Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Talvez você já esteja até cansada de ouvir que aprender como começar a investir é o caminho mais interessante para construir um futuro financeiramente tranquilo. E isso é a mais pura verdade.

Só que, ao mesmo tempo em que ouve esse tipo de conselho, você pode pensar em como isso é apenas papo furado e que investir não é tão simples quanto tentam mostrar. Amiga, hoje é o dia que você vai descobrir como começar a investir e perceber que isso não é um grande mistério.

Antes de tudo, é importante falar que o mundo dos investimentos não é algo distante, disponível apenas para quem tem uma cobertura em Nova York, casa de praia em Miami e um jatinho particular. Você também pode investir, sabia?

É por isso que eu trouxe tudo bem explicadinho para provar que se tornar uma investidora está mais perto do que você imagina!

Passo a passo de como começar a investir:

Preparada para dar um upgrade no seu futuro e seguir rumo ao sucesso? Ótimo. Mas antes preciso dar um aviso importante: não existe fórmula mágica que vá te deixar rica e poderosa da noite para o dia.

Os frutos que você for colher lá na frente dependem única e exclusivamente de você. Nada de me cobrar daqui 20 anos que tudo deu errado, se ao invés de levar os investimentos a sério, você torrou suas economias em todas as liquidações que apareceram.

Então, não se esqueça: se você não se dedicar de verdade, vai ser difícil ter bons resultados lá na frente. Isso dito, bora ver quais etapas são essenciais para você saber como começar a investir?

1. Saiba onde quer chegar

O primeiro passo é definir quais são os seus objetivos. Você quer que seus investimentos te permitam viajar ao redor do mundo? Paguem a faculdade dos seus filhos? Dêem a tranquilidade de envelhecer sem se preocupar com as contas?

Aqui não tem resposta errada, afinal quem sabe do seu futuro ideal é você. Então, pare um tempo para pensar quais objetivos você quer atingir daqui 5, 10 e 20 anos. Com isso definido, você já pode seguir para a próxima etapa.

2. Defina quanto pode investir

Já sabe onde quer chegar? Então, pare para fazer as contas e veja quanto quer investir. Você já tem um dinheiro economizado? Ou prefere aplicar um pouquinho todo mês? O mais importante é desenhar um plano que caiba no seu bolso.

É por isso que eu disse para definir quanto você PODE investir e não quanto você quer. Porque, né? Querer todo mundo quer investir várias e várias cifras. Só que a realidade não é bem assim. Então, pé no chão e estruture esse plano para que ele se encaixe direitinho na sua vida daqui para frente.

3. Estude bastante

Ninguém nasce sabendo, e isso você sabe bem. Então, não vá pensando que começar a investir é algo que vem de dentro, um talento nato para os escolhidos pelos deuses do Olimpo. Todo mundo pode se tornar um investidor de sucesso. O diferencial aqui é estudar e aprender sobre a dinâmica do mercado.

Achou chato essa parte? Bem, nem sempre os estudos vão ser fáceis e prazerosos, mas são extremamente importantes para você saber dar os passos certos e evitar armadilhas pelo caminho.

O lado bom é que você não precisa fazer o ENEM para ter um diploma em Economia e pode, enfim, começar a investir. Você pode aprender muita coisa pela internet e o melhor: de graça. Só fique atenta para não confiar em qualquer pessoa metida a professor que aparecer, busque sempre ajuda de profissionais da área.

4. Conheça seu perfil

Outro detalhe essencial para saber como começar a investir e que muita gente não faz ideia, é o conhecimento sobre seu perfil. Estou falando do seu perfil nas redes sociais? Nada disso, é o seu perfil como investidora. Já falei aqui que mesmo em um grupo de amigas que se gostam muito, vemos pessoas com gostos e aparências bem diferentes. E isso acontece no mercado financeiro também.

Pode ser que você seja mais conservadora (nos investimentos e não necessariamente na parte social, ok?), tenha mais receio de se arriscar e aceite ter rendimentos menores, mas mais seguros. Ou então, pode ser que você seja mais tolerante ao risco e tope investir na Bolsa, onde os retornos não são garantidos mas podem ser bem maiores.

5. Escolha uma boa instituição

Escolhas!

Dinheiro separado, objetivos traçados, conhecimento fresco na cabeça e perfil analisado? Está chegando a hora de começar a investir de fato. Mas é claro que você precisa de um intermediário para aplicar seu dinheiro.

Nessa hora, fuja do comodismo de deixar o dinheiro com o banco que você tem conta corrente. Pode ser que ele ofereça boas oportunidades, mas também pode ser que seu gerente não seja seu amigo de verdade e te empurre opções nada vantajosas.

Por isso, uma boa saída é investir através de corretoras de valores. Elas têm se popularizado aqui no Brasil porque podem oferecer taxas mais atrativas, oportunidades mais rentáveis, muita facilidade e segurança, além de mais diversidade de opções.

Mas não vá aceitando qualquer corretora que aparecer não. Faça uma pesquisa detalhada para saber quais empresas são realmente confiáveis, têm suporte completo e oferecem oportunidades melhores, sem tentar furar seu bolso com taxas e mais taxas. Prometo que essa análise vai valer muito a pena, afinal estamos falando do seu dinheiro, certo?

6. Construa sua carteira de investimentos

Com tantas oportunidades à vista, pode ser que você se sinta um pouco perdida. Lembra que acabei de falar sobre a escolha de uma corretora de valores? Se você eleger uma empresa boa de serviço, você vai poder contar com ajuda especializada para construir uma carteira de investimentos personalizada especialmente para você.

Mas que carteira é essa final? Bem, essa é uma expressão que se usa muito no mercado. Isso significa todos os investimentos que você possui, escolhidos de forma estratégica, para atingir seus objetivos.

Pensou que era só aplicar tudo em um lugar só? Nada disso. A dica de ouro para ter bons resultados investindo é não colocar todos os ovos na mesma cesta. O melhor a se fazer é diversificar e investir um percentual em diferentes modalidades, que sejam realmente rentáveis.

Nada de largar tudo praticamente parado na sua conta poupança. Já te falei que os juros da poupança não são nada interessantes, lembra? Então, faça sempre boas escolhas. Parece difícil? Prometo que, com ajuda de profissionais, fica bem mais simples.

Assim, você pode aumentar a segurança dos seus investimentos e as suas chances de ter ótimos retornos. E aí, depois de passar dessa etapa, você precisa apenas acompanhar como tudo vai evoluindo para, lá na frente, desfrutar disso tudo.

Imagem: Stocksnap


Agora que você já sabe como começar a investir, que tal ajudar uma pessoa no Clube Superela? É só responder aqui!

@ load more