Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Estava aqui refletindo sobre a vida, depois de uma daquelas crises existenciais em que a gente pensa em sumir da face da terra e depois que cai em si começa a pensar sobre várias coisas, e resolvi escrever esse texto. Não sei se vocês também têm essa sensação, mas acho engraçado como a mente clareia sempre um pouco mais após uma dessas crises – e a gente sempre raciocina melhor, evolui um pouquinho mais.

E pensando sobre as coisas da vida, cheguei à conclusão de que é muito simples encontrar a paz que tanto procuramos. Leia-se simples, não fácil.  Digo que é simples porque, às vezes, esquecemos o poder que temos sobre a nossa própria vida e deixamos que outras pessoas entrem no controle por nós. Deixamos que outras pessoas nos façam sofrer, deixamos nossa felicidade nas mãos de outras pessoas, deixamos que as pessoas ditem o que é bom para nós e o que não é, o que é feio e o que é bonito, o que é aceitável, e o que não… E quando nos damos conta, largamos as rédeas da nossa própria vida.

O tempo nos mostra que o tamanho dos nossos problemas somos nós quem definimos. O quanto vamos sofrer por algo, ou até quando, é uma escolha nossa. Não quero dizer que nós temos controle sobre todos os acontecimentos da vida, mas como esse acontecimento vai afetar a nossa vida e como vamos reagir a ele é uma escolha totalmente nossa (já falamos sobre isso aqui).

Como encontrar a paz que tanto buscamos? 1

A forma como enxergamos as coisas pode mudar a nossa vida, a energia que emanamos tem o poder de transformar as coisas. Quantas vezes você já se perguntou: “por que coisas ruins me acontecem?” e se você mudasse a pergunta para: “o que esse acontecimento pode me trazer de bom?”. Coisas acontecem o tempo inteiro na vida de todo mundo, se esse acontecimento é bom ou ruim, depende de cada um de nós, depende da forma que cada um enxerga as coisas. A dualidade existe para tudo nessa vida, portanto, tudo tem um lado bom e um lado ruim, você escolhe para qual vai dar importância.

Não tente arrumar um culpado para os seus problemas, a maioria deles começa e termina na nossa mente – e não existe inimigo pior do que ela. Tente começar mudando a forma como você enxerga as coisas e policiando os seus pensamentos.

É simples encontrar a paz que tanto buscamos!

Lembre-se que ninguém pode te fazer sofrer se você não der importância para as coisas que aquela pessoa faz. O que ela faz é um problema dela, não seu. O passado não pode te atormentar se você não alimentar lembranças que não fazem mais parte da sua vida. A rejeição de ninguém pode te fazer mau se você não precisar da aprovação de alguém para se sentir importante. A ausência de uma pessoa que partiu não pode te machucar se você entender que se ela não está mais na sua vida, é porque não tinha mais nada para te proporcionar. O fato de você ainda não ter chegado onde quer estar ou não ter alcançado tudo que almeja não pode te incomodar se você entender que tudo tem o seu tempo certo para acontecer…

Seja mais doce com você mesmo, se ame mais, não se culpe tanto e nem culpe os outros, foque na solução para os seus problemas e não no culpado, foque na sua paz, e não no caos, pense positivo, esqueças as coisas ruins, silencie a sua mente. Arrume essa bagunça que tem dentro de você e lembre-se que cada nova batida no seu coração é um nova oportunidade de fazer diferente. Se a sua vida não está do jeito que você gostaria, não fique parado, transforme-a.

Como encontrar a paz que tanto buscamos? 2

Você precisa entender que a única pessoa que pode te fazer feliz ou triste é você mesmo, você é a única pessoa que pode encontrar a paz, sua paz! E ela está aí, bem dentro de você. Todos temos luz e trevas dentro de nós, basta que escolhamos com qual queremos conviver.

Imagem: Pinterest

@ load more