Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Negociar o seu salário antes de entrar na empresa é algo fundamental, mas infelizmente muitas pessoas acabam perdendo esta oportunidade. Provavelmente as principais razões para isso acontecer é que elas ou desconhecem que este é um ótimo momento para este tipo de negociação, ou não sabem bem como (e se podem) negociar neste momento crucial.

Na minha opinião, você não só pode, como DEVE negociar o seu salário nesta ocasião. A principal razão é que é durante o processo seletivo que a empresa está mais aberta e flexível para chegar a um acordo com o futuro colaborador. Passando essa “janela de oportunidade” o novo funcionário fica restrito às regras de aumento de salário ou promoção da própria empresa.

Na minha experiência profissional já vi alguns candidatos fazerem uma boa negociação de salário antes de entrar para a empresa e conseguirem alcançar seu objetivo. Enquanto escrevia este texto, foi publicado o vídeo abaixo no canal Acidez Feminina junto com a Nath Arcuri. A própria Nath confirma que já chegou a contratar uma moça que negociou o salário durante o processo seletivo e que foi isso que chamou a atenção dela para esta candidata. Se quiser ver o que ela fala a esse respeito e se inspirar, vá até o minuto 4:30. Sim, esse é o melhor momento para negociar o seu salário e você deve aproveitar esta oportunidade.

O vídeo é interessante, só que é longo e aborda alguns assuntos que não entrarei em detalhe e nem é o objetivo deste texto, então fica aí a recomendação para vê-lo, pois as informações dele complementam o que falarei neste texto.

Algo que é importante deixar bem claro é que nem toda empresa, ou até mesmo, nem toda vaga dentro de uma mesma empresa apresentará essa possibilidade de flexibilização do valor que pagarão para o novo empregado. Se a empresa informa de maneira taxativa, durante o processo seletivo, qual salário está sendo pago, é bem provável que eles não estejam abertos a negociação. Porém, se eles perguntarem a sua pretensão salarial, existem grandes chances de você conseguir negociar.

A informação salarial é confidencial

Pode não parecer, já que muitos profissionais não veem problema em comentar sobre seu salário ou remuneração com os colegas, mas as empresas possuem a responsabilidade de manter sigilo sobre estas informações. Tanto entre os funcionários da empresa como para as empresas concorrentes, já que estas informações são estratégicas para o negócio. Dito isto, agora você consegue entender que a pergunta sobre a pretensão salarial não é uma “brincadeira do tipo está quente ou está frio”.

Outra informação importante e que reforça o porquê de você se preparar para negociar o seu salário durante o processo seletivo, é que algumas empresas trabalham com uma faixa salarial para uma determinada vaga e ao perguntar sobre a expectativa do candidato, ela poderá tentar se adequar a isto, caso o valor seja justo e não distorça a estrutura salarial já estabelecida dentro da empresa.

Viu!? Mais um motivo para você se preparar para esta negociação.

O que você deve fazer antes do seu próximo processo seletivo para fazer uma boa negociação?

Uma boa negociação é a do tipo ganha-ganha, ou seja, a empresa ganha ao contratar alguém que tem os conhecimentos, habilidades e atitudes necessários para a vaga em questão. Em contrapartida, você deve ganhar uma remuneração justa e realista por disponibilizar suas competências para a empresa.

Para apresentar a sua pretensão salarial com um valor que seja justo e realista, você precisa saber qual é o seu valor no mercado, ou seja, qual a média salarial de profissionais como a mesma experiência e no mesmo cargo que você. Para isso, busque tabelas salariais elaboradas por empresas sérias. Algumas delas divulgam anualmente pesquisa salarial de diversos cargos e comparando-os com empresas de diferentes portes (pequenas, médias e grandes).

Veja algumas dessas pesquisas nos links abaixo:

Outros dois sites muito interessantes para serem usados, são:

Neste vídeo eu explico o funcionamento deles.

A proposta desses sites é que pessoas que trabalham ou trabalharam em determinadas empresas possam fazer avaliações anônimas sobre a satisfação com a empresa, remuneração e benefícios, oportunidade de carreira, cultura da empresa e qualidade de vida. Os (ex)funcionários podem inclusive informar qual o salário é pago para a posição deles. Assim o site pode calcular uma média com os valores cadastrados.

Atualmente os dois sites são da mesma empresa, mas o Love Mondays é direcionado para empresas no Brasil, enquanto o Glassdoor é muito forte no exterior ou empresa multinacionais que atuam no Brasil.

Agora que você já sabe o quanto está valendo no mercado. Vamos iniciar a negociação propriamente dita.

Algumas maneiras adequadas para negociar o seu salário

Para começar, só entre neste assunto quando for perguntado ou depois de entender as necessidades da empresa e ter informado como suas competências são necessárias para eles.

A mesma lógica vale para colocar sua pretensão salarial no currículo. Só coloque se empresa solicitar. Se isso acontecer, pense bastante no valor que informará, pois será mais difícil negociá-lo posteriormente. Utilize expressões que demonstrem flexibilidade no valor, conforme explicado mais adiante.

Caso chegue ao final da entrevista e você já sabe as informações mais importantes sobre a empresa, a vaga, equipe, etc, e quem estiver entrevistando não tiver entrado no assunto ainda, vale a pena perguntar se pode ser informado o salário e benefícios para a vaga.

Quando o entrevistado pergunta logo de início sobre o salário e benefícios, dá a impressão de que o foco dele é apenas no dinheiro.

Ok, todos nós precisamos de dinheiro para pagar vários boletos, mas profissionais que desejam realizar um trabalho que traga um impacto positivo para as empresas e sua própria carreira, em geral buscam um conjunto de fatores numa vaga que vai além da remuneração. Demonstrar que você também é esse tipo de profissional te trará mais pontos não só no processo seletivo como na possibilidade de negociação que se iniciará.

Chegou o momento de você responder a “temida” pergunta sobre sua pretensão salarial e a maneira de respondê-la vai depender do seu objetivo.

Este são alguns possíveis cenários:

  • Você está ganhando abaixo da média de mercado – Com a preparação feita anteriormente você já tem uma boa base de dados para informar qual remuneração deseja baseado no que o mercado está pagando. Quanto mais você tiver comprovado, ao longo da entrevista, que você é O CANDIDATO que suprirá as necessidades daquela vaga, mais convincente e coerente será para a empresa acolher a remuneração que você deseja ou, pelo menos, iniciar uma negociação para que o valor pago seja justo e talvez o máximo dentro da estrutura salarial para aquele cargo.
  • Você já está ganhando uma remuneração equivalente a média de mercado (ou próximo) e só aceitaria mudar de emprego para receber um valor maior – Neste caso, o ideal é que sua pretensão salarial seja equivalente ao seu salário atual com um acréscimo de 20%. O mercado entende que os profissionais pedem aproximadamente 20% a mais para compensar o risco de trocar de emprego.
  • Você está desempregado(a) e é flexível com o valor a receber em comparação com o salário anterior –Neste tipo de situação o ideal é você informar o salário anterior e dizer que a sua pretensão é negociável baseada neste valor. Porém, é importante que você tenha clareza sobre qual seria o valor mínimo que estaria disposto a aceitar. Aceitar qualquer valor de salário para não ficar desempregado e perceber em pouco tempo que ele não é suficiente para cobrir suas despesas, além de ser uma situação desagradável, também não é benéfico para sua carreira, pois provavelmente em pouco tempo você quererá fazer uma mudança de emprego.
  • Você está trabalhando, mas deseja concorrer a uma vaga numa área diferente – Este caso é, de certa forma, um “mix” das situações anteriores. Você já tem uma remuneração e provavelmente gostaria de mantê-la, mas ao optar por mudar de área, você deve se lembrar que concorrerá com pessoas que terão maior experiência que você na área em questão. O que fazer, então? Diante deste tipo de situação o recomendado é você ser flexível com a sua proposta. Se a média de salário na nova área for equivalente ao seu salário atual, você precisará demonstrar para o entrevistador que está disposto a ganhar menos, se for necessário, para ter a oportunidade de iniciar numa nova área. Assim como na situação anterior, é importante que você tenha clareza sobre o qual o valor mínimo aceitável.

Para que a conversa abra espaço para uma negociação de fato, é importante que você não informe o valor desejado de forma taxativa, ou seja, use expressões que demonstrem uma certa flexibilidade no valor como: “Aproximadamente”, “em torno de”, “na faixa de” e etc.

Espero que agora você se sinta mais preparado e seguro para negociar o seu salário num próximo processo seletivo.

Imagem: Pexels

@ load more