Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Um aforismo grego encontrado no templo de Apolo e atribuído ao filosofo Sócrates diz o seguinte, “conhece a ti mesmo”. Pois é, o papinho sobre o autoconhecimento não é nada novo, no entanto até hoje as pessoas ignoram isso por acharem que já se conhecem o suficiente.

Há um tempo eu comecei essa jornada em busca de me conhecer melhor e achei que estava indo muito bem, até que minha terapeuta pediu para que eu enumerasse minhas qualidades e os meus defeitos e sinceramente eu não consegui. Foi aí que percebi que minha jornada de autoconhecimento estava apenas começando.

Às vezes estamos tão empenhadas em buscar um relacionamento que acabamos nos perdendo de nós mesmas, por isso é importante que antes de permitirmos que alguém entre na nossa vida, nós estejamos cientes de quem realmente somos para garantir que ninguém nos defina e nem nos limite.

Eu sei que é difícil, a sociedade vai querer ditar o que você é, vai querer ditar o seu papel e dizer que você precisa ter alguém ao teu lado, seria bem mais fácil apenas se encaixar nesses modelos que já foram estabelecidos não é mesmo? Afinal, “você é mulher, nasceu para ser esposa, mãe e dona de casa, e precisa de um marido para te proteger”. Pois é, seria fácil, mas não satisfatório, quebrar paradigmas às vezes pode ser bem doloroso, é você por você, e o mundo todo querendo te barrar, querendo te enquadrar nos padrões que já estão criados a séculos.

Na mitologia grega havia um gigante chamado Procusto que recebia visitantes em sua hospedaria, mas enquanto as pessoas dormiam ele insistia em fazer com que as elas ficassem do tamanho exato da cama, se fossem menores ele as esticava, se maiores, ele cortava os membros até ficarem na medita certa.

É um mito, e é surreal, mas se analisarmos bem o ser humano tende a ter um pouco de Procusto em suas relações. Quando não nos aceitamos, quando mudamos por alguém estamos nos mutilando. Quando permitimos que alguém decida o que devemos ser, estamos permitindo que nos mutilem para caber na realidade de outra pessoa.

Quando queremos que alguém mude por nossa causa também estamos mutilando o outro.

A partir do momento que você se conhece que você se encontra e se entende, as suas relações também serão mais saudáveis e não haverá necessidade de mutilações. Não deixe que os outros decidam a sua vida, não permita que alguém entre na tua vida para cortar pedaços seus, para destruir quem você ainda nem descobriu ser e barrar o seu desenvolvimento pessoal, seu encontro consigo mesma.

Então, leve e o tempo que for preciso para se conhecer, aprenda a ficar com você mesma e se sentir feliz com isso, não permita que a tua felicidade dependa de outra pessoa. A carência vai bater na sua porta com certeza, pois é uma característica intrínseca ao ser humano, mas ao lutar contra ela você estará se fortalecendo e domando o seu interior. Você pode sim ficar sozinha e pode se divertir horrores dessa forma, e aí quando se sentir preparada para dividir sua vida com alguém você vai saber qual tipo de pessoa vale a pena entrar nela e qual tipo jamais deverá se envolver.

Imagem: Unsplash

@ load more