Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

19 mulheres tatuadoras para cobrir o seu corpo com desenhos incríveis

Mulheres tatuadas já recebem vista grossa por si só, imagine então as mulheres tatuatoras. Em um ambiente tão dominado pelos homens, é mais do que normal que elas sejam minorias – ou ainda que sejam muito desvalorizadas -, mas a gente prefere sempre ir pelo lado contrário e fazer o que pudermos para colcoar essas mulheres em todos os lugares!

Lugar de mulher é onde ela quiser, e existem mulheres tatuadoras incríveis, com traços, ilustrações e trabalhos maravilhosos que com certeza merecem um espaço na sua pele. São profisisonais do Brasil todo (e não só de São Paulo) que valem também entrarem no seu feed do Instagram.

Os tempos são outros e, hoje em dia, mulheres com tatuagens são tão comuns quanto mulheres com furos na orelha (ou seja, muito normal!). Isso significa que não tem motivo mais para as mulheres receberem olhares tortos só porque tem a pele rabiscada. Essa coisa ‘você seria tão linda sem esses desenhos’ é tão antiquado quanto dizer que mulher ‘que se valorisa’ precisa casar. Não tem nada a ver.

A gente defende a liberdade de expressão acima de tudo e tatuagem é, sim, uma forma de se expressar. Seja recebendo um desenho ou criando uma ilustra incrível para colocar na pele de alguém, é uma forma de você colocar em outro lugar aquilo que sente e pensa, os seus desejos e sonhos. A pele pode ser uma tela em branco perfeita e existem artistas talentosos de sobra para cobrir cada cantinho que você quiser.

Sem mais delongas, fizemos uma seleção com mulheres tatuadoras que você precisa conhecer e acompanhar pelo Instagram:

1.Luiza Oliveira

Elefantinho da Leticia ?

A post shared by Luiza Oliveira (@luiza.blackbird) on

2.Samantha Sam

Flor de Lótus criada especialmente para a Fernanda ? Obrigada pela confiança! #tattoo #tatuagem #tonoinsptattoos #tattoo2me #lotus #lotustattoo #flordelotus #ornamental #ornamentaltattoo #fineline

A post shared by ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀•⠀SAMANTHA SAM⠀• (@samanthatattoo) on

3.Chi Bi

Moon Prism Power, Make UP!! #sailormoon #sailormoontattoo #powermakeup #animetattoo #mangatattoo #geek #geektattoo #nerd #nerdtattoo

A post shared by Geek & cute ink – since2015 (@chibstattoo) on

4.Melissa Khouri

Obrigada @fernandes_juju ! ???????

A post shared by MELISSA KHOURI (@bloodmelis) on

5.Veronicka Lazarini

2015 ✨#blackworktattoo #dotwork #neotraditional #tattooed #tattoo #veronickalazarini #lazarinitattooshop #woman

A post shared by Veronicka Lazarini (@misscamafeu) on

6.Fernanda Prado

A post shared by fernanda prado (@fprado) on

7.Megan Massacre

I know it's not Thursday, but here's a throw back to an eyeball rose I tattooed 2 years ago at @gritnglory ?? More flowers please!! ? tattoo@meganmassacre.com #flowertattoo #meganmassacre

A post shared by Megan Massacre (@megan_massacre) on

8.Patricia Gea

A post shared by ⚪️Patricia Gea – Tattoo Artist (@patriciagea) on

9.Sandra Cunha

Tatuagem da Déborah, muito obrigada mais uma vez querida! feita em @inkonik_tattoo_studio #blackworkerssubmission #darkartists #btattooing #blacktattooart #blackwork #tattooistartmagazine #blacktattoomag #tattooculturemagazine #onlyblacktattoos #tattoo #tatuagem #sketch_daily #equilattera #inkedmag #tattrx #inkstinct #tattooinkspiration #insanetattoos #tattoodo #thebesttattooartists #tattooedbodyart #art #art_collective #art_spotlight #art_motive #theartistthemotive #sandracunhaa #ink

A post shared by Sandra Cunha (@sandracunhaa) on

10.Stefani Arruda

Bora se tatuar galera !!! ? #anchor #direction #compass #ancora #rosadosventos #direção #bússola #tattoo #tatuagem #tattooart #art #stefaniarrudatattoo #portoalegre #loverstattoo #line #linework #watercolor #watercolortattoo #aquarela #aquarelatattoo #sketch #sketchtattoo #color #colortattoo Contato : contato@heraclitotattoo.com.br

A post shared by Stefani Arruda (@stefanitattoo) on

11.Ivy Saruzi

• Raposa • #blxckink #darkartists #onlyblacktattoo #onlyblackart #blacktattoomag #blackworkers #blackworkers_tattoo #blackworkerssubmission #blacktattoo #blacktattooart #blacktattooing #btattooing #blackarttattoo #blackartsupport #ink #ivysaruzi #thinkartclub #tattoo #tattooink #tatuaje #tatouage #tatuagem

A post shared by Ivy Saruzi (@ivysaruzi) on

12.Dani Bianco

Black! ❤️

A post shared by Dani Bianco (@dani.bianco_tattoo) on

13.Isabella Galvão

? #tattoo #fineliners #blackworkers #tattooartist

A post shared by Isabella Galvão (@bellatatua) on

14.Scarlath Louyse

– " Toda a dureza incrível do meu coração feita em pedaços" pt 2- ?? . (Borboleta acima foi reforma de tattoo antiga) . scarlathlouyse@gmail.com . . . #flowers #woman #organic #originalartwork #ink #tattoo #linweorktattoo #scarlathlouyse #inkstinct_tattoo_app #inkstinctsubmission #inktattoo #ink #tattrx #tattoo #tattoo2me #savemyink #tattoodo #equilattera #tattoodasminas #tattooscute

A post shared by Scarlath Louyse (@scarlathlouyse) on

15.Ana Abrahão

D O I S. V I A J A N T E S. A história de dois viajantes passarinhos que abriram asas e voaram juntos para começar uma nova vida e continuar a escrever sua história de amor, desta vez na Alemanha. Um casal Brasileiro e lindo que eu tive o maior prazer em conhecer, dois passarinhos incríveis e super sintonizados. Passarinhos que migraram da Alemanha para me encontrar em Amsterdam. Débora e Edu, vocês são tão cheios de amor consigo que me deixaram apaixonada por vocês!❤️ Mais uma memória registrada em Amsterdam!❤️ E o meu Tour continua, proximo final de semana volto a Amsterdam para conhecer novos Presuntinhos!❤️?❤️

A post shared by © Ana Abrahão (@abrahaoana) on

16.Michaella Schorr

Giulia, muito obrigada! ☺ ? ORÇAMENTOS: ✉ mika.schorr@gmail.com ? HORÁRIOS: ☎ 11 4562 4501 #tattoo #mikaschorr #borboleta #butterfly #butterflytattoo #rastelatto #dotwork #blackwork #fineline #SP

A post shared by Michaella Schorr (@mika_schorr) on

17.Gabriela Droguett

#gabrieladroguett

A post shared by Gabriela Droguett Tattoo (@gabrieladroguett) on

18.Bru Simões

• • It's all about soul • • #TAOT #inkstinctsubmission #equilattera #tattrx

A post shared by BRU SIMÕES•CASA LUA (@brusimoes) on

19.Cajurine

Patrono da Nayara ✨ Referência fofíssima trazida por ela!

A post shared by Carol (@cajurine.art) on

 

Imagem: Instagram / Grace Neutral

O inverno está aí e com ele a maravilhosa possibilidade de trazer para vida real todos os looks blogueirinha da Europa que a gente salvou no Pinterest ao longo do ano. Tudo bem, tudo bem… precisamos admitir que em grande parte das cidades aqui no Brasil os dias frios não vêm acompanhado de neve e temperaturas negativas, então como é possível tirar o máximo proveito das produções durante essa estação tão aguardada?

Um dos grandes segredos está em buscar inspiração em minas reais, que mostram para gente como mudanças simples podem sacudir complemente nossas produções de verão e fazer a gente se sentir mais linda ainda. Pronta para pegar umas ideias incríveis?

10 ideias para se manter quentinha e estilosa nos dias frios

1. Se joga no oversized!

Sabe aquela vontade de não tirar o pijama de moletom velhinho e poder sair de casa quentinha e confortável naqueles dias frios? Mas aí você não quer parecer uma pilha de roupas sujas enquanto está andando pela rua, então enfrenta os ventos gelados do norte sonhando com o seu pijaminha predileto.

Mas com a montação oversized os seus dias de tristeza acabaram! Com ela é perfeitamente possível unir o melhor dos dois mundos: roupas bem largas e confortáveis (que fazem você achar que ainda está enrolada no edredom), com carinha de rainha do Pinterest. Só felicidade.

Uma publicação compartilhada por Jessica Torres (@thisisjessicatorres) em Jan 26, 2017 às 6:14 PST

Uma publicação compartilhada por Ana Beatriz Boaretto (@anaboaretto) em Jan 22, 2017 às 10:33 PST

Uma publicação compartilhada por bobby knocks / barbie ferreira (@barbienox) em Abr 2, 2016 às 10:39 PDT

Uma publicação compartilhada por Luiza Junqueira (@luizajunquerida) em Jul 4, 2017 às 8:41 PDT

Uma publicação compartilhada por isabelle dias (@isabellediasco) em Out 20, 2016 às 6:50 PDT

2. Macacões e vestidões do amor 

Pensa na praticidade de poder escolher uma única peça para compor o look? No verão os vestidos são os nossos queridinhos, mas no inverno os vestidos longos e macacões fazem as vezes. É vestir e sair! No máximo jogar uma jaqueta por cima e pronto! Look blogueirinha para dias frios sem esforço.

Uma publicação compartilhada por diana veras (@mynamesdiana) em Jul 1, 2017 às 2:05 PDT

Uma publicação compartilhada por Karla Lopes (@k.arlalopes) em Mai 23, 2017 às 2:50 PDT

Uma publicação compartilhada por Astrid Lacerda (@astridlacerda) em Jun 24, 2017 às 10:43 PDT

Uma publicação compartilhada por Luna (@julianaluna) em Jul 8, 2017 às 9:21 PDT

Uma publicação compartilhada por Josy Ramos (@josysramos) em Mar 30, 2017 às 6:51 PDT

3. Deixe essas meias aparecerem!

Já era o tempo onde a gente ficava escolhendo meias discretas, fazendo de tudo para elas não aparecerem. Agora podemos assumir para o mundo quem nos aquece, sem vergonha de ser feliz e com a certeza de que estamos dando um close certíssimo, viu?

Uma publicação compartilhada por J U L I A L I R A (@juulialira) em Abr 10, 2017 às 1:32 PDT

Uma publicação compartilhada por Jaqueline Denize (@jaquecacheia) em Abr 8, 2017 às 12:26 PDT

Uma publicação compartilhada por Isabela Alves (@carottisa) em Jun 19, 2017 às 1:51 PDT

Uma publicação compartilhada por Luiza Alcântara (@helloluiza) em Mai 23, 2017 às 12:56 PDT

Uma publicação compartilhada por Paula Queiroz (@mybodyeletric) em Jul 30, 2016 às 12:28 PDT

4. Dê uma chance para os seus moletons fora de casa

Com calça com corte um pouquinho mais de alfaiataria, ou até uma saia midi, eles podem ganhar uma cara completamente diferente. Mesmo! E se ele for bem, bem gigante, rola até jogar só ele com uma meia calça e ser feliz.

Uma publicação compartilhada por Malu Gama (@malugama_) em Mar 20, 2017 às 2:55 PDT

Uma publicação compartilhada por ELLORA HAONNE (@ellorahaonne) em Mar 4, 2017 às 2:06 PST

Uma publicação compartilhada por Made in Brazil, based in NYC. (@julianamaltablog) em Jan 13, 2017 às 10:23 PST

Uma publicação compartilhada por Júlia Gravano (@jugravano) em Abr 29, 2017 às 5:46 PDT

Uma publicação compartilhada por Luiza Brasil (@mequetrefismos) em Jun 28, 2017 às 9:11 PDT

5. Casacos amarrados na cintura continuam para vida

Eis aqui uma verdade da qual não poderemos fugir: camisas e casacos amarrados na cintura continuarão sendo um dos recursos de moda mais usados por nós nos próximos tempos, não importando a estação. A gente se apaixonou de verdade por essa tendência e ela não vai embora tão cedo.

Uma publicação compartilhada por Daquana White (@daquanawhite) em Jun 23, 2016 às 8:31 PDT

Uma publicação compartilhada por Alexandra Gurgel (@alexandrismos) em Jun 27, 2017 às 8:14 PDT

Uma publicação compartilhada por Jessica Mello (@jssc.m) em Abr 9, 2017 às 2:51 PDT

Uma publicação compartilhada por Carla Nascimento?Faltou Açúcar (@faltouacucar) em Mar 5, 2017 às 5:40 PST

Uma publicação compartilhada por Maira Medeiros (@mairamedeiros_) em Mar 30, 2017 às 7:16 PDT

6. Cachecol e bandanas

Um clássico é um clássico, né mores? Os motivos reais pelo qual a gente espera os dias frios com tanta expectativa. 

Uma publicação compartilhada por Gabi Oliveira (@gabidepretas) em Mar 14, 2017 às 10:34 PDT

Uma publicação compartilhada por Naetê Andreo (@naandreo) em Mai 6, 2017 às 4:34 PDT

Uma publicação compartilhada por Luiza Junqueira (@luizajunquerida) em Mar 24, 2017 às 4:07 PDT

Uma publicação compartilhada por Nátaly Neri (@natalyneri) em Mar 17, 2017 às 1:52 PDT

Uma publicação compartilhada por carina caldas (@caricaldas) em Jan 3, 2015 às 12:20 PST

Uma publicação compartilhada por Vic Hollo (@vicqueen) em Dez 8, 2016 às 11:31 PST

7. Não tenha medo da over the knee!

Sério, só se joga! Aqui a gente prova que o sonho do look over the knee no dia a dia não é tão impossível quanto parece.

Uma publicação compartilhada por Blog Daianne Possoly ? (@daiannepossoly) em Mai 8, 2017 às 2:10 PDT

Uma publicação compartilhada por Mônica (@mo.yamanaka) em Jun 6, 2017 às 11:10 PDT

Uma publicação compartilhada por Jessica Torres (@thisisjessicatorres) em Fev 1, 2017 às 5:11 PST

Uma publicação compartilhada por Julie | Raining Cake (@rainingcakeblog) em Jul 5, 2017 às 12:50 PDT

Uma publicação compartilhada por Irina (@clothingconnection) em Jun 18, 2017 às 2:25 PDT

8. Sobreposições do amor

Sabe quando você só quer jogar um monte de roupas, uma por cima da outra, sem pensar muito e sair por aí? É possível e é tendência, então só seja feliz.

Uma publicação compartilhada por Yuli Balzak (@yulibalzak) em Jun 7, 2017 às 3:17 PDT

Uma publicação compartilhada por Loren Stainff [Santos] (@lorenstainff) em Jun 3, 2017 às 5:23 PDT

Uma publicação compartilhada por Luna Kitzinger (@lunakitzinger) em Jun 23, 2017 às 4:11 PDT

Uma publicação compartilhada por Vic Hollo (@vicqueen) em Nov 26, 2016 às 2:47 PST

Uma publicação compartilhada por Maquiadora l RJ ✨ (@robsmenezes) em Jun 21, 2017 às 7:13 PDT

9. Aquece essa cabeça, menina!

Chapéus, lenços, gorrinhos estão aí para serem usados, não é mesmo?

Uma publicação compartilhada por Duda Fernandes (@oficialdudafernandes) em Jun 25, 2017 às 5:32 PDT

Uma publicação compartilhada por Raissa Galvão (@rayneon) em Mai 30, 2016 às 7:36 PDT

Uma publicação compartilhada por Sabine d’Alincourt (@featsabi) em Mai 26, 2017 às 10:27 PDT

Uma publicação compartilhada por Lay (@layslas) em Jun 9, 2017 às 6:42 PDT

Uma publicação compartilhada por Victória Rocha (@viihrocha) em Jul 8, 2017 às 8:05 PDT

10. Use as roupas da academia de um jeito diferente

Pode ser que aquela esteira não seja tão atraente nesses dias frios, mas a gente mantém ela no nosso coração levando algumas peças de academia para baterem perna por aí.

Uma publicação compartilhada por Luane Dias (@luaneoficial) em Jul 3, 2017 às 7:50 PDT

Uma publicação compartilhada por Thais Pires ? (@reglapires) em Jul 7, 2017 às 9:10 PDT

Uma publicação compartilhada por J A C Y J U L Y (@jacyjuly) em Jun 24, 2017 às 8:07 PDT

Uma publicação compartilhada por Tamyris Reis (@djtamyreis) em Abr 11, 2017 às 5:24 PDT

Uma publicação compartilhada por E.T? (@elenitekeste) em Mai 19, 2017 às 1:10 PDT

Imagem: Reprodução Instagram/@malugama_


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo sobre moda em dias frios, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

Muitas pessoas fazem careta só de ouvir a palavra “YouTubers”. E não é à toa: frequentemente nos deparamos com histórias bastante problemáticas envolvendo essas celebridades da internet. Só no último mês, por exemplo, duas personalidades bem grandes se envolveram em polêmicas que variaram desde declarações racistas até relatos de estupro.

Parece que muitas desses influenciadores ainda não entenderam que a fama exige responsabilidade, principalmente sobre aquilo que você fala. A pior parte é que são essas pessoas que ficam mais famosas nas plataformas digitais, mesmo trazendo conteúdos, muitas vezes, superficiais.

Só que essa parcela não representa todo o YouTube e nem toda a internet. Tem muita gente produzindo coisas incríveis por aí, mas nem sempre elas recebem todo o reconhecimento que merecem.

Por isso, hoje listamos 6 YouTubers que abordam assuntos relevantes e de muita importância. Confira!

YouTubers para você recuperar a esperança na plataforma

1. Afros e Afins (Natály Neri)

Natály fala sobre negritude, feminismo, lifestyle, moda e beleza. Tem de tudo um pouco! A estudante de ciências sociais costuma trazer muitas pesquisas e informações quando aborda algum assunto mais delicado ou polêmico, o que torna seu conteúdo muito embasado e de qualidade. Ela consegue ser didática e paciente, o seu tom é perfeito para quem quer começar a se engajar nessas causas.

2. Nunca Te Pedi Nada (Maíra Medeiros)

Maíra também fala sobre um pouco de tudo. Ela tem ótimos vídeos sobre feminismo, body positivity, conteúdos de humor e do seu cotidiano. Vale a pena conhecer!

3. De Pretas (Gabi Oliveira)

Gabi é mais uma youtuber negra maravilhosa. Ela aborda as questões raciais de uma maneira muito irônica e crítica, o que nos faz rir de situações que são extremamente absurdas. Gabi também fala de beleza, comportamento e lifestyle.

4. Alexandrismos (Alexandra Gurgel)

Alexandra fala sobre gordofobia, body positivy e feminismo. A youtuber traz convidados muito legais para o seu canal, principalmente quando vai falar de algum tema em que é importante ter alguém com propriedade para falar, como feminismo negro.

5. Tá Querida (Luiza Junqueira)

Luiza também faz parte das youtubers que falam sobre corpo, aceitação, gordofobia e body positivy. Ela é muito a favor da comida saudável, mas sem neura! A influenciadora tem até um Instagram em que mostra sua alimentação.

6. Thiessita (Thiessa Woinbackk)

Thiessa fala sobre a sua vivência como mulher trans, de um jeito leve, divertido e didático. Seu canal é perfeito para quem quer conhecer mais dessas pautas! Ela também traz conteúdos de lifestyle e maquiagem.

Imagem: Reprodução / Youtube

Se você acompanha canais no YouTube ou tem o costume de usar as redes sociais (principalmente o Twitter), deve ter percebido há algum tempo o boom da tag Tour Pelo Meu Corpo, criada pelo youtuber Luiza Junqueira. A ideia é muito simples e, sim, é tão incrível quanto parece.

O que Luiza fez foi pegar a tendência da plataforma de vídeos que mostram apartamentos, quartos e closets (os tais ‘tours’) e fazer a mesma coisa, mas mostrando o seu corpo e falando a seu respeito, dividindo as suas inseguranças, os detalhes que sempre lhe chamaram a atenção e tudo o que ela aprendeu sobre beleza ao longo do tempo.

Ela não foi a única. Na verdade, ela começou um movimento que se espalhou pela rede e rede chegou até influenciadoras como Gabi Oliveira, do DePretas, que fez um tour pelo seu rosto, falando justamente como é o processo de aceitação de uma mulher negra e  colocando na roda a discussão (mega importante) do racismo e da falta de diversidade.

Ok, mas por que falar de tudo isso? Por que, enquanto pesquisávamos sobre autoestima e beleza, percebemos, através de uma matéria da ELLE Brasil, que a tag Tour Pelo Meu Corpo é mesmo uma das mais importantes do YouTube atualmente, mas que não necessariamente ela precisa ficar restrita à plataforma, você também pode fazer desse tour um exercício de autoconhecimento.

O legal das redes sociais é que elas podem ser uma fonte de inspiração incrível para você começar o movimento de autoaceitação (lembra quando sugerimos mulheres reais para você acompanhar no Instagram ou quando falamos sobre corpos perfeitos que iam te incentivar a amar o seu?), mas só cercar-se de boas influências não dá o resultado que tanto buscamos.

É uma questão de treino. As referências nos ajudam a mudar a percepção e a forma como interpretamos o que é bonito, o que é belo. Porém, existe a questão interna: prestar atenção nos seus pensamentos, observar a forma como você se vê (e o que pensa de você mesma) e fazer as alterações necessárias ao longo do caminho para desenvolver o amor próprio. Um passo de cada vez leva você até lá e, às vezes, você vai precisar ignorar o discurso de amor próprio para conseguir focar no seu processo.

Por isso, fazer um Tour Pelo Meu Corpo, mesmo que sem câmeras ligadas, sem uma narração despretensiosa e sem a intenção de compartilhar com o mundo as suas inseguranças, é uma ideia tão boa quanto a original. Porque é uma maneira de você conhecer melhor o seu próprio corpo e olhar para ele com cuidado.

A premissa de Luiza para criar a tag é que as pessoas cuidam com tanto carinho das coisas que têm, do ambiente em que vivem (como os quartos à la Pinterest que vemos por aí), mas não tem a mesma postura em relação aos seus corpos, sendo que ele é uma ferramenta tão importante (se não mais) quanto o cômodo em que você passa a maior parte dos seus dias ou o computador que usa para trabalhar. Ele é uma ferramenta de comunicação, um meio de você se relacionar com as outras pessoas – sem ele, isso seria impossível de acontecer.

I think fatties are only allowed in the mainstream if we're veiled in athleticism and/or traditional beauty standards. Usually this means we've gotta have Marilyn Monroe's figure or a vaguely Kardashian face in order to be invited to the proverbial party. Without either of those characteristics, we must be capable of doing something considered "extraordinary"- and fat athleticism usually falls into that category. I suspect that's why I'm invited to the "party". It's like the flexibility I've achieved via yoga is my acceptability card. I think this is supposed to make me happy. I mean, isn't acceptability a childhood dream come true? But that's not really how things play out. Mostly I'm confused that the same people who would've happily bullied me in the past will now invite me to kick it merely because they've never met an athletic fat person. Especially since, beneath the athleticism, I'm still the fat person they love to hate. Underwear by @lanebryant Photo by @justincookphoto at @thedurhamhotel

A post shared by Jessamyn (@mynameisjessamyn) on

Se você precisa de um motivo para experimentar fazer esse exercício consigo mesma, na frente do espelho, a gente ajuda:

1.Ele vai te fazer olhar duas vezes para tudo o que você acha que odeia em você;

2.Ele vai te propor começar a se ver de forma diferente;

3.Você vai entender que não é a única com as inseguranças que tem;

4.Aliás, você vai perceber que não é a única com um corpo que não é ‘perfeito’;

5.Você vai descobrir coisas em você que você gosta;

6.Você vai questionar as coisas que aprendeu sobre si mesma

7.Você vai buscar entender porque não é tão atenciosa consigo mesma quanto com as outras coisas que tem;

8.Ele vai te mostrar que você tem sido intolerante consigo mesma;

9.E que você tem sido contraditória, falando coisas nas quais não acredita(ainda);

10.Ele vai te incentivar a mudar de ideia sobre você mesma, porque você vai perceber que não dá para viver odiando a si mesma dessa maneira.

Parece bom, você não acha?

Mas como fazer um Tour Pelo Meu Corpo?

Não é difícil e, como a gente falou ali em cima, você não precisa de uma câmera, um canal no Youtube ou um número grande de seguidores nas redes sociais. Tudo o que você precisa é do seu próprio corpo e de um espelho. É um exercício de observação, mais do que qualquer outra coisa. De se olhar com carinho e pensar em cada detalhe do seu próprio corpo que você acha que não gosta (e tentar entender o porquê disso).

Principalmente, esse é um exercício de questionamento. Pense duas vezes porque você pensa como pensa sobre si. Busque entender o que você aprendeu sobre beleza com a sua família e com as influências que teve durante a sua vida, questione as suas referências antigas e seja sincera: tudo o que falaram sobre o seu corpo ao longo do tempo e o que você acredita sobre ele é verdade?

Talvez você descubra que não. E é aí que começa o trabalho de amor próprio: você abandona o que achava que era verdade para desenvolver cuidado e amor por si mesma – quem sabe, você até decida compartilhar tudo o que descobriu na internet e ajudar outras mulheres a fazerem o mesmo, assim como Luiza.

Foto de capa: Instagram / Luiza Junqueira


Você já fez o exercício da tag Tour Pelo Meu Corpo? Que tal ajudar uma leitura que sente vergonha de si mesma? É só responder a pergunta abaixo ou clicar aqui para participar da discussão.

Mesmo que você seja viciado no Twitter, Instagram ou Facebook, não tem como ignorar que o Snapchat é a rede social do momento. Ela já está aí disponível na loja de aplicativos do seu celular há tempos, mas parece que foi neste ano mesmo que conquistou todo mundo. Conhecido como um aplicativo usado basicamente por adolescentes, do nada, milhares de pessoas, de diferentes idades, começaram a usá-lo por diversos motivos. Revistas, jornais, blogueiros, youtubers, gente comum com profissões que não têm nada a ver com comunicação… Tá todo mundo com o seu fantasminha para compartilhar a sua vida de poucos em poucos segundos.

Se você ainda não sabe o que é o Snapchat, explico que a rede social é uma mistura de Youtube com Instagram, por aceitar fotos e vídeos que podem ter até 10 segundos. Para usá-lo, basta instalar em seu celular, fazer um cadastro super simples e começar a compartilhar o que achar interessante para os seus amigos. Você pode enviar os seus snaps diretamente para a “história”, que é onde todos que te seguem podem ver as postagens, ou de maneira privada para os amigos que você quiser. Assim como no Instagram, você tem a escolha de deixar o seu perfil público, para qualquer um seguir, ou privado, que depende do seu ok.

Além de acompanhar a vida de amigos e anônimos, é interessante seguir também meios de comunicação, que vão te dar informações em primeira mão de diferentes segmentos. Sem falar que tem muita gente por lá que falam sobre assuntos variados, o que te dá a chance de montar uma timeline de acordo com o conteúdo que você quer consumir. Além destes, aqui vai mais cinco motivos para você se tornar já um snaper:

lily

1. É VIDA REAL, SEM EDIÇÕES!

Se no Instagram você passa a sua foto em menos dois aplicativos para que ela fique perfeita, no Snapchat a sua cara lavada não vai incomodar também. O aplicativo é muito mais vida real, sabe? Ninguém liga se você acabou acordar, se está com a maquiagem perfeita ou com a melhor roupa do seu closet. Acredito que posso afirmar que, no Snapchat, a aparência não conta tanto assim quanto nas outras redes sociais.

2. VOCÊ SE SENTE MAIS PRÓXIMO DAS OUTRAS PESSOAS

Relacionado ao motivo acima, no Snapchat você consegue se sentir mais próximo de anônimos e famosos. Não é a distância de um texto ou de uma foto, é um vídeo, ainda que curtinho, da pessoa acordando e nem aí se está arrumada ou não. É mais fácil se identificar com isso, não acham?

PARTICIPE: Gostaria de app, para aprender novas linguas
PARTICIPE: Oi pessoal fitness do clube, preciso do help de vocês 🙂

3. NÃO TEM OSTENTAÇÃO DE NÚMEROS

Uma coisa que muito me incomoda no Instagram é o desespero das pessoas para comprar likes e seguidores. Os diversos programas disponíveis nas lojas de aplicativos para este fim não me deixam mentir. No Snapchat não tem isso. Ninguém vê quantas pessoas seguem o outro, então, essa coisa de “preciso ter um número muito grande para impressionar empresa ou fulano de tal” não tem sentido algum.

4. O QUE VOCÊ POSTOU HOJE DEIXA DE EXISTIR AMANHÃ

Sim, no Snapchat os seus posts não duram para sempre. Cada snap, seja ele foto ou vídeo, some depois de 24 horas. Então, o seu passado não vai ter condenar! 😉 A não ser que alguém tire um print, mas aí você vai saber exatamente quem o fez, já que o aplicativo te mostra isso.

5. INSTANTANEIDADE É TUDO NESSA VIDA

Com essa quantidade de aplicativos voltados para a comunicação, ficou muito fácil compartilhar as coisas de forma instantânea. Já era assim como Instagram e com o Facebook, né? O Snapchat só veio para somar e essa forma rápida de compartilhar informação – sendo ela de utilidade pública ou não.

E aí, está convencido a usar o aplicativo? Se sim, então aí vai algumas indicações de perfis (além do superelaoficial, claro!) 😉

Para quem gosta de humor: gabriel_gontijo, oliveira.v, e hugogloss .
Para quem adora dicas de moda, beleza e comportamento: chatadegalocha, biaperotti, viceridono, fashionismo, blzinterior, gestupidas, annabarroso, camilacoelho88, cheznoelle, carolburgo, marina2beauty, brunadoblog, dicadaka, e coisasdediva.
Para lifestyle: sarahg0mes, officialshaym, luisa.accorsi, desafetada, micamrocha, jessicabelcost, heynahcardoso, luizasobral, blogdade, e annebarreto4.
Para quem quer acompanhar gente como a gente (mas que rendem boas inspirações!): osnapdalara, mimotatto, pattypenna, ocaosbravo, jursferreira, talita-mattos, mathewsed, thacoutinho, fotothiago, abreusabrina e fliberada.

Receba no seu e-mail dicas/textos sobre Vida

MAIS: APLICATIVO PARA SUPORTE EMOCIONAL FEMININO – CLUBE SUPERELA
MAIS: 17 DICAS PARA NÃO SER UMA CHATA NO WHATSAPP

Imagem: pinterest.com/superelaoficial