Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Quando Frances Mayes (Diane Lane) — de Sob o Sol da Toscana — deixou para trás o ônibus de excursão para comprar uma casa antiga na Itália, muita gente com certeza pensou: “queria ter a coragem dela”! Pois saiba que mudar de país, e de vida, não é impossível. Basta ter muita vontade, determinação e fazer um bom planejamento. Com as nossas dicas a seguir você poderá ter muito mais sucesso nessa empreitada!

Como realizar o sonho de viver na Itália em 3 dicas

1. Saiba se comunicar

Inglês fluente não basta na Itália, principalmente se for às cidades menores. É preciso conseguir se comunicar em italiano para não ter problemas no dia a dia, do supermercado até uma entrevista de emprego. A boa notícia é que atualmente não há desculpa para deixar de aprender um novo idioma. Há diversos sites e aplicativos que ensinam outra língua de forma divertida, tanto que nem parece que você está estudando. No Babbel você pode aprender italiano em lições de 15 minutos, repletas de exemplos práticos do cotidiano, evitando possíveis situações constrangedoras!

Depois de se cadastrar no aplicativo, siga as dicas que já demos aqui para manter o foco no estudo online e dedique-se. Em pouco tempo você conseguirá se comunicar em italiano e estará pronta para fazer as malas!

2. Encontre um emprego

Uma coisa é certa: a pior viagem é entrar em outro país como imigrante ilegal. Nem pense nisso! Por isso, se você não tem cidadania italiana — ou de qualquer outro país da União Europeia —, o melhor é entrar no país com um visto de trabalho.

Aqui também a internet dá uma força, com diversos sites de ofertas de emprego na Itália, como Monster, Clicca Lavoro e Adecco. A maioria deles conta ainda com um blog com dicas muito importantes como, por exemplo, a legislação trabalhista na Itália e como escrever um currículo europeu.

viver na italia

3. Faça um planejamento financeiro

O custo de vida na Itália pode ser considerado de médio para alto entre os países europeus. É mais barato que na Inglaterra, mas mais caro que Portugal, por exemplo.
Como em muitas cidades da Europa, o valor do aluguel é o que mais pesa na conta, e ele depende muito da cidade que você escolher para morar. Em geral, as cidades menores têm aluguel mais barato. Roma e Milão estão entre as mais caras — e mesmo nestas, quanto mais perto do centro, mais caro ainda.

As contas de energia e gás (também utilizado para aquecimento) são bimestrais e no inverno podem aumentar bastante. Para se ter uma ideia, o gasto médio de gás para cozinhar e tomar banho fica em torno de 25 euros por mês. Já para o aquecimento pode chegar a 1.000 euros durante o inverno.

Somando-se os gastos com transporte, alimentação, saúde (que não é gratuita, mas tem valor muito baixo), internet e TV a cabo, é possível viver na Itália com ganhos a partir de 1500 euros mensais — nas cidades mais baratas. Se quiser viver nas cidades maiores, prepare-se para desembolsar cerca de 2500 euros mensais.

Parece muito, mas com planejamento e determinação você conseguirá realizar o sonho de viver na Itália.

@ load more