Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Mulher, antes de começar esse texto, quero falar um negocim importante com cê (sou mineiríssima mesmo): MUITAS pessoas querem saber como sair da depressão sem remédios porque elas, assim como eu, estão tentando dar aquele detox no corpo e deixar que o próprio organismo aprenda a se curar sozinho. Porém, nem sempre é possível conseguir tal conquista. Digo isso porque sou prova VIVA dessa hipótese.

Então, pra rolar aquela empatia e mostrar que cê pode confiar um cadim em mim, aí vai minha história (ou 5% dela): fui diagnosticada com depressão em 2011 bem tarde. Eu já estava naquela fase de passar mal, dormir o dia inteiro, vomitar, chorar do nada etc. A primeira coisa que fiz para saber como sair da depressão foi procurar por uma psicóloga natureba, que fosse capaz de me ajudar a sair dessa sem nenhum remédio pesado.

Adivinha? Não deu.

Acontece que quando a pessoa chega nesse nível em que a depressão já tá ferrando com o corpo, é muito difícil passar por tudo sem um remédio que seja capaz de te colocar no lugar o suficiente para ter forças pra se curar. Tomei antidepressivos por uns 8 meses e pronto, recebi alta. Aí, em 2015, tive uma recaída por motivos de “perdi minha vovó” e, dois anos depois, meu avô. Não tem corpo que aguente, né?

~ Pausa dramática ~

Aliás, outra coisa que eu queria comentar é a seguinte: viver, cara, apesar de lindo, é difícil de vez em quando também. Então, se você entrou em depressão, de coração, saiba que cê não é mais fraca que as outras pessoas e nem nada disso. Merdas acontecem e muita gente não é obrigada a passar por elas em cima dum salto 15, rindo pra caramba e usando todos os filtros possíveis do Instagram, saca?

Mas ok, voltando ao assunto principal:

Adivinha quem descobriu a depressão passando mal de novo? Euzinha mesma. Procevê o tanto que uma doença dessas pode não ser tão óbvia assim. Até porque a gente, mesmo depois de JÁ TER PASSADO por uma barra dessas, ainda imagina que aquele é só “um dia ruim”, uma “tpm” mais forte, ou sei lá mais o que.

Precisei, então, me recorrer aos remédios novamente. Dessa vez, com menos medo e culpa. Afinal, eu tenho consciência do quanto eles são necessários para o momento. Porém, dessa vez estou tentando outras coisas junto com essas receitinhas mensais bem salgadas que a farmácia adoooooora receber. Até porque, no momento atual, não tenho grana o suficiente para ir a uma psicóloga.

Conheci, por meio de pessoas queridas, as “maravia” que uma boa duma aromaterapia e uma puta duma meditação conseguem fazer a alguém com o coração doído.

Confesso que tentei fazer yoga também, mas mano, não tenho maturidade pra isso ainda. Enquanto todo mundo tava quase no Nirvana eu tava lá, tentando manter a posição sem espatifar e, é claro, sem cair no riso. Mas tudo bem, um dia chego lá.

Enfim, apesar de achar que componentes como a Sertralina (remédim básico pra depressão) devia vir na água tratada, que nem o Flúor, consegui entender o poder que tem uma boa dose de cuidados com a mente também. Mano, tá tudo alinhado, interligado e, na moral, é um UNIVERSO à parte. Procê ter ideia, se a gente massagear o DEDÃO DO PÉ até o cérebro sente. Aliás, eu finalmente entendi por que uma conhecida minha vomitou depois de deixar uma bola de boliche cair do pé. É uma loucura isso e eu tô cada vez mais curiosa pra aprender tudo que posso pra me sentir mais forte, capaz e consciente do meu próprio corpo.

E é isso que quero fazer por você hoje, mana.

Afinal, como sair da depressão sem remédios? É possível?

como sair da depressão

Entenda o que está acontecendo com você

O primeiro problema que vamos enfrentar é entender a REAL definição de depressão. Afinal, um sentimento ou estado mental não consegue ser medido ou definido de forma simples. É claro que há uma definição clínica que pode ser encontrada, inclusive, no Dtr. Google, mas lembre-se de que os critérios para tal diagnóstico podem ser muito subjetivos. Até porque cada pessoa é uma, né.

Aí, por causa desse problema, muitos médicos batem o olho em você e, de cara, já prescreverem medicamentos caros e desnecessários. Isso faz com que antidepressivos e ansiolíticos sejam distribuídos para pessoas que não têm, necessariamente, uma depressão grave, causando aí uma espiral muito difícil de ser combatida. E, claro, a internet não ajuda.

Por isso, quero deixar uma coisa clara: depressão é uma condição médica séria que PODE exigir atenção médica. Foi o meu caso. Então, se você sofre de depressão, ou acha que sofre, por favor, ligue para um médico DE CONFIANÇA e, se preciso, procure por mais de uma opinião. Nem eu e muito menos a internet seremos capazes de te curar. Ok?

Tendo isso dito, deixa eu te contar os critérios padrões que podem ajudar no diagnóstico de uma depressão:

  • Cinco (ou mais) dos seguintes sintomas devem estar presentes por um período de 2 semanas. Além disso, pelo menos um deles tem que ser o “humor deprimido” ou “perda de interesse ou prazer”. Então bora lá:
  • Humor deprimido;
  • Diminuição do prazer em todas as atividades;
  • Mudança de peso mais que 5% em um mês SEM fazer dieta;
  • Insônia frequente;
  • Alterações psicomotoras (desaceleradas ou aceleradas);
  • Fadiga ou perda de energia frequentes;
  • Sentimentos de inutilidade ou culpa excessiva;
  • Dificuldade para pensar ou se concentrar;
  • Pensamentos recorrentes de morte e suicídio.

Agora que colocamos uns pinguim nos “is” dessa doença, queria falar uma coisa antes de passar para os tratamentos alternativos para ela que é o seguinte:

É normal se sentir triste e esgotada de vez em quando

Filmes, programas de TV, mídia social e anúncios podem até fazer parecer que a maioria das pessoas está feliz o tempo todo, porém, a vida, minha querida, vem com altos e baixos naturalmente. Então, não se iluda pensando que todo o seu círculo social está feliz enquanto você só não passou do chão ainda porque não tem jeito. Alguns psiquiatras, inclusive, argumentam que é até saudável se sentir triste de vez em quando. Afinal, apatia pode ser um mal sinal também.

Porém, o caso da depressão é que a tristeza persiste. Quando isso acontece, não há problema ALGUM em procurar ajuda profissional. Não consigo entender pessoas que têm preconceito com esse tipo de situação. Se quando ficamos gripados por mais de duas semanas a recomendação geral é “vai olhar isso, sô”, por que com uma doença psicológica seria diferente?

Vai entender, né?

Mas beleza! Agora acredito que já falei tudo de importante que eu queria antes de te mostrar algumas alternativas de como sair da depressão sem remédios. Bora pro que interessa então:

5 dicas de como sair da depressão de forma natural

como sair da depressão

1. Encontre e raiz do problema

O primeiro passo para saber como sair da depressão é entender o que desencadeia em você sintomas como ansiedade, tristeza profunda e por aí vai. Até porque os remédios sempre cuidarão da parte FÍSICA do problema. Então, é claro que eu, para conseguir ter forças para me curar, precisei me medicar, porém, o problema que me afligia continuava ali, caladim, escondidim.

Assim, procure pela ajuda de um psicólogo para entender o que está acontecendo com você e, caso isso não seja uma opção viável por agora (sei demais o tanto que uma consulta dessas pode ser cara pra ca%$#$), faça uma pesquisa por profissionais mais em conta. Existem faculdades que disponibilizam sessões de graça com alunos de Psicologia (que precisam passar por isso para se formarem) e várias feiras e eventos voluntários que oferecem esse tipo de ajuda.

O importante é tentar olhar um pouco para dentro de si e entender o que está acontecendo.

2. Medite!

Isso pode soar irritantemente simples, mas vá por mim: novas aplicações de terapias cognitivas baseadas em meditação para pacientes deprimidos estão mostrando resultados realmente promissores.

Estudos da Universidade de Exeter estão descobrindo, por exemplo, que sessões diárias de meditação de 30 minutos são melhores que remédios e até mesmo aconselhamento para depressão. É importante entender que o caminho para um corpo e vida saudáveis é fortalecer a mente. Acredite, está tudo alinhado. Mas ó, como sou uma fofa e tô aqui pra te ajudar, claro, vou te passar os textos mais massas do Superela sobre esse assunto procê ficar por dentro até dizer chega. Olha só:

Vamos falar sobre os benefícios da meditação?

Meditação: 3 técnicas fáceis para tranquilizar sua mente

5 motivos para você aprender como meditar AGORA

3. Pratique exercícios

Exercícios vigorosos aumentam nosso nível de serotonina, hormônio responsável, em parte, pela nossa felicidade e sensação de bem-estar. Nosso estresse reduz drasticamente e sintomas depressivos diminuem bastante. Acredite: MUITOS médicos atuais estão prescrevendo exercícios ao invés de antidepressivos (levando em consideração, claro, o nível do quadro do paciente).

4. Alimente-se de forma saudável

Não existe dieta nesse mundo que sare uma depressão. Porém, é uma boa ideia prestar atenção no que você come. Se a depressão tende a fazer com que você coma demais, ficar no controle da sua alimentação te ajudará a se sentir melhor. Além disse, existem estudos que mostram que alimentos com ômega-3 (como salmão e atum) e ácido fólico (como espinafre e abacate) podem ajudar a entender como sair da depressão.

Então bora comer direitinho pra cuidar não só da mente, mas do corpo também.

5. Procure por tratamentos alternativos

São alguns deles: acupuntura, aromaterapia, terapia com luzes, reflexologia e massoterapia. Por serem métodos mais complexos, recomendo que você procure saber um pouco mais sobre eles e testar alguns. Afinal, o que funcionou para mim pode não funcionar para você.

Atualmente, faço tratamentos de aromaterapia e homeopatia e ó: funcionou demais. Então encontre aquilo que te fará bem e mande brasa!

E se cuide, mulher!

como sair da depressão

Lembre-se sempre de manter sua mente e corpo conectados e entender como sair da depressão ficará muito mais fácil de agora em diante!

Imagem: Hsiao Ron Cheng


E o que você responderia a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more