Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Ontem li uma matéria bombástica sobre a modelo/webcelebridade australiana Essena O’Neill, que está causando uma verdadeira revolução ao expor o VER-DA-DEI-RO lado “nem tão cor de rosa assim” da vida inspiradora das blogueiras.

Confesso que nada me foi surpresa e que me identifiquei muito. Pra ser sincera, isso não causaria tanto impacto se as pessoas não estivessem tão ligadas ao consumo. É óbvio e muito claro que hoje em dia tudo está absolutamente descartável! E isso é muito difícil para quem trabalha no meio, pois, com esse fast-fashion desesperado, a moda deve ultrapassar a velocidade da luz! (Brincadeiras à parte, porque o negócio é sério.)

Mal acabam os desfiles das temporadas internacionais e as roupas apresentadas já aparecem em todos os tipos de lojas, ambulantes, feirinhas e afins. Sem falar nas redes sociais! Pensando pelo lado do estilista que CRIA e expõe uma nova tendência, deve dar extremo desânimo realmente produzir aquelas peças, pois, ao chegarem nas lojas, já estarão quase “passando da validade”, pois muito já se viu, TODAS as blogueiras já vestiram e a maioria das marcas já fez suas versões “inspired” (leia-se: cópia). Que desejo isso geraria???

Vou expor minha opinião sobre o assunto: convivo diretamente com moda desde meus 17 anos (tenho 30), sem nunca ter me desligado. Há alguns anos, comecei a profissionalizar o que eu fazia e a expor mais o meu trabalho, e foi inevitável ganhar uma referência como “blogueira”, principalmente na cidade pequena onde moro. Esse título eu corrijo todas as vezes que escuto/leio, e quem me acompanha sabe disso. Não tenho absolutamente NADA contra, e até admiro muito quem faz por hobby/profissão e ama.

Tenho diversas amigas do meio e sei que essa vida de beleza, presentes, lugares bacanas, convites, gente influente e outras coisas mais, é uma delícia, mas não estou questionando isso nesse texto. Estou falando de algo superior, de você passar por cima de quem você é por causa de imagem. Essa menina (de 18 anos) que surtou, explica bem o lado vazio de muitas que vivem disso, apoiadas numa necessidade de aceitação e de concorrência constante. É claro que muitas fazem por amor e sabem dosar qual parcela a moda ocupa em sua vida, e isso é admirável! Mas nem sempre é possível, e esse desabafo da Essena veio como um verdadeiro alerta. Por isso resolvi escrever.

PARTICIPE: Vocês são mulheres de atitude?
PARTICIPE: Dicas de autoconhecimento

Como virar blogueira nunca foi uma opção pra mim (e olha que não faltou foi convite!), eu preciso me defender. Às vezes, corrijo esse título e as pessoas se sentem constrangidas, como se eu não gostasse do rótulo, mas é que existe uma diferença ENORME entre trabalhar com consultoria de imagem/stylist e ser uma “gossip girl”. Deixa eu explicar porque:

– Eu quero poder usar TODOS OS DIAS a roupa que eu quiser, de acordo com meu estado de espírito e tempo disponível;

– Eu quero poder sair de casa de cara lavada, sem maquiagem, e não me preocupar com isso;

– Eu tenho um estilo próprio (que é 90% do tempo normcore) e uma vida extremamente corrida. Ou seja, se eu precisar resolver algo no meio da tarde, eu vou escolher a roupa mais prática, lavar o rosto, escovar os dentes e sair em 5 minutos. Assim, simples, rápido e descomplicado. Pois, definitivamente eu não teria paciência de me produzir para um “evento” a cada vez que colocasse o pé fora de casa;

– Eu quero continuar indo e voltando de Havaianas para a manicure; quero usar um vestido velhinho super fresco nos dias mais quentes; quero poder repetir roupa sem medo; quero não ter que dar satisfação ou mencionar o que estou vestindo; quero poder usar aquele vestido lindo da minha melhor amiga sem comparação alguma (e sem ter que marcá-la na foto, rs); quero deixar para me produzir em ocasiões especiais e impressionar pela diferença; quero a liberdade de ser verdadeiramente livre para fazer minhas escolhas;

– Eu quero continuar acordando 45 minutos antes do horário de sair de casa, tempo suficiente para tomar o banho e o café, porque eu jamais conseguiria levantar 2h ainda mais cedo para me produzir e escolher a roupa, e depois tirar 100 fotos, salvando apenas 2 que serão postadas do meu “lookdodia”. Prezo a minha saúde, e o pouco tempo que tenho de sono, faço sagrado.

– É muito difícil viver no mundo da moda sem perder um pouco a noção das coisas. Já aconteceu comigo e é normal! As peças-desejo normalmente têm valores exorbitantes e são tão “massacradas” pelas mídias sociais, que obtê-las vira quase um objetivo de vida para algumas garotas. Às vezes, totalmente fora da realidade delas! O que é vendido é, para a grande maioria, uma vida surreal e até inatingível, o que gera frustração.

MAIS: A SÍNDROME DA ETIQUETA VERMELHA!
MAIS: COMO COMEÇAR UMA TRANSFORMAÇÃO NA SUA IMAGEM E ESTILO

– Eu gosto de escrever sobre moda, adoro opinar nos looks que me mandam pelo WhatsApp, amo ler sobre todo tipo de tendência e me faz um bem enorme identificar uma personalidade durante a consultoria. Mas acredito que, como vivo nesse meio, eu tenho tanto acesso, que ao pensar em usar uma tendência, já tanto li/vi/fotografei, que enjoei. Por isso, as coisas hoje em dia são muito rápidas, descartáveis e pouco reais, pois há excesso de informações. Não basta mandar um vestido lindo para uma blogger famosa: tem que mandar também pra atriz que está em alta, pra musa fitness, pra adolescente influente e pra irmã/filha de algum famoso.

– Quero poder viver como uma pessoa normal, que tem dias com retenção de líquido, “bad hair day”, TPM ou simplesmente pressa pra se arrumar porque “perdeu a hora” com o marido ou o filho de manhã.

– Eu quero poder desistir de ir a uma festa porque estou cansada ou resolvi assistir a um filme com meu namorado. Quero ter a opção de programar a vida conforme ela for acontecendo, e não me preocupar com rescisões de contrato caso haja algum problema.

– Quero poder escolher um look de acordo com o meu momento, não dentro de algumas opções que me deram para vestir.

– Quero continuar tirando fotos, pois isso é um prazer enorme e eu sempre gostei. Não quero fazer disso um ofício para depois virar aversão.

– Eu não faria poses estranhas só porque a direção de uma marca pediu; eu não usaria combinações que não gostasse, nem algo que me incomodasse para cumprir um acordo de evento, por exemplo; eu não colocaria batom roxo porque simplesmente está em alta; eu não faria mal à minha saúde tomando “coisas” para manter o corpo ideal… enfim, eu tenho uma vida para VIVER, e o tempo passa depressa demais. E eu não conseguiria “vender” uma Ilana que eu não sou!

E gente, eu poderia enumerar mais diversos outros fatores aqui, mas o texto ficaria ainda mais longo. Então, quero deixar apenas o real intuito dessa mensagem: às blogueiras do meu Brasil, que inspiram tantas pessoas, sejam vocês mesmas! Exponham apenas o que for compatível com a personalidade de vocês! Sejam exigentes em relação a isso. Saibam dosar até onde isso tudo é essencial/indispensável na vida de vocês. Cuidem do psicológico! Mantenham os pés no chão e os valores! Avaliem se a fama é real/duradoura ou se está causando uma dependência doentia… E pensem: se essa vida glamourosa não for pra sempre, o que vocês farão depois??? Estudem, invistam, usem a moda e essa exposição toda a favor de vocês. Uma coisa é ser blogueira como as maiores do Brasil, que têm condições financeiras e status suficientes para se tornarem o que quiserem depois desse boom de blogs. Outra coisa é a vida real da maioria que anseia chegar onde elas estão.

E vale ressaltar: NÃO estou criticando quem escolheu essa profissão que move o mundo atualmente! As blogueiras são as pessoas mais influentes da nossa geração e totalmente importantes e necessárias para a moda atual! Eu quis apenas expor um lado diferente e real que pode fazer com que meninas “superestruturadas” profissionalmente simplesmente pirem. O vazio pode ser desesperador, e a cobrança é enlouquecedora, às vezes. Então, cuidem-se! Estejam sempre muito centradas, bem acompanhadas e com o psicológico em dia.

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Estilo ♥

MAIS: REINVENTE O USO DAS SUAS CANGAS E FIQUE MARAVILHOSA!
MAIS: A AUTOESTIMA EM TEMPOS DE INSTAGRAM

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

@ load more