Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Acreditem, todos temos um estilo próprio, mesmo que ainda indefinido. Faz parte da gente, da nossa personalidade e envolve não só o jeito de vestir, mas as músicas que curtimos, os lugares que buscamos para viajar, os livros que gostamos de ler, filmes, decoração e tudo onde a escolha é única e individual.

estilo-Superela-1

Muitos ainda seguem o fluxo e acabam se perdendo nesse mundo de opções. O bombardeio de informações é tão grande que ter segurança para ser você mesmo é quase uma guerra, e não só interna. Afinal, vivemos em tribos e nem sempre somos aceitos quando optamos por ser autênticos. Autênticos no sentido de vestir o que nos cai bem e não o que fica bom no amigo ou na modelo da revista, autênticos no jeito de ser e fazer as coisas que gostamos (ou não), firmes nas decisões, independente do que os outros pensam (nada a ver com ser grosseiro ou sem educação, ok?) e por aí vai.

Ter estilo é isso, ser você mesmo no meio de uma multidão de muitos, ir contra a maré que tenta a todo custo montar um batalhão de iguais. Somos únicos e podemos, sim, sermos similares, mas cada um tem sua peculiaridade e seu jeito especial de ser.

Através da consultoria de estilo e imagem pessoal aprendi que o autoconhecimento é a base para tudo e através disso, ajudo amigos, clientes e colegas de trabalho a também encontrarem o verdadeiro eu dentro deles.

Vou parar por aqui, pois já filosofei demais, mas vou deixar umas dicas para ajudar nesse primeiro momento que vai ajudar a buscar inspiração para o processo de autoconhecimento. Anota aí pra colocar em prática:

– Reserve um tempo só para você e folheie livros, revistas, visite blogs, sites e redes sociais em busca de imagens que lhe inspiram. Todo tipo de inspiração é bem-vinda: looks, decoração, paisagens, pratos gastronômicos… Recorte cada uma delas e cole-as em um painel ou caderno que fique sempre à vista;

estilo3

– Olhe-se no espelho, observe seu corpo, perceba quais roupas lhe caem bem e quais você não curte mais, sapatos, acessórios, tudo isso. Não se preocupe se notar algo que te incomoda: todos nós temos pontos que nos favorecem e outros que não nos são tão favoráveis assim. Ter estilo também é saber usar essas informações a nosso favor!

estilo4

O importante é descobrir as coisas com as quais você mais se identifica para depois definir um estilo só seu, único. É normal sentirmos um certo incômodo nesse processo de autoconhecimento, afinal, além de reconhecer as qualidades, também devemos encarar os defeitos, que é a parte mais difícil. Mas, como toda mudança, inicialmente vem o desconforto, depois vem a consciência e, por fim, a assimilação das novas ideias e do verdadeiro “eu” que se esconde lá dentro da gente.

Estilo é isso 😉

A post shared by Superela (@superelaoficial) on

Deixo essas questões para pensarem e depois conversamos sobre como isso influencia na hora de montar os looks do seu guarda-roupa, combinado?

Dúvidas, confidências e desabafos, só chamar! Adoro conversar e trocar ideias sobre esse processo, pois já venho vivenciando ele há um bom tempo…

 

Imagens: Fuxico de Seda, Casinha Arrumadinha, Pinterest

 

@ load more