Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

E talvez eu nunca vá aprender. Talvez o que mais me consuma deva ser o medo de perder. O medo de ficar sozinho. Eu realmente não sei o que, de fato, passa pela minha cabeça. Cada vez que chego na sua frente, começo a pensar em tudo que vivemos, em tudo que passamos e até em tudo que poderíamos passar. Sinceramente, eu queria que você fosse a mulher certa para o meu “pra sempre” – e eu queria ser o homem certo para compor sua história com roteiro de filme de amor.

Mas eu não sou. E eu realmente quero terminar antes que as coisas piorem. Antes que eu não te ame mais. Antes que o respeito se vá. Antes que o meu eu se perca em toda essa indecisão. Eu te amo – não vou negar. Vai doer em mim e, sinceramente, espero que doa em você porque significará que demos certo até agora. Mas eu espero que passe também. Eu espero que você supere, assim como eu espero superar.

No fundo, eu sei que será mais fácil pra mim. Sempre é mais fácil pra quem termina. Mas eu preciso fazer isso. Eu só não sei como fazer. Há quem diga que eu estou esperando que você tome uma atitude para que eu tenha motivos. Talvez até seja isso (que covarde). Talvez eu esteja com medo do que os outros vão falar. Do julgamento que farão por eu ter deixado ir uma garota que me faz sentir completo e feliz.

Mas, eu não sei terminar.

Eu sei que cheguei até aqui e ainda não disse nada. Até agora só coloquei empecilhos. Me desculpa. Talvez eu esteja tentando colocar – pra mim mesmo – os motivos para não terminar com você. E talvez eu nem os tenha. Talvez, seja só vontade de ficar sozinho. Não é justo eu ficar te enganando sobre minhas vontades porque, por mais que eu te ame – e eu te amo –, eu só não quero mais ter que dar satisfação à alguém. E entenda, não há outro alguém. Eu não tenho ninguém além de mim mesmo.

Você provavelmente vai ser perguntar porque não conversamos antes. Porque não tentar ajustar, melhorar e tornar nossa relação mais saudável. E sinceramente? Eu também não sei a resposta. Acho que é exatamente aquele negócio de que quando a gente quer, a gente quer e pronto. E quando a gente não quer? Pronto? E talvez seja isso. Talvez eu não queira agora. Talvez nem lá na frente. Talvez lá na frente eu queria e você não queira – e eu vou te entender. E talvez eu me arrependa. Eu só não quero agora. E eu espero que você me entenda. Eu, de fato, não sei terminar. Por que não sei dar adeus a algo que me faz, ou que me fez, feliz. Mas eu preciso. Porque por mais que eu te ame, eu me amo mais. E não posso ser covarde nem com você, nem com o que eu sinto. Eu não sei terminar.

Mas eu preciso.
Não é por você. É por mim.
Não egoísmo, é sinceridade.
Eu só não quero mais. Eu espero que você me perdoe e que me entenda.
Eu queria saber terminar de um jeito melhor.
Mas eu não sei.

Imagem: Pinterest

@ load more