Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Eu sempre quis voar de balão. Era o tipo de coisa que estava na minha lista de coisas pra fazer antes de morrer, sabe? Por diversos motivos (mãe com receio que eu morresse, falta de grana, falta de tempo), eu acabei adiando e achava que quando desse eu iria voar. Até que depois de um período conturbado por motivos de pós-graduação, resolvi me programar pra fazer isso nessas férias. Afinal, quer presente melhor do que presentear a si mesma?

Decidi que iria sozinha. Moro a 1h40 de Boituva, cidade que é referência nesse tipo de passeio. Escolhi fazer a viagem em grupo (30 pessoas no cesto do balão) porque era a opção mais barata. E posso dizer que, além de ter sido uma das melhores coisas que fiz na vida, eu percebi algumas coisas que compartilho agora com vocês:

1. Você precisa se bastar

Não tenho absolutamente nada contra as pessoas que estão sempre namorando e sempre levam seus parceiros e parceiras nos rolês, não é isso. Acontece que a gente não sabe o que a vida nos reserva e, no fim, estamos por nossa conta. Claro, temos amigos e família. Mas a gente precisa aprender a curtir a nossa própria companhia. Aceitar nossos defeitos e se der, eliminá-los. Aceitar nossas qualidades. Compreender nossas imperfeições.

2. Você não depende de ninguém para ser feliz

Eu já imaginava que ia ser a única pessoa a chegar lá desacompanhada. Havia vários casais e famílias, mas ninguém ‘aventureiro’ como eu. E quer saber? Dane-se. Não devo nada a ninguém. Era o meu sonho. E daí se eu o realizei sozinha? Compartilhei minha felicidade com os amigos e com a família depois que fiz o passeio. Sim, fiquei receosa com os olhares de julgamento do tipo ‘nossa, está sozinha, que fracassada’. Mas sabe, às vezes a gente acha que quem julga são os outros quando, na verdade, a gente mesmo que cria esses julgamentos  e fica se julgando. Vai ver as pessoas estavam pensando ‘uau, que corajosa!’.

3. Você é capaz SIM de enfrentar seus medos

Eu tenho carta de motorista há 8 anos. Já peguei estrada e tudo mais, mas nunca sozinha. E nunca para uma cidade que eu nunca havia ido antes. Então, você imagina meu pavor de sair no meio da madrugada e depender do sinal de 3G péssimo daquela operadora pra não me perder (valeus Google Maps). Eu precisava estar no local às 6h, mas o meu medo de me perder falou mais alto e eu saí de casa muito antes e cheguei lá muito antes também. Depois que eu cheguei, a sensação de orgulho de mim mesma foi inesquecível. Por isso, é aquele velho ditado: se der medo, vá com medo mesmo. Porque ele a gente vence depois perceber o quão bobos eles eram.

4. Dá pra realizar os sonhos sim

Não importa qual seja a sua lista de ”coisas para fazer antes de morrer”. Caso você não tenha uma, faça. E elenque os sonhos por ordem de mais ‘realizáveis’ (aqueles que são mais fáceis de você realmente cumprir). Inclua viagens, passeios, comidas que você quer provar, cursos que quer fazer. Coloque tudo. E pendure essa lista em um lugar que você possa ver todos os dias. A gente se acostuma tanto com a rotina quando, na verdade, nos esquecemos que a vida pode mudar em questão de segundos. E quando você perceber, pode ser tarde demais.

5. Invista em experiências

Acho que isso foi a lição mais valiosa que aprendi. Claro, precisamos de coisas materiais para sobreviver, mas procure dar prioridade e gastar naquilo que vai além do bem material em si. Voar de balão é caro? Depende. É algo que nunca vou esquecer. Que me rendeu sensações maravilhosas. Que me trouxe uma satisfação imensa por ter conseguido realizar esse sonho por conta própria. Então, antes de preencher vazios existenciais com compras desnecessárias, reveja seus gastos.

6. Seus problemas não são os maiores do mundo

Quando a gente está lá em cima, há quase 900 metros do chão, você olha para baixo e vê as coisas tão pequenininhas, tão ínfimas e insignificantes. E você pensa: ‘putz, esse mundo é tão imenso, eu não sou nada’. E aí você percebe que reclama de coisas tão idiotas, lembra das tempestades em copos d’água que já fez, dos dramas desnecessários… Migas, nós não somos nada nesse mundo. Nós temos pouco ou quase nada de controle sobre nossas vidas. Os seus problemas não são maiores do que os do resto do mundo. Você não é a pessoa mais infeliz da face da terra. Quando eu percebi o quão insignificante minha existência é diante da imensidão do céu, eu vi que não tem porque eu reclamar tanto da vida. Nesse momento eu simplesmente resolvi ser mais grata por tudo o que tenho. É isso, gratidão. Mais gratidão pela vida vai te fazer ser imensamente mais feliz.

Imagem: Pinterest

@ load more