Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Eu estou há 1 dia tentando escrever uma palavra. Concatenar algum tipo de raciocínio lógico. Nada…

Eu nunca senti tanta dificuldade de conseguir expressar o que eu to sentindo. Eu to envergonhado, incrédulo que chegamos a este ponto, e que a minha passividade frente aos milhares de abusos que mulheres passam diariamente é tão criminosa quanto o atos em sim. Eu nunca fiz nada do tipo, é inconcebível pra mim. Mas eu sou culpado. Eu deixei acontecer.

Peço desculpas, do fundo do coração. Por todas as vezes que minhas ações e atitudes não foram correspondentes as minhas crenças e códigos de moral. Já faz tempo que pensamentos positivos e boas intenções não são suficientes, se é que algum dia já foram, pra resolver alguma coisa. Pequenos gestos são apenas placebos para uma doença crônica que é passada de geração em geração, perpetuando uma cultura retrógrada e tóxica.

PARTICIPE: Fui estuprada pelo meu irmão e não sei quais medidas tomar ou não por causa dos meus pais
PARTICIPE: Sofri um abuso sexual aos 12 anos e hoje tenho consequências graves,o que fazer?

Peço desculpas por fazer o mínimo e achar isso suficiente. A causa também é minha, não como homem, mas como ser humano. Somos todos iguais, fundamentalmente e essencialmente os mesmos. Eu não sou melhor ou mereço mais direitos porque sou homem. Estes “privilégios” não possuem fundamento, legal ou moral, ou legitimidade alguma.

Mas eu não sou cego, eu sei que as coisas para nós são diferentes. É a forma como a sociedade em que vivemos é estruturada, mas isso não é desculpa, não podemos nos esconder atras de argumentos idiotas como: “sempre foi assim…” ou “vestida desse jeito, é claro que algo podia acontecer…”. Está na hora de assumir responsabilidade pela cagada e o primeiro passo é admitir o problema. Todos somos culpados pelo estupro em Santa Cruz, não é uma coisa simples de se admitir, mas é a única forma de evitar que atrocidades assim aconteçam novamente.

Tá tudo errado há muito tempo. E me deixa muito triste que isso tenha chegado a este ponto. Me enoja ter algo em comum com os homens que estupraram a menina. É a primeira vez em que “ser homem” é algo que eu tenho dificuldade de aceitar. Se “homens” são capazes de tamanha violência e crueldade, é algo com o que não quero ser associado.

MAIS: CULTURA DO ESTUPRO: COMO SE VESTIR PARA NÃO SER ESTUPRADA
MAIS: ESTUPRO: LEI DA VERGONHA

Meus sentimentos pra menina e para tantas outras que sofrem diariamente só por serem mulheres. Vocês não merecem isso, ninguém merece. Fica  aqui também o meu desejo de, apesar de tudo, que vocês, mulheres, continuem lutando. Eu compartilho da dor e do sentimento, do forte desejo de mudança. Eu nunca vou compreender 100% de tudo pelo que vocês passam. A sociedade machista em que vivemos garantiu através da história que eu nunca tivesse que sofrer o mesmo, mas eu me recuso a ser omisso aos problemas e injustiças que vejo só para que eu mantenha o status quo que herdei.

Nós traímos a confiança de vocês todos os dias, falhamos. E eu sinto muito por isso. Deixo aqui a promessa de que esse post não é mais uma forma de fazer o mínimo e achar suficiente. Somos todos um só!

Imagem: Pinterest

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Vida

@ load more