Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Como esse é um assunto por demais delicado, tentei começar com muito cuidado. Depois pensei, como é que posso falar com sutileza de algo que faz o sangue escapulir das veias e as pessoas desmontarem em lágrimas; se descabelarem e confundirem ódio mortal com amor infinito? Estou falando de traição gente, isso mesmo.

Mulher sofre, muito, tanto e com tamanha intensidade que acha que vai morrer e que o mundo acabou, mas garanto que homem às vezes sofre mais ou pelo menos demora muito a se recuperar e vou contar porque: homem traído é “corno” e mulher é “vítima”.

Parece vulgar falar desse jeito, mas não fui eu que inventei isso. É o machismo que faz com que o homem se sinta assim, porque para eles, traição lembra honra ferida, sexo insatisfatório, posse desbancada, território invadido, impotência anunciada e/ou incompetência na cama. Traição para a mulher tem a ver com amor, com quebra de promessa. Nós mulheres enxergamos até a infidelidade com um olhar romântico, então se ouvimos novas promessas e nos apaixonamos de novo o sofrimento causado pela traição se dissipa.

PARTICIPE: Ele pediu um tempo. Será que quer terminar?
PARTICIPE: Mentira é traição?

O homem não, muitas vezes fica “vacinado” contra novas paixões, porque abrir a guarda pode significar uma nova ameaça. Então homem sofre de “chifrofobia” – essa palavra nem existe, é um neologismo, e fobia nesse caso é o horror, pavor que eles realmente têm de serem traídos.

E se já tiverem sido traídos alguma vez aí danou-se, o caso é mais grave. Por isso me sinto na obrigação de alertá-las, pois quem ainda não teve na vida uma rapaz com esse trauma, pode estar prestes a ter ou conhecer alguma amiga que precise de ajuda. Por favor, não se assunte se o seu namorado atual é um desses que já foi traído; ele pode ser a exceção (existem muitas exceções – eu já vi – juro!), mas de qualquer forma não custa nada ler até o final; pode servir para você prevenir as suas amigas.

Sobre eles

Como foram traídos, passam a desacreditar do amor e veem nos envolvimentos sérios um sinal de alerta. Têm um protocolo de sedução: aproximação; conquista; paixão; abate; usufruto, aflição e abandono. E quanto maior for o esforço e mais difícil a conquista, maior será a vontade dele. Se te ligar e você não atender, ou disser que não pode sair, ele vai tentar 17 vezes até conseguir.

Eles se apaixonam com a rapidez de um atleta olímpico e se “desapaixonam” com a velocidade da luz. Na fase relâmpago da paixão, no início da conquista, fazem promessas que naquele momento são autenticamente verdadeiras e já nas primeiras semanas de relacionamento, te levam para uma pousada romântica e dizem: “como é que não te encontrei antes?” – colocando sua mão no peito para você perceber as batidas do coração dele. É de matar, não é gente?

Fazem planos para o futuro e te mandam várias mensagens por dia. Chegam à noite com um vinho maravilhoso e uma flor escondida nas mãos atrás do corpo. São carentes pelo histórico, envolventes por exercício e carinhosos por manha. Sabem contar histórias absolutamente convincentes. Têm aquela carinha de “pidão”, como se tivessem sido “jogados fora”, vivem prontos para um abraço e declarada vontade de se apaixonarem.

Dizem para todos os amigos (as) que precisam e querem muito encontrar a mulher certa para se casarem e sempre perguntam se alguém tem uma amiga bacana para apresentar, porque não suportam mais ficar sozinhos entre casais amigos. E nós com pena “do cachorrinho abandonado” acabamos por apresentar amigas, primas, na esperança de que alguma delas possa dar jeito neles.

Um risco enorme, porque, como elas provavelmente vão se apaixonar, podemos perder a amiga, fazê-la “pirar” ou dar um nó eterno na cabeça delas, pois uma das hipóteses é, após algum tempo, aquele prazo máximo de validade de cada uma, depois de ele conhecer todos os seus amigos, cachorro, papagaio, ter oferecido um churrasco para toda a família, vai chegar com a maior cara de pau e pedir “um tempo”, ou simplesmente dizer que você é maravilhosa mas merece um homem melhor que ele.

Voluntária ou involuntariamente, agem assim anos a fio, dizendo que não sabem por que não conseguem se acertar com ninguém. Que não encontram nenhuma mulher que os entendam. E não é verdade que eles chegam a sofrer mesmo? O sofrimento deles é o medo de se envolverem e de serem traídos novamente, mesmo que não seja um ato consciente.

Lembrou-se de alguém né? Pois é, eles existem e estão espalhados por aí, no trânsito, na balada, na academia, na praia, no seu trabalho. Se defender deles? Difícil. São muito interessantes, sedutores e apaixonantes. Perdê-los? Fácil. Basta se render com facilidade ou ser submissa. Submissão vai fazê-lo seguro demais – ele precisa do exercício da conquista.

Conquistá-los pra valer? Você vai precisar ser misteriosa sem anunciar ameaça; ser imprevisível para ele se desdobrar em te agradar; ter vida própria sem oferecer perigo; prestar muita atenção em tudo que ele fala, sem ser pegajosa. Enfim, vai ser trabalhoso! Quer entrar nessa mesmo?

MAIS: 2 ERROS IMPERDOÁVEIS QUE VOCÊ COMETE NO AMOR
MAIS: ELA GOSTA DOS SAPATOS DE BICO QUADRADO

Mas se você acha que vale à pena, se empenhe, quem sabe ele está na fase de recuperação ou perto de ter um “insight” que o permita descobrir que você é a “cura”. Vou torcer por você. E se precisar de mais dicas, estou aqui. Boa sorte e “muita calma nessa hora”!

Imagem: Pinterest

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Amor

@ load more