Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Se você é ansiosa ou sofre de depressão, já deve ter ouvido falar sobre como a meditação pode ser importante nesse processo. Por mais que aprender como meditar pareça ainda o tipo de coisa que só as pessoas ‘de boas’ façam, ela pode ser um dos melhores remédios para o seu dia a dia.

‘Mas como meditar pode mudar a minha vida?’ Parece que a gente precisa passar horas e horas sentada na posição de lótus esperando que a vida se resolva, mas não é bem assim. A meditação é uma arte milenar, uma prática que tem como objetivo deixar a mente mais focada. Ou seja: se você tem problemas para se concentrar no trabalho, a meditação pode ajudar com a sua produtividade.

Existem muitos mitos a respeito da meditação, o principal sendo ‘é difícil’. Bobagem, a questão, porém, é que a prática exige comprometimento e treinamento, mas as vantagens são enormes e podem fazer uma diferença incrível no seu dia a dia.

Vamos começar pelo básico: como meditar?

O primeiro passo para aprender a meditar é entender que a sua mente está destreinada e, por isso descontrolada. É por esse motivo que você fica estressada, por exemplo. Os seus pensamentos passam aos milhares na sua cabeça e você fica confusa sem olhar para as coisas com clareza. O objetivo da meditação é fazer com que a sua mente fique mais tranquila e clara.

Para isso, você pode começar com um exercício básico, focando na sua respiração. Essa é uma das formas mais simples de começar a meditar. Sente em uma posição confortável e conte as suas respirações, sem acelerá-las ou prolonga-las. Apenas acompanhe o ritmo natural do seu corpo. Mesmo enquanto você conta, pensamentos diferentes vão passar pela sua mente… Não dê liga! Apenas deixe que eles passem e siga contando.

Uma outra maneira de meditar é focar em algum som ambiente, como o som do chuveiro enquanto você toma banho ou o barulho dos carros na rua. E tentar ao máximo manter o foco nesses sons (ou na sua respiração, no caso anterior).

Treinando esse foco, você passa a agir como um observador da mente: ou seja, ao invés de se envolver com todos os pensamentos, sons e movimentos do seu corpo, você apenas os observa e os acompanha. E da mesma maneira que você precisa de um momento para começar a meditar, você precisa de outro para parar de meditar. Ao fim de cada prática, comece a trazer mais consciência para o seu corpo e o seu ambiente, a voltar a mente para onde você está e, só então, levantar e continuar com os seus afazeres.

As vantagens de aprender como meditar

1.Você pode fazer em casa

Existem aplicativos incríveis (como o Headspace que é em inglês, e o Zen em Android e iOS, que é em português), que te ajudam nessa tarefa, além de vídeos tutoriais no Youtube e inúmeras páginas de templos budistas que falam sobre a prática. Apenas parar alguns minutos para presar atenção na sua respiração já é uma forma de meditação. Ou seja, você não gasta nada e ainda assim aprende a observar melhor a sua mente.

2.Você se sente menos ansiosa

Existem estudos de grandes universidades mundo afora que comprovam que a meditação diminui a ansiedade e o estresse. Isso acontece porque você passa a prestar mais atenção na sua própria mente e fica mais ciente do que existe ali. Depois de algumas semanas de prática, fica fácil você não engajar com sensações de ansiedade ou responder à estímulos ansiolíticos de uma forma diferente – tudo por conta desse treino. Obvio que a meditação ajuda muito, mas para casos mais sérios, como os de depressão, ela não necessariamente resolve todos os problemas. Lembre-se que ela é apenas uma maneira de você ficar mais consciente e tranquila no dia a dia.

3.Você vai dormir melhor

Já foi comprovado que pessoas que meditam tem um sono melhor. Quanto mais você medita, mais tranquila fica a sua mente e mais fácil você consegue cair no somo e descansar de verdade.

4.Você sente menos dores

Sabe aquelas cólicas horríveis todo mês? Então, aprender como meditar pode ajudar com isso. Um estudo feito com 229 adultos com idades entre 20 e 70 anos que sofriam de dores severas nas costas mostrou que 47% dessas pessoas sentiam muito menos dores depois de começarem a praticar a meditação – ao contrário, apenas 35% das pessoas que mantiveram os seus tratamentos normais mostraram melhorias em relação as dores. Ou seja, treinar o seu cérebro também tem um efeito físico.

5.Você envelhece mais devagar

O cérebro também envelhece com o passar do tempo, mas a meditação pode retardar esse processo. Pesquisas mostraram que pessoas que meditavam com frequência por pelo menos 4 anos tiveram menos perda de massa cinzenta no cérebro do que aquelas que não tinham esse hábito. Se você não sabe, a massa cinzenta é uma parte muito importante do nosso sistema nervoso, que interpreta os impulsos nervosos que chegam pelo corpo, controla as funções musculares e os reflexos.

Imagem: Reprodução


Que tal contar um pouquinho sobre as suas experiências com a meditação? O que você faz para se sentir menos ansiosa?

@ load more