou isso, na boa ou se houve sérias consequências chegando a ser caracterizado como bullying, muito provavelmente, depois de adulta, você deve ter descoberto o quão essa característica te torna especial e ainda mais linda e poderosa. E, se não descobriu, trate de fazer isso imediatamente.

Para te ajudar nesse exercício, separei três características naturais as quais a gente lutou contra na adolescência e hoje, assumidas, nos tornam tão lindas, tão especiais. Além de serem verdadeiramente aclamadas pelo mundo da moda e da beleza.

1. FERRUGEM OU CABELO DE FOGO

Acho que nunca existiu uma ruiva natural, daquelas com o rosto todo pintado que nunca levou o apelido de “ferrugem” ou “cabelo de fogo”. Engraçado como na minha época de adolescente isso deixava essas meninas em desvantagem total diante as outras. Hoje, só o que vejo são garotas de 14 ou 15 anos (se não menos) querendo copiar o look da Marina Rui Barbosa no salão. Além de que as famosas sardinhas “enferrujadas” na altura do nariz e bochechas, que por tantos anos foram escondidas por quilos de corretivo e base, hoje são mostradas com o maior orgulho do mundo. Acredita que existe até procedimento estético para criar sardas? Pois é! Não é recomendado, mas existe e existe também quem está correndo atrás dele.

ruiva-ruiva

MAIS: NÃO ESTERIOTIPE SUA BELEZA
MAIS: A VERDADE SOBRE A TRANSIÇÃO CAPILAR

2. CABELO CRESPO

E as crespas que eram rebaixadas porque tinha o “cabelo ruim”? Pelo menos a maioria das mulheres que desfilam seus cachos incríveis hoje, foram meninas sofridas com relaxamentos, alisamentos (definitivos ou não) que deixam aquela aparência horrenda de cabelo esticado à força (e num é?) e detonava com os fios. Aquela famosa coisa de querer ser o que não é só pra se encaixar. Ainda bem que hoje as coisas são diferentes e, apesar dos pesares, ninguém precisa mais disso.

CRESPO-CAPA
3. DENTES SEPARADOS

E os dentinhos da Georgia May Jagger que são aclamados na passarela e te fizeram sofrer aos montes com aqueles aparelhos “freio de burro”? Em pensar que a Brigite Bardot também tinha os dentes da frente um pouco separados e, mesmo há anos atrás, também fez tanto sucesso. Confesso que eu não acho bonito, até me incomodo com os meus que nem são essas coisas todas e nem nunca me causaram problemas, mas essa ascensão da Jagger nos faz perceber o quanto essas coisas são pequenas diante todo o resto, né? Cá pra nós, a mulher é muito linda e incrível!

04323471500

Eu poderia citar muitos outros, mas todos eles só iriam reforçar o quanto a gente se deixa levar pela opinião alheia e esquecemos de olhar pra si de verdade, se importando com coisas tão pequenas que não vemos o oceano que existe atrás dessa gota. Algo que eu tenho aprendido muito, e na prática, é que na vida a gente sempre pode transformar a desvantagem em vantagem e, se não conseguir, sempre irá ter algo pra colocar em evidência e virar o jogo.

E tem mais! O mercado da moda e da beleza é muito volátil. Se nem ele se prende às próprias regras, por que a gente vai se prender? Ensine isso aos seus filhos e contribua para um mundo melhor.

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Beleza

PARTICIPE: Alisar ou não o cabelo?
PARTICIPE: Sobre cabelos….

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

@ load more