Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Encontrar o amor verdadeiro é, antes de tudo, começar uma nova história e está bem distante do que muitos pensam sobre ser “felizes para sempre”.

Estava pensando esses dias, naquele intervalinho entre o despertar e o levantar da cama sabe? Quando a gente avalia se o melhor é colocar mais cinco minutinhos no soneca, se levanta mais cedo e passa na padaria para tomar café antes do trabalho, se coloca o cachorro pra fora antes que ele faça xixi no tapete, ou se espera sentir o cheiro do café bater na porta do quarto para levantar…

E aí, comecei a pensar no Brad Pitt. Ele tem 52 anos, e partindo do pressuposto que ele ficou 11 anos com a Jolie, um casamento que era considerado por nós como perfeito, ele conseguiu encontrar o amor verdadeiro aos 41 (ainda dá tempo rs).

A verdade é que a gente não acredita em contos de fadas infantis, mas acredita que todos os casais do mundo inteiro, vivem um “Felizes para sempre”, exceto você, claro! Porque não tem ninguém ou porque a pessoa que você está não é tudo isso.

E aí a gente descobre que alguém tem problemas com drogas, que alguém tinha um caso extraconjugal, que alguém não transa faz um ano, e etc… E aí a gente faz “mas eles pareciam tão felizes”, tudo isso porque nós escolhemos aquilo que queremos acreditar, ou seja, que todo mundo é feliz, menos você.

Mas e sobre encontrar o amor verdadeiro?

O objetivo deste texto não é fazer você desacreditar nos relacionamentos, longe disso. O objetivo é trazer você para a realidade, de que se relacionar não é fácil para ninguém. É gratificante! Mas não deixa de ser um desafio diário. Cuidado para não achar que o filme da vida dos outros é um conto de fadas e o seu um filme de terror.

Cuidado para não construir expectativas irreais a respeito do amor, como sendo a solução para todos os seus problemas de solidão, insegurança, e desamparo. Mas também não o trate como algo que não merece a devida atenção, respeito e cuidado. Ter os pés no chão, não significada que você não possa permitir-se flutuar às vezes, mas desde que você tenha um chão para se firmar quando for necessário.

Ainda é tempo para encontrar o amor verdadeiro, e sempre será, caso você ainda não o tenha encontrado. Mas você não zera a vida aí, você começa um novo jogo. Jogo esse, que nem sempre você ganha, que nem sempre é eterno, mas que vale a pena jogar!

E nesse jogo de remar e re-amar, tenha em mente que o amor também é uma decisão, e que com certeza é a melhor opção.

Imagem: Pinterest

@ load more