Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Dos trezentos e oitenta e cinco erros que eu já cometi em relacionamentos, um dos que mais me marcou – e que eu mais repeti – foi desmarcar compromissos por causa de alguém. Perdi as contas das vezes em que pedi para uma amiga entender se eu não fosse ao nosso cineminha porque aquele cara me chamou para sair, ou em que eu simplesmente não marquei nada no fim de semana porque sabia que ele iria me chamar para qualquer programinha à toa.

Sei que é até feio assumir, mas é verdade. Por bastante tempo eu fui a pessoa que colocava os próprios compromissos em segundo plano por qualquer paixonite que causasse meia dúzia de frios na barriga e momentos engraçados.

A verdade é quase todo o mundo já fez isso. Estar apaixonada é realmente uma delícia e é quase inevitável que nessas horas a gente fique um pouco monotemática. Ter vontade de estar sempre ao lado de quem se gosta é o mais natural dos sentimentos e é maravilhoso que a gente consiga desfrutar dessas oportunidades. Mas é justamente nesses lapsos de tolice que naturalmente acompanham qualquer paixão que nós muitas vezes cometemos o erro de deixar de lado a própria vida e priorizar a paixão, o tesão, ou – eu sei que é duro admitir – a ilusão.

PARTICIPE: Como lidar com o namorado chato da melhor amiga?
PARTICIPE: Término de namoro de 3 anos e seguir a vida

Eu sou uma libriana sonhadora e apaixonada. Sei que a ideia de largar tudo por alguém pode até soar poética naquela comédia romântica com o Patrick Dempsey ou numa letra chorosa de Henrique e Juliano. Mas chega um momento na vida em que a gente percebe que há certas coisas que só fazem sentido na canção e na ficção. Na vida real, a verdade é que é essencial assumir as rédeas da própria vida e entender que nossos momentos de prazer e diversão não podem depender de qualquer pessoa senão nós mesmos.

MAIS: SOLTEIRA, SIM, SOZINHA TAMBÉM (SOBRE O PRAZER DA SOLIDÃO)
MAIS: SEU CORAÇÃO PRECISA DE FÉRIAS

Sei que ninguém aprende nada com os erros dos outros e que provavelmente eu estou escrevendo tudo isso em vão. Mas se eu pudesse dar um conselho às apaixonadas de plantão, seria esse: curta a delícia de viver uma paixão, mas se ocupe. Não desmarque nada por causa dos outros. Faça seus próprios planos. Seja protagonista das suas risadas e da sua diversão. Os casais mais felizes que eu conheço são aqueles formados por dois autossuficientes que definitivamente não dependem um do outro para serem felizes e terem momentos de alegria e satisfação. No fundo, as pessoas legais, altruístas e que realmente valem a pena sempre farão questão de se adaptar aos nossos compromissos e se alegrar com aquilo que nos fazem felizes e não é só a paixão.

Imagem: Pinterest

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Amor

@ load more