Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Amor-próprio deveria ser matéria obrigatória na escola. Ou ainda aquele conceito do que devemos ter que nossos pais nos ensinam desde que nascemos. Deveria estar na mesma categoria de “inteligência”, “palavra”, “caráter”, “responsabilidade!”…

Mas, na prática, não aprendemos a ter amor-próprio. Até aprendemos que devemos nos aceitar naquele dia em que não achamos nosso cabelo muito bonito, ou quando engordamos uns quilinhos.

Na verdade, esses conceitos são bem importantes, e fazem parte do “amor-próprio”, mas na verdade ele é muito mais amplo. Vai além da aceitação. É amor mesmo. É preocupação. É cuidado.

A primeira vez que ouvimos “você precisa ter mais amor-próprio” é quando terminamos um relacionamento, seja ele de amizade ou de amor. Mas, como assim? Amor-próprio? É difícil entender na primeira vez. E talvez seja também na segunda, na terceira…

A cada vez as pessoas reforçam mais: “Pare de chorar”, “pare de ir atrás”, “tenha amor-próprio”. Aos poucos a ficha vai caindo. Amor-próprio não é o ato de querer ligar e não ligar, isso é orgulho. Não é o fato de se maquiar e postar uma foto linda cheia de hashtags mostrando que está aproveitando a vida. Nem tão pouco é se achar a pessoa mais incrível do planeta.

Amor-próprio é nem ter vontade de ligar, pois sabe que aquila pessoa não lhe faz bem. É estar sempre linda, ainda que desarrumada, pois a felicidade irradia de dentro. É saber que ainda há muito o que aprender e evoluir, e correr atrás disso pra ser cada vez melhor.

Amor-próprio é escutar aquela música que você gosta no último volume. É tirar um dia pra comer aquele bolo que você ama sem culpa. É também escolher os melhores alimentos pra sua saúde. É marcar aquela visita ao médico pra descobrir porque sua pressão tem aumentado tanto. É ler um livro que te ensina. É gostar de ficar sozinha assistindo a uma série.

Se na escola não aprendermos a nutrir o amor-próprio, mais cedo ou mais tarde, a vida aplicará uma prova. Provavelmente seremos reprovados na primeira. Na segunda chance, talvez fiquemos de recuperação ainda. Um dia aprenderemos a lição, pode ser que mais pela dor do que pelo amor, é verdade, mas passaremos na prova. E, para muitos, essa pode ser a mais difícil, e a mais importante da vida. Afinal, somos nossa única certeza do “pra sempre”.

Dicas para intensificar seu amor-próprio:

amor-proprio - 1

1. Tire pelo menos algumas horas da semana pra você!

Faça algo que você gosta e que te faça bem. Pode ser sair com uma amiga, ler um livro, fazer uma hidratação no cabelo ou tomar um vinho após um dia cansativo de trabalho!

2. Faça uma lista de todas as coisas que só você pode fazer por você!

Pode parecer difícil se ver sozinha após o fim de um relacionamento, mas acredite, você verá que muitas coisas que te fazem feliz só podem ser feitas por você!

3. Escreva em um papel todas as suas qualidades

Algo que goste no seu corpo, algo que as pessoas dizem admirar em você, algo que você faça melhor do que os outros, e algo que te faça sentir orgulho de quem se tornou.

4. Liberte-se de culpas!

Entenda que tudo o que aconteceu com você já está no passado. Você tem a chance de reconstruir algo novo a partir de agora. Permita-se!

5. Pratique o amor-próprio!

Dia após dia, semana após semana, você verá que cada vez mais se sentirá amada por si mesma e completa, feliz! Como todo aprendizado, requer persistência e frequência. Mas eu garanto, vai valer à pena!

Imagem: Pexels

@ load more