Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

O empreendedorismo tem ganhado cada vez mais força no Brasil – basta a gente olhar ao redor e podemos constatar uma enxurrada de incentivo para que façamos essa escolha. Não faltam motivação e promessas de uma realidade mais flexível e tempo para si, além do famoso empoderamento feminino por meio do empreendedorismo. Podemos somar a isso as inúmeras mudanças nas leis trabalhistas, a realidade do mercado formal com todas as barreiras que ele impõe ao nosso crescimento, o desemprego e falta de perspectiva real de recolocação. Enfim: razões para flertar com o empreendedorismo não nos falta, mas será que dar um passo rumo ao empreendedorismo é uma decisão acertada para todas nós?

O que significa empreendedorismo?

Se você ainda não parou pra pensar no conceito de empreendedorismo, eu vou te convidar a fazer essa reflexão, colocando aqui a definição dada pelo instituto Endeavor, que é uma organização global e sem fins lucrativos, cuja missão é fomentar o empreendedorismo no mundo:

“Empreender é a disposição para identificar problemas e oportunidades e investir recursos e competências na criação de um negócio, projeto ou movimento que seja capaz de alavancar mudanças e gerar um impacto positivo.”

No mínimo desafiador, não? As palavras e termos que que chamam a minha atenção são: disposição, investimento de recursos e geração de impacto positivo, e eles devem chamar a sua atenção também, minha amiga, e te digo o porquê.

Autoconhecimento e perfil empreendedor

Não tem jeito, uma coisa está totalmente ligada a outra: o autoconhecimento é peça fundamental na vida; nos negócios e decisões profissionais ele tem um valor ainda mais importante! Aqueles três recursos mencionados no conceito de empreendedorismo não foram colocados ali à toa, eles dizem muito a respeito do esforço que você vai precisar fazer pra colocar sua ideia no mundo, esforço esse que é tanto emocional quanto financeiro.

Não são poucas as frustrações que o percurso empreendedor traz, e é preciso ter uma inteligência emocional muito bem trabalhada para tolerar cada uma delas. Conhecer suas habilidades e competências vai permitir tomar uma decisão sólida sobre permanecer na sua carreira formal ou empreender, e te garanto: vai fazer toda a diferença quando você estiver passando pela fase mais nebulosa de qualquer uma das jornadas.

Nem todas nós vamos empreender, mas adivinha: tá tudo bem!

Tá tudo bem, mesmo! Não são poucas as frases de efeito que dizem “você pode ser o que quiser” mas na verdade não é lá bem assim. Nem todas são capazes de tudo, mas todas são capazes de algo e é esse algo que precisamos nos dedicar a descobrir.

Aquilo que faz sentido para sua melhor amiga pode não fazer o menor sentido pra você, e isso é maravilhoso. Cada uma de nós tem um jeitinho singular e uma energia própria pra colocar no mundo, e o mundo todo precisa dela.

Tem quem goste de uma posição corporativa, com salário em data certa e tarefas bem definidas: o conforto da estabilidade é tão maravilhoso quanto o desafio de fazer uma ideia nova dar certo; nossos desejos pessoais são satisfeitos por conquistas diferentes, e o valor de cada uma delas é medido pelo nível de satisfação pessoal, o qual é intransferível.

Não importa qual dos dois é o seu caminho, o requisito mais correto para seguir em ambos é a coragem

Então, minha amiga – pegando emprestada a reflexão do Guimarães Rosa – eu vou te dizer o que a vida quer de nós, a vida quer de nós CORAGEM, e é ela que você deve buscar aí dentro do seu íntimo.

Coragem não tem a ver com força, não tem a ver com masculinidade, não tem a ver com subir num cavalo com a espada em riste, coragem tem a ver com assumir o que é de fato bom para si. Coragem tem a ver com aceitar o desafio de se autoconhecer e olhar para dentro sem reservas. Coragem tem a ver com aceitar que é falível e imperfeita. Pergunte-se: a quem beneficia a sua insegurança? Apenas a quem quer te vender a solução pronta para essa “dor”. E você não precisa comprar nada, você precisa olhar para dentro, essa é a saída!

Imagem: Stocksnap

@ load more