Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Você sempre esteve em minha história. Quando te conheci, achei que você seria única para sempre. Hoje, descobri que você apareceu em minha caminhada em várias formas, nomes e jeitos diferentes. Te conheci aos meus 7 anos, você se chamava Iara e tinha os cabelos negros e lisos. Te achava tão linda, a gente fazia tudo juntas. Mas, você foi embora um dia e nunca mais voltou, você tinha elegido seu primeiro namorado (platônico), mas eu também gostava dele, isso não deu certo e nos separou.

Depois, você apareceu em forma de Marina, Laura, Fernanda e Bruna. Éramos inseparáveis e todos sabiam quem éramos. Fazíamos tudo juntas. Mas, a gente foi crescendo.  O interesse por garotos era cada vez maior. Me lembro do dia que você escolheu para seu primeiro beijo Fernanda, o seu já tinha ficado para trás Bruna. A Marina não falava muito sobre isso, nem a Laura, mas já tinham decidido dar esse passo, eu ainda não. Depois que essas escolhas foram feitas, nossos assuntos mudaram. Eu ainda não entendia muito bem o porquê. Mesmo assim, passei a ficar de lado nas conversas. Pouco tempo depois, as pessoas parece que esqueceram meu nome, meus convites, minhas histórias.

Quando mudei de escola, conheci a Gabriela. Gabriela era fantástica, lia livros como ninguém e amava sua paixão por cada história que ela contemplava. Eu e Gabriela não éramos bem quistas. Talvez, perdemos algum concurso de popularidade que não sabíamos. Alguém decidiu também que ler não era legal. Meu cabelo era ondulado (por mais que a minha mãe fizesse tudo para que não fosse) e o da Gabriela também, não tínhamos uma imagem padrão, isso também não era legal para o restante das pessoas. A partir daí, éramos eu e Gabriela contra o mundo. Mas, a gente perdeu para o mundo.

Foram 2 anos de bullying, até que minha mãe finalmente acreditou em mim e conseguiu me colocar em outra escola e, confesso, entrei com muito medo. Lá conheci você Júlia. Você me mostrou que estava tudo bem, as pessoas eram boas. Aos poucos, substitui a maquiagem escura por algo mais natural, deixei meu cabelo voltar ao seu tom natural e voltei a usar roupas que eram do meu tamanho real. Mas, você era muito competitiva em tudo. Notas e principalmente, garotos. Isso foi difícil.

Você apareceu muitas e muitas vezes depois disso. Já foi Talita, Natália, Diana, Carol e tantas outras. Hoje, você é Thaís. Você tem os cabelos negros e lisos, tão lindos (assim como os da Iara). Você é linda Thaís, mas não sabe disso. Alguém te disse há muito tempo que cabelos são lindos quando são loiros, olhos são lindos coloridos, corpos são lindos magros ou musculosos. Mas, me escuta Thaís, não é verdade. Dessa vez, por favor me escuta. Você é linda como é e não precisa se comparar a outras. Todas nós somos lindas a nossa maneira.

A gente pode enfrentar o mundo juntas, não estamos em uma competição, melhor amiga. Podemos ser lindas juntas e buscar relacionamentos quando quisermos, sem excluir uma à outra. Podemos dar as nossas mãos em busca de um mundo melhor juntas, podemos dar espaço de fala uma as outras. Não vamos seguir caminhos separados por isso. Você ficou para trás muitas vezes, mas queria te dizer que, juntas somos mais fortes. Podemos vencer o mundo, juntas.

Imagem: Pexels

@ load more