Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Ah, mulher! Hoje o assunto vai ser bom e polêmico: a eficácia da calcinha absorvente. Que que rola: quem me acompanha por aqui sabe o tanto que eu já briguei com minha própria menstruação. O tratado de paz entre nós duas, até então, tinha sido o coletor menstrual. Aliás, já fiz resenha dele também. Se quiser dar uma olhadinha nela, é só clicar aqui.

Só que aí, em um belo dia de futucação pela internet afora, descobri uma tal de Pantys. Fiquei meio ressabiada porque a marca prometia lidar com o sanguinho nosso de cada mês de uma forma super simples e sustentável: uma calcinha, lindinha e discreta, que vai absorver a sua menstruação sem vazar, sem dar aquele cheirinho típico de “chico” e por um tempo considerável (cada modelo corresponde a uma intensidade do fluxo, variando entre pequeno, moderado e intenso) .

Aí é aquele mesmo esquema do coletor, né? A parada é hipoalergênica, reutilizável, de fácil trato (é só lavar que seca rapidinho) e vegana.

Minha história com a calcinha absorvente

Pois bem: eu me lembro que, na época, essa belezinha ainda era da gringa, então ficava difícil de comprar por aqui. Mesmo assim, assisti uma série de resenhas no YouTube e todas pareciam um pouco… estranhas. Digo isso porque assim: a maioria da galera amava a calcinha, mas os pontos negativos que elas ponderavam me faziam pensar “é… não compensa gastar dinheiro com isso AINDA”.

Abandonei a ideia de vez, então, e continuei toda plena com meu coletor. ATÉ que eu vi uma resenha dessa calcinha de uma blogueira daqui do Brasil, que é a Lu Ferreira, mais conhecida como Chata de Galocha. Como eu adoro o “chatômetro dela”, já fui assistindo e descobri que a marca que ela testou (plot twist: a PANTYS) tinha chegado no Brasil.

Aí já viu, né? A redatora aqui, MEGA INFLUENCIÁVEL por INFLUENCERS DIGITAIS foi lá e comprou a calcinha.

E aí, funcionou?

Então, mulher: SIM, e muito. Que que rola: já fui comprando um modelo para fluxo intenso porque, na moral, se tem uma coisa que eu tenho HORROR é vazamento de menstruação. Na época, ela custou uns R$80,00 e eu admito que paguei meio com o pé atrás.

A calcinha absorvente chegou muito direitinho, embalagem discreta e lindinha demais. Ah, um detalhe bacana: ela veio com um daqueles saquinhos que a gente usa pra lavar roupa íntima delicada na máquina, sabe? Aí foi só sucesso.

Nas primeiras tentativas…

Então, ao contrário do coletor, a calcinha absorvente é super fácil de usar. Afinal, é só colocá-la. Decidi começar com ela aos poucos, até ir ganhando segurança. Por isso, nas primeiras vezes eu deixava para usá-la só em casa, na hora de dormir, e nos primeiros dias de fluxo (mesmo sabendo que ela aguentava uma parada mais intensa).

Foi perfeito. Dormi sequinha, acordei sequinha, super confortável, sem cheirinho e sem manchar o lençol. Lavei a bichinha no banho mesmo, deixei secando no varal e fui trabalhar. Quando cheguei em casa, ela já tava pronta pra ser usada de novo.

Agora, com mais coragem

Ok. Comecei a dar AQUELA arriscada. Cheguei ao ponto de colocar a calcinha absorvente e ir experimentar meu VESTIDO DE NOIVA. Aliás, detalhe interessante: todo mundo do lugar amou ela! Comprei um modelo hot pant com a lateral transparente, super sexy e bonitinha ao mesmo tempo. Detalhe: sim, eu estava no segundo dia da menstruação, que costuma ser o mais intenso, né?

Xô, tabus!

Então: o coletor já tinha me feito entender que a menstruação não é MESMO um bicho de sete cabeças. Afinal, quando a gente usa absorvente, a sensação é de que menstruamos rios sendo que, na verdade, é um tico bem mais fácil de se lidar.

Como o poder se absorção do tecido dessa calcinha é forte, toda vez que eu sentia o sangue descendo ficava com medo de passar por aquela sensação de “alguma coisa vai vazar aqui, socorro”. Só que não. A verdade é que não deu tempo nem de sentir “aquele molhadinho”. Pode confiar, é uma experiência incrível.

O único ponto negativo

Olha, nem é pra ser TÃO negativo assim. Acontece que a única coisinha que podia ser diferente é a duração dela no corpo. Eu fiquei MUITO mal acostumada com o coletor (a gente pode ficar com ele por até 12 horas). Aí, quando percebi que a calcinha absorvente não durava todo esse tempo, fiquei um pouquinho frustrada.

No site da Pantys mesmo, na parte de “como usá-la”, explica que a duração dela depende do fluxo. No meu caso, o máximo que ela aguentou foram 4 horas em dias intensos, e 6 em dias tranquilos. Só que aí eu fico pensando: pra quem tem o fluxo mais pesado, usá-la no dia-a-dia fica quase inviável. Afinal, a gente fica aí, pelo menos, umas 8 horas fora de casa. Isso aí já dá uma troca. E assim: onde colocar a sujinha? Como fazer essa troca sem dar um show de carrie, a estranha no banheiro do trampo? Bem.. são perguntas que eu, de coração, não tenho vontade de responder.

Ah, calma! Tem mais um:

Lembrei de um outro aqui bem importante, até: não dá pra nadar com elas. Simplesmente nem tente.

O uso perfeito da calcinha absorvente

A melhor forma de aproveitar a Pantys, na minha opinião, é combinando ela com o coletor menstrual, ainda mais quando você é iniciante e ainda não tem segurança de usar só ele. Afinal, se VAZAR alguma coisa, a calcinha menstrual tá ali, segurando tudo, sacou?

E é isso!

Cara, se você tiver alguma dúvida sobre esse tipo de calcinha, ou quiser que eu fale mais sobre outras marcas, modelos e opções, é só pedir que o Superela atende, tá bem?

E viva a menstruação confortável!

Ps: esse post NÃO É um publi. Aliás, Pantys, se você ler essa belezinha, me nota!

@ load more