Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Você gosta de se vestir como deseja? Quer ter liberdade de escolha nas roupas sem que os homens mexam com você nas ruas? Bom, se você respondeu sim para as duas questões têm grandes chances de já saber que você é feminista.

E então vem aquela questão de que se é feminista não se pode gostar de moda, pois é, você pode. E se você ainda acredita que não, que tal assistir aos vídeos de #AskLena de Lena Dunham para promover seu livro? Lá ela relata que você pode usar roupa curta e gostar de moda e beleza que isso não te torna menos feminista.

A questão que as mulheres enfrentam ao afirmar que gostam de moda é serem chamadas de fúteis e, logo, não podem falar de política. Mas deixa eu te contar: você pode ser o que quiser. Então, separei algumas questões que você deve se perguntar ao vestir uma roupa:

1. Essa roupa me representa?

Pode ser uma pergunta tosca, mas, sinceramente, ela é muito importante. As mulheres costumam investir em mais camadas de roupas e em roupas maiores para não chamar atenção, o que faz com que o jeito que se vistam não seja quem elas realmente são. Por isso, quando for se vestir, deve-se pensar se realmente é daquele jeito que gostaria de se vestir.

2. Vou me sentir a vontade saindo assim?

Tá um calor de 40 graus, você vai passar o dia todo na rua, vai investir em uma calça por quê? Se você não for para nenhuma entrevista de trabalho (e isto depende do lugar) você pode, sim, usar um short, saia ou vestido. Sei que muitas mulheres têm medo e querem passar invisíveis, mas nada pode estar acima do seu bem estar.

d80a53725fc8baef9fc7754a6c65b9cf

PARTICIPE: Sobre pole dance e limitações…
PARTICIPE: Como disfarçar braços largos, super me incomodo com os braços gordos o que vestir?

3. Eu consigo demonstrar minha personalidade através dessa roupa?

Aqui tem mais a ver com autoestima do que com qualquer outra coisa. Você deve se vestir como se sente bem e não como a sociedade te impõe. Se fizer parte da sua personalidade ser menos delicada, menos arrumada, então, não se obrigue a sair cheia de frufru. A sua roupa representa aquilo que você é e como você se mostra para a sociedade, então, apenas use aquilo que te faça sentir bem.

4. Quando eu me olho no espelho eu vejo a mim ou a minha amiga?

Sim, se você normalmente se veste para passar despercebida em meio a um grupo de amigos, você está totalmente errada. Sua roupa não precisa ser parecida com a da sua amiga e seu grupo de amigos devem te fazer se sentir bem sendo quem você é e não tentando se parecer com outra pessoa.

E o mais importante: como já dizia aquela velha música da Pitty “Seja você, mesmo que seja estranho, seja você, mesmo que seja bizarro”. Vamos combinar que se sentir bem em relação ao mundo é muito melhor do que apenas fingir que pertence a um denominado grupo que não se tem nada a ver, certo? Sua roupa é a forma como você se apresenta ao mundo e se você gosta de moda se joga, se não gosta, apenas se vista como se sente bem.

Se sua moda é não seguir moda, tudo bem, isso faz parte da sua personalidade. Mas não use uma saia florida porque está na moda, use apenas aquilo que você se sente bem usando. A moda e o feminismo podem ser aliados sim, a partir do momento que você lhe faz todas as perguntas acima. Afinal, todas querem ter um estilo próprio, não?

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Estilo e Vida

MAIS: 3 PASSOS PARA TER MAIS AUTOCONFIANÇA
MAIS: COMO VOCÊ REAGE A UM ELOGIO?

Imagem: pinterest.com/superelaoficial

@ load more