Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Uma coisa é certa: ao abrir o Facebook/Instagram, seu feed vai estar recheado das mais diversas publicações. Fotos de viagens de amigos, pequenos vídeos de receitas, posts reflexivos… E, provavelmente, sua lista de amigos nas redes sociais engloba uma variedade grande de pessoas – desde aquelas que estudaram com você na escola até alguns conhecidos de mesa de bar ou de fila de festa. Diferentes gêneros, classes, faixas etárias e, principalmente, graus de proximidade. Mas até que ponto acompanhar a vida dos outros pode ser realmente interessante?

Diversas pesquisas já mostraram que o uso das mídias sociais pode desenvolver questões como ansiedade e problemas de autoimagem (leia mais aqui). Afinal, é aquela famosa história de achar o terreno do outro mais verde que o seu com base no que se vê pelas redes. Muitas pessoas acabam sempre se comparando ao outro, se achando fora do padrão e até incapacitados. Sentem-se mal por não atingirem seus objetivos.

As redes são como um palco para mostrar somente o lado bom da vida. Um lugar onde quase ninguém posta tristezas, somente as alegrias. Não que isso seja errado, essas páginas são feitas para postar bons momentos. Mas pode haver uma confusão, já que quem “assiste de fora” cria uma falsa imagem da vida do outro, pois só tem acesso a ele por meio das redes sociais. Acreditam que a vida alheia é aquela linda seleção de fotos e se esquecem que todos têm problemas e tristezas.

Se entrar em determinada rede social é sinônimo de chateações ou sentimentos ruins, vale ponderar se não está na hora de fazer uma limpeza virtual. Confira as dicas:

amigos nas redes sociais 2

Aperte o like para…

Quem agrega algo em sua vida, seja no âmbito pessoal ou profissional. Tenha na sua lista de amigos nas redes sociais pessoas que te fazem bem e que possuem interesses em comum com os seus. Pense nas redes como uma forma de construir e, principalmente, manter vínculos. Com quantos familiares e/ou colegas de longa data você conversava antes de existir o Facebook ou o Whatsapp? Apesar de não encontrá-los com frequência, essa forma de comunicação ajuda a manter contatos diários, fortalecendo as relações.  Também é fundamental manter uma aproximação com possíveis contatos profissionais, sejam colegas de trabalho ou clientes. Muitas pessoas precisam ser sociáveis pelo trabalho ou pelo cargo que ocupam.

Desfaça a amizade com…

Pessoas tóxicas! Se, mesmo indiretamente, o “amigo virtual” te faz mal, é preciso excluí-lo de uma vez por todas da sua rede (leia mais aqui). Os indivíduos tóxicos podem se manifestar por meio de comentários maldosos, demonstrações de intolerância e desrespeito, mas também podem ser pessoas que fazem você se sentir mal, insegura e infeliz. Por exemplo, manter um ex-namorado nas redes sociais pode causar desconforto e até uma certa melancolia. Uma boa dica para limpar a lista de amigos é pensar que não precisamos ser a queridinha para todos, mas sim viver de acordo com nossas escolhas. Assim fica mais fácil apertar o delete sem culpa.

Mas e quem fica no meio termo?

Em primeiro lugar, é totalmente normal se sentir mal por querer excluir algum amigo da sua rede social. Isso acontece porque sentimos que é como se o deletássemos pessoalmente também. É como se ele passasse na sua frente e você não o cumprimentasse. Mas, fique tranquila, não é bem assim… Muitas vezes, aquela colega que era super legal na época da escola, atualmente não cultiva os mesmos valores que os seus. O que não faz dela uma pessoa ruim, apenas não é compatível com seus interesses. A grande vantagem – ainda bem – é que agora tudo pode ser feito sem causar grandes mágoas. Diversas mídias sociais já contam com recursos capazes de tirar a pessoa do feed sem precisar cortar relações.

Imagem: Pinterest

@ load more