Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Só vamos parar de incentivar campanhas anti-assédio quando, de fato, o assédio não for mais lugar comum na relação entre homens e mulheres no dia a dia. Este ano, já percebemos a necessidade de continuar levantando essa bandeira (pelo menos por enquanto) e ajudar as mulheres a se manterem seguras, mesmo nos momentos de folia, e evitar o assédio no Carnaval.

Para isso, pensamos em uma série de ações que, muito provavelmente, as mulheres vão colocar em prática durante o feriado para não serem assediadas. Essas práticas podem servir tanto para todos entenderem como é complicado ser mulher no mundo atual, como também para que você, mulher, que vai sair por aí arrasando nos bloquinhos, consiga aproveitar a festa levando em consideração alguns pontos importantes.

O que as mulheres vão fazer para evitar o assédio no Carnaval:

assedio no carnaval

1.Não andar sozinha na rua à noite, mesmo entre multidões;

2.Ficar atenta durante o bloquinho, para não ser pega de surpresa;

3.Andar sempre com alguém próximo, mesmo durante o dia, para o caso de ser pega de surpresa;

4.Levar o celular bem perto do corpo e com uma tela de acesso rápido com números de emergência, caso necessário (clique aqui para saber como fazer isso no Android e aqui para o iOS);

5.Prestar atenção se existem postos policiais nas proximidades;

6.Levar um apito, para ser usado como um alarme em uma situação de perigo (sua ou de outras mulheres);

7.Marcar um ponto de encontro: se você se desencontrar das suas amigas, marcar um horário e local para vocês se encontrarem novamente;

8.Salvar no celular o número 180 – o Disque Denúncia da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres;

9.Pensar em não usar roupas tão curtas assim para ‘não chamar atenção’;

10.Evitar beber muito para não perder a noção e tirarem proveito da sua situação;

11.Levar um spray de pimenta na bolsa;

12.Saber onde você está (o lugar físico, nome da rua, do bairro) para pedir ajuda quando for necessário;

13.Ficar ligada para o caso de outras mulheres estarem em situação de perigo.

Com certeza, prestar atenção aos arredores e se manter atenta ao que está acontecendo é o mais importante para você aproveitar o Carnaval em segurança. Em um mundo ideal, nenhuma dessas medidas seriam necessárias – e a gente já sabe que roupa curta não é justificativa para assédio ou estupro –, mas o que queremos mostrar com esse texto é que a maioria das mulheres vai montar um plano de ação para evitar o assédio nas ruas.

Se você puder, fique ligada nas suas amigas e em outras mulheres ao redor. Juntas somos mais fortes e podemos nos ajudar me um momento de dificuldade. Mas vale o lembrete: a sua segurança sempre vem em um primeiro lugar, por isso, seja em relação à você mesma ou a outra mulher, busque ajuda se perceber que a situação está se tornando violenta, ok?

Foto de capa: Reprodução / Twitter

@ load more