Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Idas. Vindas. Pontos finais que se transformam em reticências. Três pontinhos que nunca serão continuados. A vida tem dessas coisas. Essa mania louca do mundo de permanecer estável quando tudo dentro da gente parece desmoronar. De não parar de girar nunca, mesmo quando você não consegue acompanhar o ritmo das voltas que ele dá.

Nesses giros tanta coisa fica pra trás, tanta gente se perde e não volta mais. Acho que de todas as ironias dessa vida, a mais triste delas é fazer com que duas pessoas que um dia se gostaram, voltem a ser apenas conhecidos. Estranhos íntimos. Chega a ser inevitável não pensar em todos os sentimentos bonitos que hoje são abafados pelo caos do dia a dia. Diálogos intermináveis, conversas sem sentido, sem filtros – mas nunca sem carinho – sendo trocadas por um “oi” corriqueiro e cordial no meio da noite. Histórias resumidas em um simples cumprimento por educação, ou seria por obrigação?

No tempo de um “oi” cabe tanto. Abraços e sorrisos hoje se escondem por trás de olhares que muito sentem e nada dizem. Destinos que se cruzam por acaso, caminhos que se separam por escolhas. Quanta coisa ainda se tem pra dizer, pra viver, pra amar e escrever. E no meio de toda essa distância, é o silêncio quem fala mais alto.

A verdade é que às vezes a realidade não dá trégua mesmo e se você não levantar a cabeça e chacoalhar a poeira, ela te sufoca. Então, chega de romancear esse vazio. De fazer da falta, poesia e transformar o amor em versos. Não dá mais pra cortar os outros com os cacos do seu coração partido. Vamos ser práticos e voltar os sentimentos pra linha. É hora de achar um novo compasso pra dançar em meio a tantos rodopios.

Não podemos decidir – infelizmente! – quem entra e sai da nossa vida. Mas ainda é possível seguir adiante com quem resolveu ficar. Então, let´s go. Vamos dar uma chance para as surpresas que o universo coloca diariamente em nosso caminho. Pelo menos por hoje, em nome dessa primavera bonita, do clima de recomeço estampado bem no meio dessa terça-feira ensolarada e do meu coração escancarado em cada letra desse texto: se permita! Escreva mais um capítulo dessa história. Vire a página. Troque o livro. Mude o tom (leia mais aqui).

Eu sei que a gente não é forte o tempo todo e têm dias que a saudade bate bem mais forte. Pra mim hoje foi um deles. Pode ser que amanhã também seja e que eu resolva varrer todas essas resoluções pra baixo do tapete. Nem sempre é possível seguir o roteiro à risca. E aqui dentro, no lugar onde moram minhas lembranças e ideias pra lá de malucas, ainda há muito de tudo. Mas chega de perturbar o coração. A questão é tentar ver os acontecimentos por outras perspectivas. Acordar para o novo depois de cada balde de água fria que a realidade insiste em nos mandar. Viver é transformar em laços os nós que a vida dá.

Imagem: Pinterest

@ load more