Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Como em tantas outras coisas na vida, tem muita gente fora dos aplicativos de paquera por medo de não saber por onde começar ou por vergonha. Bom, se o problema era esse, anuncio que “seus problemas acabaram! Chegou o Personal Paquerator Tabajara” pra ajudar você a usar as ferramentas tecnológicas da paquera a seu favor! Por isso, fizemos aqui um “bê-á-bá” sobre o Tinder e o Happn pra você ficar mais à vontade e se jogar no mundo dos matches e crushes. Se liga aqui nas nossas dicas pra você ficar esperto:

1) Pra vencer o preconceito, entenda o objetivo do aplicativo:

A ideia de estar exposto num “catálogo”, num “cardápio humano” deixa muita gente desconfortável. Mas já é hora de desconstruir isso!

Os aplicativos de paquera, assim como qualquer outra ferramenta tecnológica, vieram para facilitar a nossa vida. Pare pra pensar: as baladas, os bares, os metrôs, as filas que frequentamos no nosso dia a dia também não são “cardápios humanos”? Também não estamos ali expostos e sujeitos à avaliação dos outros que também frequentam aquele ambiente? Pra rolar alguma coisa eu não vou ter que gostar da pessoa e ela também de mim?

[ulp id=”v2eIxIAR3Ob2LsiR”]

A principal contribuição dos aplicativos é fazer com que a gente gaste menos tempo e energia nesse processo. Já não é preciso gastar horas se arrumando, ficar em pé num salto por horas mantendo a postura, gastar dinheiro com táxi, entrada, bebida pra poder paquerar e de repente sair no 0 x 0. Você agora pode fazer tudo isso do conforto da sua casa e gastando muito menos e só sair de casa se realmente achar que vale o investimento.

2) Montando seu perfil:


Esses aplicativos em geral usam as suas fotos do perfil do Facebook. Você pode, também, excluir ou adicionar fotos. Minha sugestão é: escolha fotos que você saiu bem, claro! Mas mantenha sempre um pé na realidade. Evite usar aquelas fotos em que você está extraordinariamente maravilhosa (o) se no dia a dia você não for tão diva(o) assim. Procure usar fotos recentes pra evitar situações constrangedoras pra você e pra pessoa com quem você possivelmente vai sair. Ter uma foto ou outra em que você está mais natural e menos produzida(o) é bom pra evitar esse tipo de situação. Se você não quer ser enganado, faça sua parte e não engane ninguém. Disponibilizar seu Instagram também pode ser uma boa se você não se importar.

3) Sobre você

Existe um campo descritivo para falar brevemente sobre você. Eu não gosto de escrever nada ali. Mas essa é só a minha opinião. Se você achar legal, escreve lá alguma coisa. De repente se você falar algo lá pode até dar uma brecha pra pessoa puxar assunto. Vai saber….

Pra mim esse campo serve, acima de tudo, pra esclarecer algumas coisas fundamentais do tipo “Só estou interessado em sexo casual”, “Não estou disposto a me limitar ao sexo casual”. Assim as pessoas economizam tempo e não investem em papo com quem não está interessado na mesma coisa.

PARTICIPE: Caras do Tinder, será q a maioria só pensa em sexo?
PARTICIPE: Qual a opinião de vcs sobre esses aplicativos: tinder, happn, badoo, etc?

4) Dando likes ou recusando perfis:


Existem duas formas de dar like na pessoa por quem você se interessou: notificando-a disso ou não. Então se você curtiu alguém mas tem vergonha de “dizer” isso diretamente fazendo com que ela receba uma notificação sobre o seu interesse, você pode dar um like oculto (a pessoa não fica sabendo) e aguardar para ver se por um acaso do destino ela se interessa por você também e te dá um like lá. Se isso acontecer um chat abrirá para que vocês conversem.  Ou então você pode vencer a vergonha e dar um super like ou enviar um charme pra pessoa e deixar as coisas menos ao acaso do destino. Lembrem que você terá apenas 10 créditos gratuitos para enviar essas notificações (super like ou charme) e cada uma delas gasta um crédito. Acabados os 10 você tem que comprar mais. Caso você recuse perfis, não se preocupe, a pessoa não ficará sabendo.

5) Oba! Tive um match/crush!

Agora abriu o bate-papo e veio aquela mistura de “Uhuuuu!!” Com “ai, meu Deus!e agora?”. Bom….e agora você tem que decidir se dá o primeiro “oi” ou se fica esperando. Desde já é bom saber que existem homens e mulheres tímidos e que a pessoa do outro lado pode estar tão apreensiva quanto você. Então aqui não é lugar pra ficar pensando “o que ele(a) vai pensar de mim se eu tomar a iniciativa? Vai achar que sou oferecida(o)”. Vai lá e da logo seu “oi”!

Acontece com frequência de nenhuma das partes dizer “oi” ou por marra ou por vergonha e o match/crush morrer aí. E acontece também do papo não render.  Não vão achando que tudo é um mar de flores e flui perfeitamente sempre. Na verdade fluir naturalmente é exceção, e não a regra. Em geral o papo é meio engessado e mecânico no começo. Com o tempo você vai pegando o jeito e aprendendo a fazer a conversa seguir mais naturalmente. Nada como a experiência. O importante é você lembrar de não deixar o trabalho de ficar fazendo perguntas e puxando assunto todo pra outra pessoa. Isso é uma paquera e não um inquérito policial em que só um faz perguntas e o outro só responde. Seja proativo!

6) Ok…então dá umas dicas aí pra fazer o papo funcionar!

Olha, não tem receita certa. No começo as perguntas tendem a ser as mesmas. “Onde mora”, “o que faz da vida”….o que eu recomendo é que você tente encontrar coisas com as quais você se identifique e possa falar mais do assunto.

Se a pessoa mora perto de algum lugar que você costuma frequentar é legal de repente falar “ahh então você mora perto de tal lugar, né? Já foi lá? Eu adoro aquele lugar…” E aí o papo já vai entrando por assuntos pelos quais vocês podem transitar com mais facilidade e sobre os quais tenham mais o que falar. Aos poucos, entre uma pergunta e outra, vão surgindo temas que vocês conversem mais como um papo de mesa de bar. O importante é: se interesse pela pessoa! Mostre que você quer saber um pouco mais sobre ela.

7) Vamos nos encontrar. E agora?


Esse momento dá um verdadeiro frio na barriga no começo. Aqui é importante ter alguns cuidados. Lembre que tem muita gente doida nesse mundo. Recomendo que não dê seu endereço para a pessoa lhe buscar em casa. Se possível marque em algum lugar e vá de carro ou de taxi, ou de ônibus, ou de metrô. De qualquer jeito. Apenas vá por conta própria e encontre a pessoa lá. Dar seu endereço pode ser muito arriscado. Opte por lugares públicos bastante movimentados. Bares, shoppings…. Assim qualquer coisa você pode gritar por socorro.

Passadas as instruções de segurança, vamos falar sobre o encontro. O primeiro é muito estranho. Não tem jeito. Falar pelo WhatsApp e pelo aplicativo sem contato visual e com tempo pra pensar nas respostas é sempre mais fácil. Mas depois de 15 minutos já tá tudo numa boa. Em geral os dois ficam um pouco desconcertados nos primeiros minutos. Mas logo vocês vão conseguir retomar assuntos que já conhecem e fazer tudo fluir normalmente.

Minha recomendação é que, se possível, você sugira um ambiente que você já conhece, gosta e costuma frequentar. Isso porque estar num lugar onde você já está habituado e se sente à vontade facilita bastante ficar mais confortável nessa situação. Ou chegue num acordo de um lugar onde os dois vão se sentir bem. Eu, particularmente, gosto de ir a ambientes beeemm informais tipo o boteco pé sujo que tem perto de onde moro. É um lugar sem pompa, onde as formalidades ficam de lado e eu acho que isso contribui pra que eu me solte e fique mais à vontade na presença de estranhos. Mas cada um tem o seu lugar que se sente mais confortável. Sugira o seu e chegue a um acordo.

Lembre-se que o encontro pode te surpreender de muitas formas. A pessoa pode ser muito menos atraente pessoalmente. Ou muito mais!!!

MAIS: VOCÊ É MINHA LOUCURA
MAIS: VOCÊ NÃO PRECISA SOFRER DE AMOR

8) Agora é só partir pro abraço

Bom, vencidas todas as etapas, se a pessoa é tão MAGYA pessoalmente quanto pelo aplicativo, é só aproveitar o encontro e paquerar à vontade! E se não for, bom, se você chegou até ali é porque a pessoa é no mínimo interessante…então pelo menos você conheceu alguém legal, saiu e trocou ideia. Só não pode desistir só porque um caso não deu em paquera. Faz parte. C’Est la vie.

Agora é só baixar o aplicativo e começar a dar likes por aí. Vamos descobrir o que a tecnologia tem a nos oferecer!

(Tinder para Android ou iOS)

(Happn para Android ou iOS)

Imagem: Pinterest

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Amor

@ load more