Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

“Exibicionismo! Falta de vergonha! Se acha!” Sim. Eu estava me achando e me exibindo sem vergonha nenhuma. Mas, mais que isso, eu estava celebrando por finalmente conseguir fazer isso. Aniversário é uma época de bastante reflexão para mim, sempre penso no que posso melhorar na minha vida, em como quero estar no próximo ano e também sempre tento fazer algo novo, um passeio ou presente que possa dar à mim mesma e esse ano me presenteei com um ensaio sensual. Eu reconheci meus defeitos e me aceitei de tal maneira que eu, que passei anos sem usar biquíni, me achei bonita o suficiente para ser fotografada de lingerie e compartilhar isso nas redes sociais. Isso é uma vitória para mim e vou te contar o porquê.

ensaio sensual 1

Eu era uma daquelas crianças que não queria crescer, sabe? Adorava ir pra escola, brincar de queimada, cabo de guerra e depois andar de bicicleta o dia todo com a minha melhor amiga. Chorei dias quando precisei começar a usar sutiã, sobre menstruação, então… Nem preciso comentar. Foi trágico. Definitivamente eu não queria me tornar mulher. Eu sofri muito bullying na escola, na turminha de amigos.

Sempre fui muito magra, pernas enormes, nariz grande, cabelo cacheado… E tudo isso, junto, foi motivo de muita gozação. Para algumas coisas eu nem ligava, outras foram difíceis de enfrentar. Mas eu fingia que não me importava, a maioria das vezes ignorava, outras dava uma resposta bem dada e tinha vezes até que ria quando a piada era realmente boa. Eu sabia que nem de longe eu era a mais bonita da minha turma. Porém, meu orgulho escondia minha autoestima baixa (leia mais aqui).

Já na adolescência, com o “foda-se” bem ligado (aparentemente), continuava magrela e evitando aparições de biquini, mas de resto, tudo bem. Aos poucos percebi que eu era realmente diferente do resto das meninas. E isso era tão bom! Até que começaram a aparecer umas manchas na minha perna, foram subindo, passaram para a barriga e bem rápido. Fui ao médico e descobri que era “líquen plano”, uma doença de pele benigna e rara que depois que fui procurar na internet, fiquei desesperada, vi coisas que me assustaram muito.

Líquen é uma doença que ataca pele, mucosas, unhas e cabelo. Não é contagioso, mas mesmo com o tratamento que vai acabar com a coceira e desconforto, as manchas não somem. A minha no caso, “seguia” a minha safena, desde o tornozelo até virilha e algumas na barriga também. Se eu já não usava biquíni antes, podem imaginar depois disso, né? E os shorts, saias e vestidos curtos se juntaram à ele na gaveta por um bom tempo.

Depois veio a gravidez e nunca mais vi minha barriga retinha. Vieram estrias, celulites e senti o tão famoso efeito da gravidade. Mas, por favor, não quero ninguém com pena de mim. Longe disso! Não pensem que estou reclamando. Só contei tudo isso para mostrar para vocês que eu enfrentei meus demônios. Muitas meninas vieram falar que eu só fiz essas fotos porque sou bonita, sou magra. Mas, sabemos que, independentemente da imagem, o que comanda é o que você tem na mente. E se sua mente disser que você não é bonita, ah! Não terá espelhos, amigas, boys que irão te convencer do contrário. Por isso, o amor próprio é o mais importante.

Se conhecer, saber o que te valoriza e aprender a amar sua beleza sem compará-la com a de mais ninguém é essencial. Ainda tem muita coisa que não gosto em mim, mas foi assim, exatamente assim que eu quis ser fotografada. É assim que estou e não vou só aceitar, como também gostar disso, me deixa realizada como mulher. Como pessoa que entende que deixar de aproveitar um dia na cachoeira com os amigos, uma piscina com a família, um vestido curto e sexy para ir pra balada, um short em dias quentes por cicatrizes, por manchas, por celulite, ou por qualquer outro “defeito” é a maior perda do mundo. Perda de momentos, de liberdade, de autoconfiança. Você pode melhorar, claro! Afinal, ser empoderada é isso, é ter confiança para ser e fazer o que você quiser.

ensaio sensual 2

Já queria fazer um ensaio assim há um tempo, mas tinha muita vergonha e a confiança não estava ajudando também. Mas sempre soube que quando fizesse, seria algo divertido, bonito… Sensual e não sexual. Até a maquiagem fiz mais natural, sem muita coisa. E no mês do meu aniversário queria algo além das dicas de beleza e consultoria de imagem que dou para as minhas leitoras, queria fazer algo realmente diferente. Então, me lembrei dessa ideia, separei trabalhos de alguns fotógrafos e modelos que admiro e mostrei para o meu fotógrafo, que comprou a ideia na hora e comecei a se organizar para isso.

Encontrei um lugar bem bacana e lá fomos nós! Confesso que quando cheguei e pedi para o meu noivo me ajudar a trocar de roupa, me deu uma crise de riso que vocês não imaginam. Eu só ria e falava: “acho que me arrependi. ‘Tô’ com vergonha. Não sei se quero mais…” e ria… Aqueles “tics” nervosos, sabe? Mas, como já era um fotógrafo que me acompanha há um tempo e que confio bastante, meu noivo estava lá me apoiando e eu queria tanto aquilo, logo fiquei tranquila, já bebendo uma cerveja e fazendo piada sobre os bastidores. Além das fotos, fizemos um vídeo do making off, não consegui postar aqui pelo tamanho mas, enfim… Foi uma experiência incrível!

ensaio sensual 3

Fazer um ensaio sensual vai muito além de tirar a roupa (leia mais aqui). É despir-se de todo pudor que colocaram em você, é despir-se das suas inseguranças, é despir-se de qualquer preconceito. É despir-se da opinião do resto mundo. É autoconhecimento. É liberdade. É realização. É despertar, abrir os olhos e ver o quanto você é bela, sexy e única, independentemente do tamanho que veste e de tudo que já passou na vida.

É recuperar sua sensualidade, sua feminilidade. É ultrapassar seus limites. É quebrar suas próprias correntes. Todas as mulheres deveriam fazer um ensaio sensual. Dentro dos limites, com o tema que preferir. Sem tentar sem parecer alguém que você não é. Só para se admirar… Todas merecem isso. Esqueça idade, esqueça a celulite, esqueça tudo e foque apenas em você.

ensaio sensual 4
Se você tem essa vontade, se joga! Tenho certeza que você não irá se arrepender. Segue algumas dicas para quem quer fazer um ensaio e não sabe por onde começar:

– Procure um(a) fotógrafo(a) de confiança e de preferência que tenha experiência em ensaios sensuais. Eu acho mais bacana alguém que você já conheça (ou que indicação) para ficar mais descontraído o clima durante as fotos;
– Saiba que tipo de ensaio você quer: romântico, sexy, fetiche, “rotina”, etc;
– Onde as fotos serão feitas: motel, hotel, estúdio, casa, campo…;
– De acordo com o estilo das fotos, escolher quais lingeries, maquiagem, penteado e acessórios você vai usar;
– Separe fotos que você gosta no estilo que quer fazer para se inspirar nas poses durante o ensaio. Mas também improvise, arrume o cabelo, a sandália, pense em algo divertido… as espontâneas são as melhores;
– Tudo é questão de ângulo, treine no espelho e veja o que te favorece;
– DIVIRTA-SE! VOCÊ É GOSTOSA PRA CARALHO!

Imagens: Raphael Fillipe Fotografia e Ricardo Torres

@ load more