Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

As comédias românticas nos enganam muito – isso não é nenhuma novidade. Mas o cinema também pode nos ensinar bastante sobre o amor, dando visões mais realistas e brutalmente honestas sobre o relacionamento a dois ou nos mostrando que nem todos os casais do cinema terminam o filme no ‘felizes para sempre’.

Seja porque a história passou por um momento trágico, seja porque simplesmente não era para ser, o que vemos com frequência por aí são casais do cinema que não terminaram juntos e nos mostraram que nem todo amor dura para sempre – o que não significa que ele não foi verdadeiro.

Ah, se você não gosta de spoilers, melhor pular esta matéria e clicar aqui para voltar para a nossa página inicial. Se não, pode continuar lendo e relembrar os casais do cinema que não viveram o ‘felizes para sempre’.

Casais do cinema que não ficaram juntos

1.Tom e Summer (500 Dias com Ela)

Esse é um filme polêmico. Por mais que seja um queridinho de muitas mulheres, é um fato que o Tom tem um quê de machista. Ainda assim, o final de 500 Dias com Ela é uma prova de que nem todo romance é correspondido e que nem todo casal dá certo… Tem horas que o melhor é aceitar e seguir em frente, por mais que seja difícil.

2.Jack e Rose (Titanic)

Titanic é um dos maiores clássicos do cinema (e um dos meus filmes preferidos), e é possível que ninguém tenha superado que Rose e Jack não ficaram juntos no final e não puderam viver o seu felizes para sempre. Apesar de tudo, é sempre bom lembrar que o romance dos dois foi verdadeiro, independentemente da duração, e que Rose não teria se tornado uma mulher tão incrível se não contasse com a ajuda de Jack para se livrar das amarras que a prendiam.

3.Hazel e Gus (A Culpa é das Estrelas)

Um daqueles filmes para chorar que emocionam até a pessoa mais coração peludo. A história de Hazel e Gus e os seus ‘pequenos infinitos’ é muito tocante. O casal pode não ter ficado junto no final, mas a sensação é de esperança – no mínimo, os dois viveram um grande amor, mesmo que com os dias contados.

4.Emma e Dexter (Um Dia)

O romance de Emma e Dexter tem um quê de realidade: do casal que vive se desencontrando, que nunca parece ter o timing certo, que não quer estragar a amizade. E aí, quando fica junto de verdade, parece que não era para ser. No fim das contas, parece que tudo deu errado, mas o amor que eles sentiam um pelo outro mostra que não é bem assim.

5.Will e Louisa (Como Eu Era Antes de Você)

O filme inspirado no livro de Jojo Moyes foi feito para emocionar: conta a história de um homem que sofreu um acidente e se tornou tetraplégico, além de depressivo e muito cínico. Louisa é uma mulher que sofreu um trauma e tenta ver a vida de forma mais leve e divertida. Juntos, os dois aprendem que existe um lado bom das coisas e que é possível reencontrar um propósito, mas que nem todo amor seja feito para ser eterno. Na briga por terminar a própria vida por causa da sua condição, Will faz o que pode para ajudar Louisa a perder o medo de viver – um medo que ela nem sabia que tinha.

6.Sebastian e Mia (La La Land)

Um musical da era moderna, La La Land é um filme que conquistou milhares de pessoas ao redor do mundo – e muitas delas ficaram chocadas com o final, quando Sebastian e Mia não ficam juntos. Eles parecem  um daqueles casais do cinema perfeitos, apesar das dificuldades, e a gente torce para que eles encontrem um jeito de voltarem um para o outro. Mas sem sucesso. Pelo menos, a gente percebe que o relacionamento dos dois foi importante e que o carinho que eles sentiram um pelo outro não acabou só porque eles não namoram mais.

7.Julienne e Michael (O Casamento do Meu Melhor Amigo)

Outro clássico do cinema. Em O Casamento do Meu Melhor Amigo, Julienne descobre que está apaixonada por Michael. O único problema é que ela precisa encontrar um jeito de mostrar isso para ele antes que ele se case. No fim, ela se declara, mas ele está completamente perdido de amor pela noiva e sabe que um relacionamento entre eles jamais daria certo. É triste, é de partir o coração, mas é feliz também.

8.Sam e Molly (Ghost)

Em Ghost, Sam morre de repente e vive como um fantasma no mundo. Ele descobre que a sua morte não foi acidental, mas sim um assassinato, e tenta vingar o que aconteceu com ele ao mesmo tempo que faz o que pode para proteger o amor da sua vida, Molly. Uma prova de que o amor continua intacto mesmo depois da morte. E que, em algum momento, a gente precisa aprender a dizer adeus.

9.Christian e Satine (Moulin Rouge – Amor em Vermelho)

Moulin Rouge é um dos filmes mais lindos que eu já vi, e eu não consigo superar o relacionamento de Christian e Satine. A cortesã foi contra as regras do bordel em que vivia para ter um romance de verdade, que não lhe exigia joias ou dinheiro. E Christian, um escritor e romântico incurável, ensina para ela sobre a possibilidade de um amor sem interesses. Quando os dois decidem que vão mesmo ficar juntos, a tragédia acontece: Satine morre de tuberculose e os dois não têm o seu felizes para sempre.

Imagem: Reprodução / La La Land


Você também já sofreu com os casais do cinema? Conta pra gente respondendo a pergunta abaixo:

@ load more