Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Muita gente se pergunta (e eu me incluo nisso): “como aceitar o próprio corpo quando todo mundo te critica e te enche o raio do saco para emagrecer?“. Pois então. A grande real é que as pessoas que assumem a própria aparência de uma forma tranquila NEM sempre são positivas. Uma pessoa que luta contra a ideia de um corpo perfeito com bastante amor próprio também tem dias ruins, sabia?

corpo perfeito

Tradução: frustrada

Uma coisa é certa: em um mundo onde somos bombardeadas por trocentos mil ideais e padrões de beleza, acho MUITO difícil amar o próprio corpo TODO SANTO DIA.

Sejamos honestas: manter a autoconfiança no meio desse “furdunço de perfeições” é difícil pra caramba!

Outro dia tive uma breve conversa sobre isso com uma amiga minha muito querida. Eu sempre a considerei linda, e ela também sabe que é maravilhosa – tanto que é modelo. Porém, se sente insegura TODO SANTO DIA, achando que precisa melhorar aqui e ali. E sabe qual foi minha maior surpresa? Ela super elogiou algumas características minhas. “Ah, pára! Olha essa sua pele, esse cabelo, essa bunda! Eu queria ter todas essas coisas!“. MAAAAANO. Uma aspirante a Gisele Bündchen quer ter meu popô? Pára o mundo que eu quero descer.

No começo me senti um pouco frustrada por descobrir que pessoas de corpo perfeito (ou melhor, perfeitas no geral) também sofrem de baixa autoestima. Essa afirmação dela me fez pensar como cada mulher, independentemente do tipo de corpo, tamanho, peso, idade e etc, se sente insegura e de mal com si mesma de vez em quando.

corpo perfeito

Tradução: eu gostaria de ser uma vadia sexy.

A verdade é que costumamos lutar, diariamente, para encontrar a positividade com relação a nós mesmas. E outra verdade, ainda mais verdadeira, é que tem hora que simplesmente não dá. E tudo bem.

Caminhando, cantando, seguindo a canção e tropeçando também

Eu sou uma pessoinha que trabalha para uma empresa super empoderadora, que objetiva espalhar o ideal de amor próprio, sororidade, autoconhecimento e por aí vai. Logo, é claro que tento viver essa vida de aceitar que o ‘corpo perfeito’ é só uma utopia. E sim, admito que consigo durante grande parte do meu dia. Tento me amar, entender que quem constrói a noção de corpo perfeito sou eu mesma, só que não posso mentir: a sensação de derrota me derruba de vez em quando.

Sente só o drama: engordei 12 kg, ouço pelo menos uma vez ao dia que preciso emagrecer, escuto piadinhas “inofensivas” sobre o meu peso, fico com vergonha de encarar as pessoas quando vou servir mais um pratinho de comida e por aí vai. Normalmente não ligo pra isso. Tento sempre me preocupar com minha saúde e acompanho todos os exames bem de pertinho. Ultimamente tenho me achado mil vezes mais gata e entendo que meu corpo perfeito ainda não existe, mas um dia vai (ou não) e tô de boas com isso.

corpo perfeito

Tradução: não sou criança, mas ainda não sou uma mulher

Mas de vez em quando me sinto uma merda porque não é todo dia que a gente consegue driblar toda essa maré de críticas e indiretas. E quer saber? Eu sou uma pessoa e não um robô, e você também. Nós pensamos, sentimos, vemos os exemplos de admiração e beleza colocados à nossa frente todos os dias e eles não ajudam nenhum pouco na nossa autoestima.

Enfim, hoje eu estou aqui para contar um segredim a todas vocês sobre essa baboseira de querer ter um corpo perfeito:

Não há vergonha alguma em se esforçar para amar seu corpo todos os dias. Na verdade é o contrário. Essa luta é uma realidade muito fiel que várias mulheres vivem todos os dias, e não apenas às vezes. Então, se podemos conseguir até alguns dias de folga dessa baixa autoestima, tá ótimo.

O importante é sempre ter aquela conversinha básica consigo mesma. É sempre dizer a si mesma que se ama bastante e que vai se cuidar. É saber ligar o foda-se para os outros, viver cada dia de uma vez e tentar se erguer dos dias nublados em que a balança não vai cooperar.

Imagem: Cécile Dormeau


E o que vocês responderiam a essa pergunta aqui abaixo, feita por uma de nossas usuárias do Clube Superela?

@ load more