Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Olá, queridas Superelas. Hoje eu acordei muito feliz, pois é mais um ano em que realizamos nossa peregrinação. Mais um ano de romaria até a basílica de Aparecida do Norte. Se você abriu este texto, possivelmente já caminhou em direção a algo, de respostas e de conhecimento. Se não caminhou, pode ser que queira caminhar e acredite que, com fé no seu propósito, você sempre chega.

Romeiros são peregrinos a caminho de algo e eu gostaria muito de dar a vocês 5 motivos para peregrinarem. Da maneira que se sentirem mais confortáveis, mas peregrinem, pois isso é sensacional para o corpo e para a alma.

1. A busca pelo autoconhecimento

Minha primeira romaria me trouxe tantas dúvidas, inclusive a da chegada. Longos 144 km me separavam do que eu mais queria fazer na vida naquele momento: chegar. O caminho começa no primeiro passo e todos os desafios começam também. Dores, choro, apoio dos amigos… No percurso você começa a conhecer melhor sua condição humana, as privações e reflete sobre outras realidades muito diferentes da sua.

Não dá pra explicar o que é que move a gente, mas é muito divino o espírito de peregrino. Mas peregrino não é só aquele que sai de casa e vai ao Santuário. Somos colocados de frente a muita coisa. Dentro e fora de nós. Não basta conhecer a pequenez humana, nós conhecemos o quanto somos fortes (leia mais aqui). Isso aflora e não regride mais.

2. A busca da graça, a graça do agradecimento

Cada um que caminha em direção a algo, tem um propósito. Você pode caminhar mentalmente, caminhar tentando mudar suas ações. Alguns vão agradecer, outros vão pedir. Muita gente vai pra conhecer, mas cada um leva dentro de si a vontade de chegar depois de um caminho de desgaste, iluminação e muita fé. Poder peregrinar é uma bênção, estar firme na saúde ou no propósito é o bastante para se colocar frente a uma jornada pessoal e conjunta. Vale a pena tentar se seu coração chamar.

3. Nós já somos peregrinos

A visão de nós mesmos como peregrinos em direção a algo nos aproxima de outras percepções ligadas à alma. A jornada é longa, mas compreender que o nosso caminho aqui é sempre de reflexão e de estradas nos ajuda a refletir e perceber que com garra, esperança, com foco e com persistência conseguimos alcançar absolutamente tudo aquilo que desejamos. Conseguimos ultrapassar obstáculos físicos e psicológicos. Trilhar todos os caminhos que nos são propostos.

4. A vida é uma jornada

O entendimento sobre a longa jornada suaviza grandes extremos da vida. Em todos os aspectos somos “caminheiros que fazem o caminho”. Nosso objetivo na vida é alcançado passo a passo, apresentando estações e diferentes obstáculos o tempo todo. Nossa jornada é pessoal e parte de algo muito maior, pois todo humano caminha para a descoberta e para novas etapas na sua vida – nas fases que passa e nos problemas que enfrenta. Peregrinando internamente ou aí pelas estradas para chegar a algum lugar, vamos juntos com tudo o que se move pela pela terra em direção ao que perseguimos.

5. Você alcança aquilo que quer (sempre!)

Com luta e com fé, você consegue sempre. A peregrinação nos leva de um extremo a outro de qualquer coisa, pois saímos sempre de uma condição menor para uma condição maior e mais clara. Saímos de nossas cidades e casas de um jeito e jamais retornamos com os mesmos pensamentos. Não somos sequer as mesmas pessoas que éramos quando demos aquele primeiro passo. Seu trajeto te leva de encontro a alguma coisa e, sim, você a conseguirá.

Na peregrinação, você depende muito daqueles que estão ao seu lado, mas precisa, principalmente, de você e daquilo que te guia. Não importa a crença. Seu corpo, suas limitações e todos os seus obstáculos te levarão à conquista daquilo a que se dispôs a fazer. Sim, peregrino, você pode alcançar absolutamente tudo o que desejar. Boa viagem e que Deus te acompanhe!

Imagem: Reprodução/Divulgação

@ load more